sábado, 3 de novembro de 2012

Adega Mayor | Vindima Mayor 2012

No passado dia 11 de Setembro, a convite da Adega Mayor, tive o prazer de visitar a casa da já referência nacional vitivinícola pertencente ao Grupo Nabeiro e participar na experiência Vindima Mayor.

A Adega Mayor nasce do sonho antigo do comendador Rui Nabeiro e desperta para a vida pela mão do arquitecto Siza Vieira. Na planície alentejana, o edifício marca a sua presença pelo branco imponente e por uma sensação de mirante sobre tudo o que a rodeia. Toda a produção, transformação da uva, vinificação, estágio e armazenamento toma aqui o seu lugar e ganham aqui vida os vinhos de uma Adega já património de uma região e que dão continuidade ao sonho que tudo fez nascer.

Antes de passarmos à vindima propriamente dita, fomos recebidos com muita simpatia por toda a equipa da Adega Mayor, dos quais destaco o Comendador Rui Nabeiro, a administradora da Adega Mayor Rita Nabeiro e o Enólogo da Casa Paulo Laureano. Foram momentos para palavras de agradecimento, breve explicação do que estava preparado e apresentação das caras que fazem deste projecto um sucesso.

 
Partimos então para a vinha. De chapéu na cabeça que o sol queima. Com muita animação e vontade de com jeitinho pegar no cacho, cortar o cordão umbilical que o liga à videira e colocá-lo no cesto, pronto para continuar o seu caminho. Foi possível participar, os que assim quiseram, na vindima ao lado de quem realmente tem tarefa como responsabilidade, partilhar alguns momentos, deixar escapar umas gotas de suor, provar a doçura dos bagos e sentir aquele aroma a terra, a vinha e a vida.
 
 
Regressámos ao interior da Adega para por momentos assistir a um filme acerca do projecto e continuar a conhecer todo o processo até se chegar ao vinho.
Fomos então conhecer as salas onde ocorre a  transformação da uva, o processo de escolha, a vinificação, o estágio em inox ou em barricas e o seu armazenamento.
 


Por fim, no terraço da Adega, ao sabor do Monte Mayor Rosé 2011, ter um olhar sob toda a planície, toda a vinha e almoçar com uma ementa tradicional alentejana acompanhada pelos vinhos Pai Chão 2008 tinto, Solista Verdelho 2011 e a sua mais recente aposta o licoroso Orionte, proveniente da casta Alicante Bouschet.

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails