quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Prova de Vinhos Poeira com Jorge Moreira - CAV

Participei ontem, 03-11-2010, em mais uma quarta-feira de Grandes Provas na Coisas do Arco do vinho. Desta vez uma prova de vinhos Poeira que estava previsto ser com o Jorge Moreira, mas que devido a problemas pessoais não pode estar presente.
Os presentes, mais uma vez em grande número, teve o prazer de provar: Pó de Poeira Branco 2009, Pó de Poeira Tinto 2007, Pó de Poeira Tinto 2008 (ainda não rotulado) e Poeira Tinto 2008.
Pó de Poeira Branco 2009: ao iniciar a prova deste branco era impossível não pensar no seu antecessor. Todavia, este revelou ser um vinho diferente. Em primeiro lugar bastante mais exuberante de aromas. Mais quente e cheio, com os aromas frutados e algumas notas herbais e de madeira a fluírem naturalmente. Na boca revelou personalidade, fresco e elegante, continuidade da fruta e bom comprimento de boca.
Pó de Poeira Tinto 2007: seguimos para o tinto. Aroma bastante frutado a frutos silvestres bem maduros e bem definidos. A madeira está presente sem marcar demasiado. Na boca demonstra corpo definido, complexidade e equilíbrio notório. Um vinho que mantém frescura, algo untuoso e de uma final de boca muito agradável. Muito correcto e fácil de se gostar embora, está pronto a ir para o copo.
Pó de Poeira Tinto 2008: este ainda não está comercializável e também ainda faltava o rótulo. Ainda a precisar de mais algum tempo em garrafa, apresenta-se ainda um pouco fechado em termos aromáticos e algo cru na boca. Todavia, demonstra já algumas características para mais um bom vinho deste enólogo. Personilidade, equilibrio e muita fruta. Vamos ver daqui a algum tempo se o "teaser" não nos enganou.
Poeira Tinto 2008: por último, um topo, de aromas muito frutados, ao inicio com algumas notas de cacau e com nuances muito próprias de um vinho do Douro. A boca é elegante, com uma acidez diferente dos vinhos do Douro que lhe confere, mais uma vez, personalidade, robustez e de muito bom corpo. O final é bastante extenso, frutado e digno da espera por outro travo. Não digo que não se beba já, mas nas minhas mãos ficaria mais um tempinho na garrafeira.

2 comentários:

  1. Mais um fim de tarde bem passado.
    Pessoalmente gostei bastante do Pó de Poeira Branco e do Pó de Poeira Tinto 2007, concordo que o Poeira Tinto 2008 ficará bem melhor depois de mais algum tempo em garrafa.

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails