terça-feira, 25 de Março de 2008

Restaurante "O Artur" - Carviçais

O Restaurante "O Artur" fica na Aldeia de Carviçais a meio caminho entre Torre de Moncorvo e Mogadouro. Terra natal dos meus pais e de praticamente toda a minha família foi aqui que passei alguns do melhores Verões da minha infância, mas que agora continua a ter estas coisas boas pelas qual vale a pena regressar ou conhecer.
“O Artur” é, quanto a mim, um Restaurante de Aldeia que soube crescer e adaptar-se à evolução do tempo, criando desde sempre a imagem de Restaurante típico, tradicional e de boa mesa. No fundo é isto que encontramos e não vale a pena procurar por mais. Temos um local onde podemos comer da melhor Posta Mirandesa que alguma vez tive o prazer de comer e com outras verdadeiras delicias como o Bacalhau à Lagareiro, a Feijoada à Transmontana, o Cabrito assado ou um Javali estufado. As entradas também não desiludem como as Alheiras de Carviçais, o delicioso Periquito, o Salpicão, o Melão com presunto e Queijo de ovelha da região. Nas sobremesas destaco apenas os doces à base de amêndoa. Tudo isto envolto numa decoração rústica, com os mais variados objectos ligados à Aldeia, à agricultura e à terra a serem expostos pelas paredes e tecto do Restaurante.
Contudo existem alguns pontos negativos que também devo enumerar. A grande falha do Restaurante é de facto a qualidade do Serviço prestado pelos empregados de mesa e afins que não corresponde às nossas expectativas e principalmente às do cliente mais rodado e mais exigente. Alguma desorganização a sentar o cliente, tempos de espera demasiado longos e sem razão aparente, o não ser normalmente apresentada a ementa e esta apenas nos ser ditada pelo empregado e, acima de tudo, nota-se muita falta de experiência nos mesmos quando o número de clientes aumenta. Num dia complicado a experiência pode não ser das melhores.
Preço médio por refeição: 15 €
Atendimento: Algo desorganizado contudo, Familiar
Satisfação: 7/10

quarta-feira, 12 de Março de 2008

Hotel Westin - CampoReal Golf Resort & Spa

Apenas 30 minutos, a norte de Lisboa, fica o novo empreendimento hoteleiro de 5 estrelas “The Westin - CampoReal Golf Resort & Spa”. Inaugurado em Outubro do ano passado CampoReal Golf Resort & Spa promete oferecer aos seus clientes a qualidade de serviços que é apanágio da cadeia hoteleira a que pertence.
Recentemente, tive o prazer de ficar hospedado no Hotel e, assim, cumpre-me aqui relatar como decorreu a experiência.
No que respeita aos quartos, fiquei de facto impressionado. Assim que entrei no quarto fui surpreendido pelo espaço disponível, a disposição e bom gosto de cada peça e a impressão de qualidade que cada objecto emana conforta-nos o olhar. Após alguns minutos no quarto, somos também invadidos com a sensação de conforto que o mesmo nos transmite. O único senão é o facto de nos começamos a aperceber, pouco a pouco, da qualidade dos acabamentos que destoa do cenário de 5 estrelas que nos é apresentado. Peças de plástico em falta, cortes no tecto mal disfarçados, chuveiros com fugas de água. Enfim, pequenos pormenores que não tendo impacto na estadia chamam a atenção do cliente mais atento e exigente. À noite, o barulho de objectos a serem arrastados no chão provinientes do espaço de restauração são algo incomodativos e não deveriam existir neste cenário.
O espaço envolvente ao Hotel é magnífico e embora não tenha experimentado o campo de golf ou a piscina exterior, a paisagem é de facto singular e sugere o descanso da vida atarefada do reboliço do dia-a-dia da semanal. A piscina exterior, embora a temperatura não aconselhá-se, puxava ao mergulho nas suas águas, pelo que tive de optar pela piscina interior para “matar” a vontade.
O SPA, que é um dos principais motivos de atracção do complexo, mantém o nível de qualidade alto tanto para o cliente mais habituado como para quem experimenta este tipo de serviço pela primeira vez. Sauna, massagens, jacuzzi e outros primam pela qualidade.

terça-feira, 11 de Março de 2008

Restaurante "O Cantinho da Rosa" - Ericeira

O Cantinho da Rosa é um Restaurante de cozinha típica e regional situado na vila saloia do Pobral a meio caminho entre Sintra e a Ericeira. O que me lá levou a primeira vez, alguns anos atrás, foi a vontade de comer cozido à portuguesa e estando ali de passagem resolvi arriscar. Deveria ser sempre assim. Uma delicia. A apresentação do prato deixou-me desde logo água na boca e posteriormente a prova da qualidade das carnes, dos enchidos e da própria guarnição não me deixaram espaço para mais nada a não ser um jarrinho de vinho tinto da casa que também era de se lhe tirar o chapéu. Desde então já por algumas ocasiões lá tinha ido banquetear-me e provar outros pratos que fui sabendo terem também a sua fama na casa sem nunca ter saído insatisfeito.Hoje, tendo passado novamente por lá em passeio e fazendo já algum tempo desde a última vez em que lá havia feito uma refeição, resolvi entrar. O espaço continua o mesmo, acolhedor e decorado com artefactos da região. Os empregados continuam a fazer com que o cliente se sinta em casa e disfrute ao máximo do espaço e da comida. E o Cozido Saloio continua a mesma maravilha. Assim vale a pena voltar. Parecia que ainda a semana passada lá tinha estado.
Preço médio por refeição: 14 €
Atendimento: Familiar/Acolhedor
Satisfação: 9/10

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails