quarta-feira, 31 de Agosto de 2011

Monte Dos Pegos 2010 Branco

Características
Tipo: Branco
Castas: Antão Vaz, Arinto e Verdelho
Região: Alentejo
Teor Alcoólico: 12,5 %
Produtor: Henrique Jose de La Puente Sancho Uva
Preço: 2,70€ vap

Nota de Prova
Continuo nos brancos e à procura de bons exemplos de de relação qualidade-preço. A meu ver, este é mais um para a lista. Apresenta cor amarela clara, muito translúcida e citrica. Aroma intenso a fruta doce, fruta exótica, com ligeiro citrino lembrando a lima e deliciadas notais florais em pano de fundo. Na boca nota de destaque para uma acidez viva, muita toranja e lima com secura média. Fresco, elegante e leve. Fim de boca com alguma persistência. Sózinho ou com pratos de massa ou peixe branco grelhado fará concertez boa figura.

Classificação: 80/100

segunda-feira, 29 de Agosto de 2011

Ciconia 2010 Rosé

Características
Tipo: Rosé
Castas: Touriga Nacional, Syrah e Aragonez
Região: Alentejo
Teor Alcoólico: 12,5 %
Produtor: Casa Agrícola Alexandre Relvas
Preço: 2,90€ vap

Nota de Prova
Para acompanhar as Bruschettas também um vinho que me inspirava leveza e frescura. A escolha deste rosé foi acertada.
Cor rosa levemente salmonada, de aspecto límpido e brilhante. Aromas delicados a morango e framboesa, traços de fruta exótica e notas florais em fundo. Sensação de fruta fresca. Na boca continuamos na presença de fruta fresca, com nivel de acidez no ponto, dando vivacidade ao vinho e atribuindo-lhe elegância. Persistente, fresco e elegante. Casou com perfeição com o picante do vinagre balsâmico e o amargar da rúcula selvagem.
Classificação: 79/100

Bruschetta de Brie, Rúcula e Tomate Coração

Depois decidi por uma ainda mais fresca e forte no sabor. A rúcula, sempre presente, o tomate coração cultivado pelo meu Pai praticamente sem sementes e o queijo Brie marcando o fundo desta bruschetta mas em perfeita harmonia com os restantes sabores.

Ingredientes:
- 2 Fatias de Pão
- Queijo Brie
- Tomate Coração
- Rúcula Selvagem
- Salsa e Coentros
- 1 Chalota
- Azeite
- Salgema ou Flor de sal 

Preparação:
Torrar as fatias de pão numa tostadeira e de seguida colocar o queijo brie fatiado. Cortar os tomate coração em pequenos cubos e picar a chalota. Dispor uma cama de folhas de rúcula e de seguida colocar o tomate e a chalota picados.  Polvilhar com salsa e coentros picados, um fio de azeite e salgema ou flor de sal a gosto (utilizei salgema de Rio Maior). Adorei!

Bruschetta de Presunto, Rúcula e Cogumelo Branco

Com o tempo mais quente apetece uma refeição mais ligeira sem necessidade de lume, fresca e simples. Esta foi a primeira da tarde.

Ingredientes:
- 2 Fatias de Pão
- Queijo Flamengo Fatiado
- Presunto Fatiado
- Rúcula Selvagem
- Cogumelos Brancos tamanho Médio
- Vinagre Balsâmico

Preparação:
Torrar as fatias de pão numa tostadeira e de seguida colocar o queijo fatiado. Desfiar o presunto grosseiramente e distribuir por cima das fatias juntamente com as folhas de rúcula selvagem. Terminar com a colocação de duas fatias de cogumelo branco fresco e servir com vinagre balsâmico. Uma delicia.

sábado, 27 de Agosto de 2011

Moscatel Setúbal 1981

Características
Tipo: Moscatel
Castas: Moscatel de Setúbal
Região: Península de Setúbal
Teor Alcoólico: 18 %
Produtor: Adega Cooperativa de Palmela
Preço: 12€ vap

Nota de Prova
Apresenta uma cor ambar caramelo, com ligeiras tonalidades esverdeadas mais notórias no bordo do copo e com aspecto cremoso e de lágrima persistente. Nariz com predominância dos aromas de flor de laranjeira, mel e muita fruta seca com algumas notas de iodo. Na minha opinião o melhor deste moscatel é mesmo a parte aromática. Quando passamos para a boca parece um vinho diferente. Notas algo verdes, algum amargor, seco, com explosão de alcool mesmo testado a diferentes temperaturas. O final é curto. Desilude um pouco na boca depois de prometer no nariz.
Classificação: 74/100

quinta-feira, 25 de Agosto de 2011

Fonte do Nico 2009 Rosé

Características
Tipo: Rosé
Castas: Castelão
Região: Península de Setúbal
Teor Alcoólico: 12,5 %
Produtor: Cooperativa Agric. Sto Isidro de Pegões
Preço: 2,80€ vap

Nota de Prova
O segundo Rosé que apenas agora foi aberto e que também esperou propositadamente na garrafeira cerca de uns 2 anos também com resultados similares ao Terras do Pó 2009. Mais uma vez, a ideia de que o vinho rosé é vinho para ser bebido quanto mais novo melhor, é reforçada muito embora seja indicado que se aguentará em boas condições por cerca de dois anos.
Também Cor Salmonada e delicados aromas a morango, romã e groselha, boca firme mas ligeira e fugaz. Este, pela sua mais saliente acidez, já pode abraçar uma salada de frutos tropicias ou de queijo fresco e mozarela.

Classificação: 69/100

quarta-feira, 24 de Agosto de 2011

Terras do Pó 2009 Rosé

Características
Tipo: Rosé
Castas: Castelão e Syrah
Região: Península de Setúbal
Teor Alcoólico: 12,5 %
Produtor: Casa Ermelinda Freitas, Vinhos Lda
Preço: 3,00€ vap

Nota de Prova
Este esperou propositadamente na garrafeira cerca de uns 2 anos com um resultado bem explicito. O Rosé é vinho para ser bebido quanto mais novo melhor. A frescura e acidez mirram com o tempo
Cor Salmonada e delicados aromas a morango, romã e groselha, boca firme mas ligeira. O Terras do Pó pode ser consumido sem acompanhamento derivado a um travo mais doce e com uma acidez baixa.
Reforço a ideia de beber enquanto novo.

Classificação: 65/100

terça-feira, 23 de Agosto de 2011

Altano 2008

Características
Tipo: Tinto
Castas: Touriga Franca e Tinta Roriz
Região: Douro
Teor Alcoólico: 13 %
Produtor: Symington Family Estates
Preço: 3,00€ vap

Nota de Prova

Cor granada concentrado com nuances violeta e de um vermelho mais vivo no rebordo do copo. Aromas  intensos a frutos silvestres bem maduros, algum vegetal tipo pimentos ou folha de tomateiro assim como toques especiados. Na boca possante de estrutura, com taninos suaves, sedosos e com presença da fruta. Muito equilibrado e fresco. Fácil de provar e fácil de gostar. O final de boca é persistente e guloso.
Penso ser um tinto a beber já, com boa relação qualidade-preço e que poderá ganhar com um ou dois anos de repouso.

Classificação: 81/100

segunda-feira, 22 de Agosto de 2011

Cabriz Colheita Seleccionada 2008

Características
Tipo: Tinto
Castas: Alfrocheiro, Touriga Nacional e Tinta Roriz
Região: Dão
Teor Alcoólico: 13 %
Produtor: Dão Sul
Preço: 3,20€ vap

Nota de Prova
Uma boa surpresa abaixo dos 4€. Cor purpura fechada, concentrada, opaca e com alguns violetas escuros junto à borda do copo. Lágrima de aspecto bem definido. Revela aromas intensos com muita fruta vermelha e preta madura, especiado, com notas de madeira bem encorpada e leve vegetal. No palato encontramos um vinho com força, pujante, com alguma secura inicial que se dispersa de imediato. Taninos firmes mas suaves e continuidade de fruta bem presente. O final de boca é longo, persistente e marcante.
Revela uma excelente relação preço-qualidade.

Classificação: 86/100

sábado, 20 de Agosto de 2011

Quinta da Lixa RE

Características
Tipo: Vinho Verde
Castas: Loureiro, Trajadura, Arinto e Azal
Região: Vinhos Verdes
Teor Alcoólico: 10 %
Produtor: Quinta da Lixa
Preço: -€ vap

Agradecimento
Uma palavra de agradecimento à Quinta da Lixa pelo interesse demonstrado na divulgação dos seus vinhos no Blog Comer, Beber e Lazer.

Nota de Prova
Este vinho verde apresenta-se numa garrafa tipo espumante, com rolha tipo espumante e com uma imagem muito limpa, sóbria e elegante. De cor citrina e brilhante, demonstra um nariz muito frutado, com fruta citrina e exótica, alguma maça verde e com leves nuances florais. Na boca revela-se muito equilibrado, com um nível de acidez vivo, não em demasiado, muito jovem, delicado e elegante. O final de boca é persistente, elegante e fresco.  

Classificação: 80/100

quinta-feira, 18 de Agosto de 2011

Restaurante "Armazém dos Grelhados" - Mafra

Saindo de Mafra em direcção ao Sobreiro, bastam poucos minutos até chegarmos a este restaurante especializado em grelhados de peixe e de Carne. No exterior temos um parque de estacionamento privativo e uma primeiro olhar deixa uma sensação de "Armazém" como o próprio nome indica. Todavia, o espaço interior é diferente, é amplo, com uma decoração acolhedora, rústica e cativante. Com as vitrinas cheias de peixe fresco e carne já à disposição para escolha do cliente. Peixe fresco da Ericeira e carne de muito boa qualidade. Aqui somos nós que escolhemos o peixe que queremos ou a carne que queremos e qual a quantidade pretendida. Quer apenas uma sardinha assada? Será apenas essa sardinha que paga.
As sobremesas são também uma boa opção e não deixo de aconselhar a tarte de maça com gelado que tanto em aspecto, como em sabor deixarão qualquer um encantado.
A parte mais fraca, que ainda é costume se-lo em muitos dos nossos restaurantes, é a carta de vinhos. Pobre em organização, sem anos, sem indicação de região, e com poucos motivos de atracção. Os preços encontram-se dentro da média quando num restaurante.
Um opção a considerar sempre que por estes lados estiver a passear. Por último, um conselho. Não venha tarde pois costuma ser um local concorrido principalmente ao fim-de-semana.
Morada: Zona Industrial do Sobreiro, 2640-587 Mafra
Contacto: 261 819 58
Site: http://www.armazemdosgrelhados.com/

Preço médio por refeição: 15 €
Atendimento: Simpático, Atencioso, Descontraído
Satisfação: 8/10

quarta-feira, 17 de Agosto de 2011

Anzol 2008

Características
Tipo: Tinto
Castas: Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Barroca e Touriga Nacional
Região: Douro
Teor Alcoólico: 14 %
Produtor: Casa da Fonte Pequena
Preço: 3€ vap

Nota de Prova

Este foi um vinho tinto escolhido apenas pelo rótulo e preço, pois estes são muitas das vezes dois dos principais factores de compra do consumidor de vinhos menos informado. O resultado não foi mau, mas espero melhorar na próxima escolha.
Cor rubi, com ligeiros toques violeta claro, de aspecto límpido e lágrima escorreita. No nariz muita fruta vermelha madura, algumas notas florais, jovem e ainda com aromas a lagar. Na boca, apesar da suavidade dos taninos, apresenta alguma adstrigência inicial e um pouco herbáceo em demasia para o meu gosto. O comprimento final é curto. Melhorou quando juntei à prova um pedaço de queijo seco de ovelha da região de Torre de Moncorvo.
Classificação: 71/100

terça-feira, 16 de Agosto de 2011

Maritávora 2006

Características
Tipo: Tinto
Castas: Tinta Roriz, Touriga Franca e Touriga Nacional
Região: Douro
Teor Alcoólico: 13,5 %
Produtor: Quinta de Maritávora
Preço: 10€ vap

Nota de Prova
Mais um exemplo do bom vinho que se produz pelos produtores perto de Carviçais. Fui um pouco mais acima. Freixo. E este foi apenas um dos que trouxe. Apresenta cor granada, concentrado, opaco, com rasgos de violetas escuros nos bordo do copo. Aromas intensos a fruta vermelha, bem madura, quase compota, com notas de estágio em barrica bem incorporadas na fruta. Tostados e especiarias em evidência.  Na boca revela taninos suaves, com notas de untusoidade nos lábios, com boa estrutura, gordo, fruta bem orientada, muito equilibrado. Final de boca persistente e a pedir gastronomia.
Classificação: 83/100

segunda-feira, 15 de Agosto de 2011

Herdade da Comporta: Visita à Adega e Prova de Vinhos

No passado dia 13/06/2011 tive o prazer de visitar a Herdade da Comporta e, acompanhado e guiado pelo Sr. Tito, ficar a conhecer um pouco mais acerca desta casa e dos seus vinhos. Deixo o meu especial agradecimento pelo convite e pela disponibilidade demonstrada neste dia para com o Blog Comer, Beber e Lazer.
A Herdade da Comporta fica localizada na Comporta, logo a seguir a Tróia se vier de Setúbal pelo Ferry, e para além dos 30 hectares de vinha é constituída por por dunas, praia, floresta e sapal. A Herdade da Comporta não é apenas vinho mas um todo projecto global que se caracteriza pela valorização da natureza e pelo respeito da comunidade local. Adoro as praias da Comporta e no final do dia ir até aos cais palafitico ver o por do sol e tirar umas fotografias. A visita neste dia acabou por ser mais um daqueles dia bem preenchido e bem passado.
Durante a vista tive a oportunidade de observar uma paisagem lindissin«ma sobe os arrozais; ficar a conhecer, pelos mapas expostos na sala multiusos, a localização das vinhas e perceber o porque da sua distancia em relação à adega e da sua orientação geográfica; passar pela zona de recepção de uvas e sua fermentação; e conhecer o local onde estagia o vinho em barricas de carvalho francês e americano. Fantástico. Por fim, a prova de vinhos na sala multiusos.

Chão das Rolas 2010 Branco
Cor amarelo claro palha nova, translucido, muito brilhante. Aromas limonados com leves notas a fruta tropical. Na boca muito suave, meio seco, fresco e com continuidade de limão. Final de boca fresco e curto.

Herdade da Comporta 2010 Branco
Cor amarelo claro, pálido, límpido e brilhante. No plano aromático em destaque a fruta citrina aparentando algum estágio em madeira embora sem que tenha acontecido. Boca com estrutura, leve untuosidade, bom nivel de acidez e apresentando alguma mineralidade. Final de boca de média duração.

Parus 2009 Branco 
Apresenta cor amarela limão, límpido e cativante ao olhar. Aromas discretos e pouco notados, ainda assim predominam os aromas elegantes a fruta tropical bem casados com o citrino do limão. Na boca nota-se uma corpulência não esperada pelos aromas, com um nivel de acidez muito bom, harmonioso e equilibrado, muito fino e elegante. O conjunto final de boca perdura e pede gastronomia com mais substância.

Chão das Rolas 2010 Tinto
De cor rubi, nuances violeta e média concentração. Aromas com relevo para a fruta vermelha madura, quente e de intensidade média a ser bebido a uma temperatura não muito elevada. Boca com boa estrutura, acidez viva e final de boca de média duração. Surpreendeu pela positiva.

Herdade da Comporta 2007 Tinto
A cor é de um granada vivo muito bonito, concentrado e opaco. Aromas intensos a fruta vermelha madura, mesmo compota numa conjugação perfeita com as notas de estágio em madeira. Na boca revela-se com boa estrutura, de taninos suaves, continuidade de fruta fresca e um final longo, elegante e  macio.

Parus 2008 Tinto 
Adoro este Parus. Já em provas anteriores tinha ficado com ele em referência. Apresenta uma cor granada muito viva, fechado e concentrado. Aromaticamente uma simbiose de eleição com a fruta vermelha madura e as notas de madeira a dançarem entre si, perfeitamente unidos, com a compota a aparecer com especiarias e tostados em fundo. Muito complexo. Na boca continuamos a ser satisfeitos pela harmonia presente entre a fruta, o nível de acidez e a madeira, terminando com um final de boca extenso, frutado e marcante. Aconselho.

Herdade da Comporta 2010 Rosé 
Um rosé de cor salmão brilhante, muito aromático, com notas de framboesa fresca em relevo. Na boca revela-se suave, acidulo, meio seco e muito fresco. Acompanha sempre as notas de fruta fresca e com um final muito elegante e fino.

sexta-feira, 12 de Agosto de 2011

Quinta do Moinho 1998

Características
Tipo: Tinto
Castas: Baga
Região: Bairrada
Teor Alcoólico: 13,5 %
Produtor: Luis Pato
Preço: -€ vap

Nota de Prova
Fui à garrafeira e trouxe de lá um vinho do saudoso ano da Expo: 1998. Por norma a Baga é uma casta que evolui bem com o tempo em garrafa e este Quinta do Moinho é disso um bom exemplo. Ainda prenhe de força aromática, terá perdido alguma acidez e corpo, mas ganhou uma elegância requintada. Na boca aparece-nos com uma frescura surpreendente, seco, delicado, com notas de madeira antiga, alguma resina. Valeu a pena guardá-lo.
Classificação: 81/100

BTT 2009

Tenho de confessar que fui primeiramente atraído para este vinho devido ao seu nome: BTT. A minha ligação ao Vinho e ao BTT aguçou-me a curiosidade desta novidade de Luis Pato, tanto que tive de escrever acerca do BTT 2009.
O nome adoptado para este tinto foi BTT porque este é um corte de 1/3 de cada casta portuguesa plantada em solo argilo calcário. Como eu percebo esta ligação. A Baga (B), lote amadurecido em pipo de terceiro ano de carvalho Francês; A Touriga Nacional (T), lote maturado em pipos novos de carvalho Francês; e a Tinto Cão (T) lote guardado em pipo de quinto ano de carvalhoGaulês.
Segundo o produtor, é uma desconstrução da dificuldade de beber um "vinho da Bairrada quando novo sem usar mão de castas Internacionais."
Integra-se na filosofia de que um vinho novo e bebível não necessita de graduação elevada (tem realmente 12,8% e 13% na roupagem). Pode durar, menos que um clássico da região, mas bem mais que outros vinhos famosos deste nosso Portugal, em principio 15 a 20 anos. Destaco ainda a beleza e originalidade do rótulo.
O destino deste vinho é ser comercializado fora de Portugal pelo que por cá só se encontra ao balcão das Adegas Luis Pato, ou seja, tenho que lá passar numa das minha viagens até à Curia. Quando o aquirir colocarei aqui a minha nota de prova.
O PVP é , à porta da adega de 15,0€, com IVA incluso.

quinta-feira, 11 de Agosto de 2011

Cistus Tinto 2008

Características
Tipo: Tinto
Castas: Tinta Roriz, Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Barroca
Região: Douro
Teor Alcoólico: 14 %
Produtor: Quinta Vale da Perdiz
Preço: 3,50€ vap

Nota de Prova
De Torre de Moncorvo vem este tinto com excelente relação qualidade - preço.  Apresenta uma cor rubi correcta, definida e límpida. Com aromas pronunciados a fruta vermelha bem madura, algum floral e leve toque baunilhado. Na boca revela taninos suaves, com continuidade de presença de fruta madura, muito equilibrado. O final de boca é de média duração, presistente e fresco. Um possivel escolha para um vinho para o dia-a-dia sem um gasto exagerado.
Classificação: 79/100

quarta-feira, 10 de Agosto de 2011

Garrafeira Solar das Francesas 1963

Características
Tipo: Tinto
Castas: -
Região: Bairrada
Teor Alcoólico: 12,5 %
Produtor: Cave Solar das Francesas SARL
Preço: -€ vap

Nota de Prova
Cor tijolada com alaranjados definidos, mesclados com acastanhados claros, límpido, praticamente sem impurezas na garrafa. Aromas complexos e marcantes, leves notas iodadas, resinas, caramelos, fruta vermelha em compota. Excelente conjunto aromático. Na boca destaque para a suavidade dos taninos, redondo, untuoso, com um excelente casamento com a madeira. Final de boca longo, persistente, para a noite toda. Um portento para um vinho com esta idade.

Classificação: 90/100

terça-feira, 9 de Agosto de 2011

Madressilva Rosé Leve 2010

Características
Tipo: Rosé
Castas: Aragonez, Castelão e Trincadeira
Região: Lisboa
Teor Alcoólico: 9,5 %
Produtor: Quinta da Barreira
Preço: -€ vap

Nota de Prova
Ser barato por vezes não quer dizer que seja mau. Mas por vezes é sinónimo de algo não muito bom.Este rosé é leve. Leve no álcool, na vista, no nariz, na boca. A fruta vermelha fresca, o morango e a framboesa, revelam-se ainda verdes. Não é vinho para carne. Na boca falta-lhe robustez... aceitável. Não parece vinho para peixe, falta-lhe elegância. Mas é vinho para acompanhar saladas leves e pouco elaboradas.
Classificação: 58/100

domingo, 7 de Agosto de 2011

Myrtus Reserva 2008

Características
Tipo: Vinho Branco
Castas: Arinto
Região: Bucelas
Teor Alcoólico: 14 %
Produtor: Encosta da Murta SA
Preço: 8€ vap

Nota de Prova
Mais um branco que apetece, que marca um momento e não se esquece.Cor amarela palha, brilhante e muito límpida. Aromas intensos a fruta tropical e citrina com a lima e toranja, notas leves a manteiga e pão num conjunto bastante harmonioso. Boca que revela estrutura, gordo, sensação de untuosidade, com fruta citrina, muito fresco, seco e elegante. Pede forçosamente gastronomia. Acidez no ponto. Final de boca persistente e marcante.

Classificação: 88/100

Molho de Espinafres com Nozes

Este é um molho bem rápido de se fazer e que acompanha com mestria qualquer tipo de massa. Utilizei massa esparquete, mas com massa fussili ou massa penne será também um sucesso.

Ingredientes:
1 Molho de Espinafres Frescos 800g
100g Queijo Ralado Mozzarela
1Dente de Alho
6 Nozes
Azeite qb
Sal
Pimenta

Preparação:
Comece por ferver os espinafres. Num robot de cozinha coloque os espinafres fervidos bem escorridos, reservando uma pequena quantidade que usará no final. Junte o alho, o azeite, o sal, a pimenta e o queijo ralado mozzarela e pique até ficar com consistência de creme. Pique grosseiramente os espinafres que reservou no inicio, fazendo o mesmo com as nozes. Emprate o molho de espinafres colocando no centro os espinafres picados grosseiramente e polvilhando com a noz picada.

sábado, 6 de Agosto de 2011

Quinta de Cidrô Reserva 2008

Características
Tipo: Vinho Branco
Castas: Chardonnay
Região: Douro
Teor Alcoólico: 13,5 %
Produtor: Real Companhia Velha
Preço: 8€ vap

Nota de Prova
Agosto com chuva, mas quente, abafado e a pedir um branco fresquinho. Este Quinta de Cidrô fez a honra de acompanhar a refeição. Um vinho apelativo, com boa relação qualidade-preço e que acompanha peixe branco grelhado com perfeição.
Cor amarela citrina, com reflexos dourados cintilantes. No nariz a fruta tropical bem ligada com a fruta citrina, ladeada por notas de baunilhas e tostados também muito bem ligados e produzindo uma sensação de frescura muito interessante. Boca com boa estrutura, redondo, ligeira untuosidade, com continuidade da fruta fresca citrina bem casada com as notas de madeira. Equilibrado e de baixa acidez, tem um final de boca expressivo, de média longa duração, muito fresco e mineral.

Classificação: 83/100

quarta-feira, 3 de Agosto de 2011

Quinta da Lixa Trajadura 2010

Características
Tipo: Vinho Verde
Castas: Trajadura
Região: Vinho Verde
Teor Alcoólico: 11,5 %
Produtor: Quinta da Lixa Sociedade Agrícola
Preço: 2,89€ vap

Nota de Prova
Continuando com o Quinta da Lixa seguimos para o monocasta Trajadura. Apresenta-se dentro do género do anterior mas um pouco mais citrino e seco.  Cor amarela citrina, muito clara, com leves esverdeados quase imperceptíveis e de aspecto brilhante. Aromas citrinos, com marcantes notas de toranja e lima e maça verde.  Boca de expressão suave, sente-se o limonado da toranja, algum corpo e de baixa-média acidez. Leve, elegante com final de boca de média duração, com palato cítrico bem marcado. Continua a ser um bom valor na relação preço-qualidade.

Classificação: 80/100

terça-feira, 2 de Agosto de 2011

Quinta da Lixa 2010

Características
Tipo: Vinho Verde
Castas: Loureiro e Trajadura
Região: Vinho Verde
Teor Alcoólico: 11,5 %
Produtor: Quinta da Lixa Sociedade Agrícola
Preço: 2,89€ vap

Nota de Prova
Este é mais um Verde com uma excelente relação qualidade-preço e que não desilude quem prova. Cor amarela citrina, muito clara, com leves esverdeados quase imperceptíveis e de aspecto brilhante. Aromas citrinos, maça verde, algum floral e sensação de frescura. Boca de expressão suave, com leve limonado, algum corpo e de baixa acidez. Leve, com final de boca de média duração, com palato cítrico bem marcado.

Classificação: 80/100

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails