sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Apresentação dos Vinhos da Quinta do Pôpa: Lolita & Milf 2011


A apresentação oficial dos vinhos da Quinta do Pôpa Wine on the Rocks Finkus Collection - Lolita e Milf 2011 decorreu ontem no Wine Bar Vestigius em Lisboa. Posso dizer que tanto o vinho como o local da apresentação se encontravam em perfeita sintonia. Design, inovação e carisma lado a lado e resultarem em pleno.
Este é um projecto arrojado idealizado pelo criativo Finkus Bripp e desenvolvido em parceria com a Quinta do Pôpa. A primeira edição surgiu em 2009, muito voltada para o mercado externo; e esta é a segunda edição onde também já se aposta no mercado nacional para colocação deste produto.
Stéphane e Vanessa, the Pôpa Brothers, apresentaram os vinhos de forma descontraída, bastante informal, e embora dando a normal atenção a alguns predicados técnicos dos vinhos, forma sempre dizendo que a melhor forma de os descrever seria fazendo um paralelismo entre as características humanas e os descritores do vinho. A 'Lolita' é jovem, fresca, explosiva e recta/objectiva. Já a sua mãe, a 'Milf', é mais madura e complexa, características que lhe conferem sabedoria e longevidade. Cada um que erga o seu copo e escolha a sua preferida, ou então, escolha as duas.

 A venda é feita em dupla, sem separar a Lolita da Milf. O pack custa € 40,00 (750 ml) ou € 90,00 (magnum) e pode ser adquirido directamente junto da Quinta do Pôpa. 

WOTR FINKUS COLLECTION LOLITA 2011 | TINTO | DOURO 
Cor rubi, média concentração e aspecto jovem e limpo. Aromas com fruta fresca, fruta vermelha, madura, reforço muita frescura, boas notais florais, violetas, delicado. Na boca um vinho directo, fresco, com acidez equilibrada e bom corpo num pefil sumarento, cheio de fruta vermelha e a transpirar frescura e jovialidade.

WOTR FINKUS COLLECTION MILF 2011 | TINTO | DOURO 
Cor rubi, média concentração apesar de um pouco mais intenso que o Lolita. No nariz notas perfumadas de flores e mais intensidade na fruta vermelha e preta madura, com notas especiadas e um tostado leve bem integrados. Na boca está mais carnudo, corpulento e cheio, com taninos bem marcados e quase que a apetecer dar umas trincas. A fruta madura está bem presente, com notas especiadas a corresponderem bem no seu todo. Não parece tão jovem como o Lolita, mas está pronto a beber. Final de boca extenso.

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails