terça-feira, 30 de Outubro de 2012

Adegga Wine Market 2012

É já no próximo dia 1 de Dezembro que regressa o Adegga Wine Market. Este ano terá lugar no Hotel Flórida em Lisboa e continuará a ser um evento vínico que se quer descontraído, de convivio, com os vinhos de 40 produtores seleccionados e com vinhos que poderá no final adquirir.
Na sala Premium deste ano, uma sala exclusiva com Vinhos Premium e Vinhos do Porto Antigos, terá a oportunidade rar de provar vinhos únicos e juntar uma prova única de Chocolate Artesanal e Vinho do Porto.
A entrada custa apenas 10€ com direito a um copo de qualidade e das 15h às 21 horas poderá provar os vinhos e conversar com as pessoas do vinho.
Para mais informação consulte o site do Adegga.

segunda-feira, 22 de Outubro de 2012

Diamante


Características
Tipo: Vinho Branco
Castas: Malvasia e Viura
Região: Rioja (Espanha)
Teor Alcoólico: 12%
Produtor: Bodegas Franco-Espanolas, SA
Preço: 1,99€ vap (em Espanha)

Nota de Prova
Numa das últimas férias por Espanha, num dos supermercados locais, dei de caras com este branco a menos de 2€ e com a indicação de "semi-dulce". Pensei desde logo em trazê-lo comigo. Queria ver o que trazia este vento de Castela.
Cor amarela definida, alguns dourados, aspecto limpo e brilhante. Aromas delicados, doces, fruta tropical e nuances florais. Interessante bouquet de aromas, muito leves e frescos. Na boca surprende o toque cremoso, untuoso, um doce equilibrado que o mantém fresco e uma acidez correcta que o mantéem vivo e sem se tornar enjoativo. Por este preço vale sem dúvida a aposta. 
 
Classificação: 80/100

sexta-feira, 19 de Outubro de 2012

Encontro com o Vinho e Sabores 2012

O Centro de Congressos de Lisboa, antiga FIL, volta esta ano a ser palco daquela que é considerada a maior prova de vinhos e sabores dirigida ao grande público em Portugal. A 13ª edição do Encontro com o Vinho e Sabores, organizado pela Revista de Vinhos, realiza-se de 9 a 12 de Novembro e vai apresentar os melhores vinhos, os melhores queijos, os melhores doces, os melhores fumados e o melhor público vai lá estar para o provar e comprovar. Conte com:

- Provas de Vinho e Sabores
- Prova Especiais
- Demonstrações Culinárias
- Concurso "A Escolha da Imprensa"
- Loja de Vinhos
- Acessórios

Aberto ao público durante o fim-de-semana, o Encontro com o Vinho e Sabores tem o dia 12, segunda-feira, exclusivamente dedicado a profissionais: restaurantes, retalhistas, profissionais do sector que aproveitam para provar e avaliar muitas das aquisições a fazer durante o próximo ano.

Evento a não perder

quinta-feira, 18 de Outubro de 2012

PX 1927

Características
Tipo: Vinho Dulce Viejo
Castas: Pedro Ximénez
Região: Montilla-Moriles (Espanha)
Teor Alcoólico: 16%
Produtor: Bodega Alvear
Preço: 9,50€ vap

Nota de Prova
Quando o João Pedro Carvalho do Copo de 3 me disse "Tenho aqui uma coisinha para provares que vais gostar", ainda desconfiei. Estará o alentejano a gozar comigo? Confiei e com a sua companhia mais a do Francisco Brito do Vinho do Porto Vintage tivemos o prazer de conhecer este Vinho doce velho. Um verdadeiro tesouro. Deixou-nos completamente vidrados.
A cair no copo deu a sensação de melaço. A estrutura não era  a mesma do mel, menos densa, mas parecia correr devagar, sem pressas. A sua cor de nuances acastanhadas e dourados  prendeu-nos logo o olhar e um aroma irresistível começou a conquistar o olfacto. Cacau, toffe, caramelo, tostados de café, figo seco, alfarroba e melaço. Poderoso. Hipnotizante. O toque na boca revela-se untuoso, pastoso, doce, mas equilibrado, sempre com a uvas passa com bandeira, autêntico xarope. Podem pensar que será doce demais. Sou demasiado guloso para pensar nisso.  E por menos de 10 euros??? Fiquei um adepto desta casta utilizada para os vinhos doces e secos.
 
Classificação: 95/100

segunda-feira, 15 de Outubro de 2012

Bétula 2011

Características
Tipo: Vinho Branco
Castas: Viognier e Sauvignon Blanc
Região: Douro
Teor Alcoólico: 13%
Produtor: Catarina Montenegro C. M. Santos
Preço: 15 € vap

Agradecimento
Uma palavra de agradecimento à produtora Catarina Montenegro pela atenção demonstrada para com o Blog Comer, Beber e Lazer na oferta para prova desta garrafa.

Nota de Prova
A cada ano que passa vamos caindo no hábito de sermos brindados com um branco de excelência a um preço não proibitivo. Nos tempos que correm, em que frequentemente se altera o perfil de um vinho de ano para ano sem haver real justificação para tal, encontramos no Bétula um valor seguro em que apostar. O 2011 segue na mesma senda.
Visualmente com tonalidades amarelas citrinas, não muito concentrado, aspecto brilhante e límpido. No nariz surge intenso, com notas de fruta de caroço, fruta tropical, toque mineral, sensação de frescura e no final um toque de baunilha que cresce à media que a temperatura do vinho sobe. Delicioso olfatar. Na boca um primeiro toque macio, untuoso, mastigável, com um corpo crescido. Depois sentimos a fruta fresca, os citrinos em óptima conjugação com a acidez, equilibrado, elegante e a pedir gastronomia. Dêm-lhe comida. Dêm-lhe tempo. Vai crescer. Com um final longo, fresco e elegante.

Classificação: 90/100

sábado, 13 de Outubro de 2012

Vinhos do Alentejo Em Lisboa 2012: Lavagem dos Cestos

Terminou à poucas horas a quarta edição do Vinhos do Alentejo em Lisboa. Desta vez num espaço pertencente à Fundação Champalimaud que acabou por ser a minha maior desilusão deste ano. Voltarei a este ponto mais lá para o fim do texto.
O Alentejo entrou por Lisboa adentro e foi muito bem recebido. Grande afluência nos dois dias, sendo que no primeiro, que costumava ser mais sossegado, se sentiu também um acréscimo de participantes algo invulgar mesmo logo desde o inicio.  Em relação ao ano anterior verificou-se uma subida no número de produtores presentes para 68 e cerca de 300 vinhos em prova. Sem dúvida uma mostra significativa do que de melhor se faz em termos de vinho e azeite por terras alentejanas.

Como sempre toda a disponibilidade dos produtores e dos seus colaboradores para nos receber como se no Alentejo estivéssemos, todas as dúvidas, todas as palavras, todos os sorrisos e atenção. Há simpatia que por vezes vale mais do que provar todos os vinhos e, assim sendo, do que provei e ainda não conhecia destaco Monte dos Cabaços Reserva 2005, Margarida Encruzado 2009 e 2010, o GA Alfrocheiro 2009, Quinta do Carmo Reserva 2009, o Herdade das Servas Vinhas Velhas, o Vidigueira Cinquentenário 2009, o Santa Vitória Baga 2010, o Cortes de Cima Reserva 2009, o QP. 2009 Colheita Seleccionada, o Icon D'Azamor 2004, o Herdade da Farizoa Grande Escolha 2008 entre muitos outros. Ficou muita coisa por provar e outras que mereciam mais atenção pelo que deixarem para outra oportunidade pois o final de ano costuma ser pródigo em oportunidades como esta.

Por último, a nota menos positiva do certame. Para mim o local e o espaço. Sinceramente não compreendo como se passou do ano passado para este. Estive até hoje presente em todas as edições deste evento e, quando se assistia a uma melhoria gradual em cada ano que passava, eis que este ano voltamos um passo atrás. Espaço confuso, claustrofóbico, reduzido, segmentado, tudo muito em cima de tudo, sem o espaço de relaxe que vinha sendo presença todos os anos, enfim, não foi propriamente a melhor escolha. Com o aumentar de visitantes havia claramente a sensação que faltava passar neste ou naquele produtor, mas parecia impossível perceber quais. Será algo a ter em atenção numa próxima edição.

terça-feira, 9 de Outubro de 2012

Prefácio 2009 Tinto

Características
Tipo: Vinho Tinto
Castas: Touriga Nacional, Tinta Barroca, Tinta Roriz e Touriga Franca
Região: Douro
Teor Alcoólico: 13,5%
Produtor: Quinta do Pôpa, Lda
Preço: - € vap

Agradecimento
Uma palavra de agradecimento à Quinta do Pôpa pela atenção demonstrada para com o Blog Comer, Beber e Lazer na oferta para prova desta garrafa.

Nota de Prova
O dia estava quente e necessitei de reduzir a temperatura deste vinho colocando-o uns minutos no frio.  Deveria estar nos 16º quando foi à mesa, 17º/18º quando provado. Não parecia muito espevitado. Foi acordando aos poucos, mas deixou sempre uma sensação a pouco. Ficou cerca de metade da garrafa que decidi provar no dia seguinte com mais tempo de respiração. Fez toda a diferença.
Cor rubi intensa, concentrado e praticamente opaco. Aromas intensos a fruta madura, respira ainda jovialidade, frescura, notas florais e algum vegetal seco. Interessante. Na boca demonstra bom corpo, macio, perfil frutado acompanhado de frescura, equilibrado e com bom final de boca.

Classificação: 81/100

segunda-feira, 8 de Outubro de 2012

Thyro 2009 Colheita Tardia

Características
Tipo: Vinho Branco Colheita Tardia
Castas: Semillon
Região: Douro
Teor Alcoólico: 13%
Produtor: João Cardoso Lopes
Preço: 14,0€ vap

Agradecimento
Uma palavra de agradecimento ao produtor João Cardoso Lopes pela atenção demonstrada para com o Blog Comer, Beber e Lazer na oferta para prova desta garrafa.

Nota de Prova
O primeiro colheita tardia deste produtor trás a mão do enólogo Jorge Sousa Pinto. Apresenta-se com cor dourado, intenso, brilhante e que atraí o olhar. No nariz está divino. Exuberância de notas cheias de mel, melaço, toque floral, fruta tropical doce, passas. Está lá tudo e não queremos sair muito dali. Perdemos minutos a sentir estes aromas. Na boca sentimos o volume, cremoso ao toque, untuoso, com continuidade de notas de mel, doce, bem doce e com uma acidez repenicada que por vezes tapa a doçura extrema. Fica longo na boca.  Este é o primeiro e deixa àgua na boca para o próximo.   

Classificação: 85/100

sábado, 6 de Outubro de 2012

Foral da Vila 2010 Branco

Características
Tipo: Vinho Branco
Castas: Moscatel Galego Branco, Gouveio, Rabigato e Malvasia Fina
Região: Douro
Teor Alcoólico: 12,5%
Produtor: Adega Cooperativa de Favaios, CRL
Preço: 2,99€ vap

Nota de Prova
Um branco para final de verão, para beber bem fresco e sem preocupações. Descontraído, leve e pronto para um inicio de conversa ou refeição ligeira.
Cor citrina, amarelo claro e de aspecto limpo. Aromas intensos a fruta, laranja madura, lima e alguns tropicais doces. Na boca continuamos num perfil muito frutado, macio, leve travo adocicado, fácil de gostar e de beber. A ementa do dia a dia não ficará a perder na sua presenção. Opção interessante na gama de brancos abaixo dos 3,00€.


Classificação: 79/100

sexta-feira, 5 de Outubro de 2012

Iº Festival do Vinho do Douro Superior

O 1º Festival do Vinho do Douro Superior realiza-se nos dias 19, 20 e 21 de Outubro em Vila Nova de Foz Côa.
Esta é uma iniciativa da Câmara Municipal de Vila Nova de Foz Côa que conta com a produção da Revista de Vinhos, e que pretende projectar a imagem da região enquanto produtora de vinhos de qualidade do Douro Superior, que além de Vila Nova de Foz Côa integra produtores dos concelhos vizinhos de Freixo de Espada à Cinta, Torre de Moncorvo, Figueira de Castelo Rodrigo, S. João da Pesqueira e Meda. Para além dos vinhos, outros sabores típicos da região estarão em exposição no Pavilhão de Exposições e Feiras – Expocôa, durante os dias do festival. 
Paralelamente à feira de vinhos e sabores haverá o Concurso de Vinhos do Douro Superior no qual poderão participar todos os expositores do certame, nas categorias vinhos brancos, tintos e generosos.
No Festival do Vinho do Douro Superior haverá lugar também para a reflexão, partilha de experiências e conhecimentos através do colóquio "A vinha e o vinho do Douro Superior - O desafio da qualidade", que se realizará durante o dia 19 de Outubro, sexta-feira e é dirigido aos lavradores durienses, produtores e engarrafadores de vinhos do Douro e do Porto sedeados na região.
Provas comentadas de vinhos do Douro Superior feitas por especialistas e visitas guiadas aos produtores da região completam o conjunto de acções que integram o 1º Festival do Vinho do Douro Superior.
Um evento a não perder!

quinta-feira, 4 de Outubro de 2012

Quinta das Carrafouchas 2009 Tinto

Características
Tipo: Vinho Tinto
Castas: Touriga Nacional e Aragonez
Região: Lisboa
Teor Alcoólico: 13,5%
Produtor: Maria Veneranda da Costa Cannas
Preço: -€ vap (ainda não está à venda ao público)

Agradecimento
Uma palavra de agradecimento à Quinta das Carrafouchas pela atenção demonstrada para com o Blog Comer, Beber e Lazer na oferta para prova desta garrafa.

Nota de Prova
Já não é a primeira vez que provo este vinho, mas desta vez no sossego do diálogo com o meu copo de Carrafouchas pude apreciar melhor este tinto que está a evoluir de uma forma extraordinária. Não posso deixar de aqui dizer que fiquei bastante surpreendido com este vinho. O que mais me prazer me deu foi o corpo que apresenta - cheio, untuoso e complexo - e a gulodice que despertou em mim. Guloso e apetecível como pouco que provei ultimamente. Vai ainda dar mais de certeza.
Cor rubi, concentrado, intenso, opaco e de nuances violetas escuros. Aromaticamente de perfil intenso a fruta vermelha e preta bem madura, notas florais bem presentes, traços de madeira bem encorporados, tosta fina. No palato, como já referi, é enche a boca, macio, com muita fruta fresca, acidez num bom nível, e sem dúvida: guloso. Ligeira secura. Na minha opinião, pronto a beber. Final que persiste.

Classificação: 90/100

quarta-feira, 3 de Outubro de 2012

O Vinho e a Lisboa Restaurant Week 2012

Decorreu de 20 a 30 de Setembro deste ano, a 8ª edição do Lisboa Restaurante Week. A minha faceta de foodie tinha de aproveitar para conhecer alguns dos Restaurantes aderentes que, de outra forma, muito dificilmente poderia conhecer. Esta iniciativa faz com que os preços normalmente altos para algumas carteiras, desçam um pouco e fiquem mais acessíveis. Uma boa oportunidade, sem dúvida.
Com este espírito lá participei no Lisboa Restaurante Week e como não podia deixar de ser fiquei extremamente satisfeito com os menus que foram disponibilizados, com a gastronomia, com os espaços de excelência e com um serviço também ele de topo. Mas houve um pormenor que me desiludiu. Pequeno pormenor, dirão uns, grande pormenor afirmo eu. Afirmo porque junto com o meu lado foodie seguiu também o meu lado blogger de vinhos e cedo percebi que os vinhos haviam sido deixados para trás. 
Penso que não será demais considerar, numa próxima ocasião, um juntar mais evidente da gastronomia com o vinho. Inseparáveis na minha opinião. Que tal algumas sugestões:

         a) Existir um vinho sugestão para para cada menú e/ou para cada prato;
         b) Existir uma carta de vinhos associada ao eventos;
         c) Existir mais opções de vinho a copo;
         d) Incluir opções de vinho a copo no preço do menu;
         e) Mostrar o vinho como o parceiro ideal de uma grande refeição.

Este evento tem tudo a a ganhar com o aproximar dos dois mundos. Em Portugal (e não só) estava comprovado que esta dupla é de sucesso e deixar cada uma lutar por si é um erro. No próximo vou querer mais neste ponto. E já estamos quase lá!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails