quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Sapateira Recheada

























Para terminar o ano em grande nada como uma entrada para o nosso jantar de Revellion também em grande. Optei por marisco. Uma bela Sapateira Recheada.

Ingredientes:
- 1 Sapateira
- 2 Ovos Cozidos
- 2 colheres Sobremesa de Maionese
- 1 colher Sobremesa de Mostarda
- 2 colheres Sopa de Cerveja
- 4 colheres Sobremesa de pão ralado
- 4 colheres Sobremesa de picles picados
- Salsa q.b.
- Sal q.b.
- Pimenta moída q.b.

Preparação:
Coza a Sapateira em água temperada com sal durante cerca de 15/20 minutos. Depois de fria, retire as bocas e patas com cuidado até que fique apenas a carapaça. Abra a carapaça, retire os pulmões (pequenas partes que fazem lembrar penas) e, com a ajuda de uma pequena colher, retire todo interior comestível da mesma e reserve. Pressiionando com cuidado parta a parte interior da carapaça para que esta fique com uma abertura maior pois será mais tarde usada como recipiente. Desfaça o que retirou da carapaça com um garfo e junte 1 ovo cozido picado, 2 colheres sobremesa de maionese, 1 colher sobremesa de mostarda, 2 colheres sopa de cerveja, 4 colheres sobremesa de pão ralado e 4 colheres sobremesa de picles também picados. Tempere com sal e pimenta a gosto. Após obter uma massa consistente, coloque-a na carapaça. Numa bandeja coloque, por fim, a Sapateira Reacheada, ladeada das bocas e patas previamente partida e decorada com quartos de ovo cozido e picles. Acompanhe com tostas ou pão torrado.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Hotel M'Ar De Ar Aqueduto - Évora

Adaptado do antigo Palácio dos Sepúlveda e em pleno centro histórico da Cidade de Évora fica o mais recente Hotel 5 estrelas da cadeia M+Ar De Ar. À data em que me encontrei aqui hospedado, alguns dos serviços ainda se encontravam em acabamentos finais, no entanto, tudo funciona já em prol do bem estar do hóspede e o luxo, comodidade e bom gosto de tudo o que nos rodeia é simplesmente magnifico.
A entrada principal é apelativa e indiciadora do serviço que nos espera. Personalizado, atento e dedicado. É assim que cada pessoa ligada ao M'Ar De Ar nos interpela. Somos como que levados ao colo e isso sabe muito bem.
O M'Ar De Ar conta com apenas 64 quartos para oferta, todavia esta situação apenas nos faz sentir mais aconchegados. A decoração dos mesmos é sóbria, prática e com alguns pormenores de luxo, mas a particularidade que mais me chamou a atenção foi a de todas as noites, enquanto ausentes para jantar, nos preparam o leito de descanso deixando sempre um delicioso rebuçado de Portalegre para adoçar os sonhos. São estas pequenas coisas que fazem a diferença.
O espaço exterior envolvente à piscina parece um daqueles jardins à antiga roma, com o Aqueduto como pano de fundo, muito verde, oliveiras e laranjeiras, sem dúvida um espaço convidativo que mais não pude usufruir devido ao frio que se fazia sentir. Ficou o convite para uma data mais amena.
No fundo, tudo o que se espera de um 5 estrelas pode ser aqui encontrado e embora o SPA ainda não estivesse a 100% será de futuro mais um degrau no alcance da excelência.

Na net: http://www.mardearhotels.com/aqueduto/por/index.asp

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Restaurante "O Sobreiro" - Évora







A
noite estava muito fria e andar não apetecia por isso procurámos um restaurante não muito longe do Hotel onde estávamos alojados. Assim, e quase como que por acaso, demos com uma placa onde se publicitava boa comida tradicional alentejana, bons preços e que era já ali a poucos metros. Nada a perder e após alguns passos estavamos à porta. Espreitámos e estava vazio. Como na entrada dizia que não se servia jantares sem ser por marcação perguntámos se podiamos entrar para jantar e ali ficámos. A sala era pequena, com decoração regional e bastante acolhedora, pelo número de mesas indicava que não iriamos ter muita companhia e quando chegouum grupo de dez pessoas o mesmo ficou cheio. Pequeno mas muito bom. Pedimos um Bacalhau à Braz à Casa e Pernil Assado no Forno. Uma delicia e com a travessa bem recheada. O serviço, embora não sendo nada de especial, extremanente acolhedor e familiar com a própria cozinheira a vir à sala perguntar se estava tudo bom e se queriamos mais. Gentilmente agardecemos, mas recusámos. Não havia espaço e ainda queriamos provar umas sobremesas. E de entre as que haviao Pudim de Presunto foi a que me chamou pela estranhesa do nome, mas que me encantou no sabor. Magnifico. Ainda se encontram destas pequenas pérolas.

Preço médio por refeição: 9 €
Atendimento: Familiar e Acolhedor
Satisfação: 8/10

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails