sábado, 12 de dezembro de 2015

Restaurante Delicias de Gôa - Lisboa

Os sabores exóticos da cozinha de Gôa podem ser encontrados neste pequeno restaurante, mesmo na esquina da Rua do Conde de Redondo e a Rua Gomes Freire, a dois passos do edifício da Direção Geral da Policia Judiciaria, num local que não chama a atenção de quem passa e que por vezes passa até despercebido. 

Quem por ali passa, sem entrar, nem sequer imagina o que está a perder. Aqui se volta ao tempo em que Gôa era o centro do Império Português, onde as tradições se misturam e onde a cozinha reflete também essa simbiose entre Gôa e Portugal. Aliás, sou informado logo no inicio que este não é um restaurante de comida indiana, mas sim goesa, com a sua base em receitas familiares, passadas com o tempo até hoje. 

Ambiente familiar, muito familiar mesmo, chegando-se a um momento em que parece que estamos a comer em casa de um amigo que nos convidou para a sua mesa. Os sabores palpitam na boca à medida que vamos percebendo a história de cada prato, com explicações de pormenor pelo dono do restaurante que nos fazem querer continuar a conhecer cada prato da ementa. Sem dúvida uma experiência a não esquecer e a repetir.

Os Bojes. Bolinhos fritos de grão-de-bico, cebola e açafrão, ligeiramente picantes, estaladiços e viciantes.

As Chamuças do Delicias de Gôa são as melhores chamuças que alguma vez comi. Referi-o no momento em que as comia e volto a afirmá-lo. Estaladiças, crocantes, secas por fora e com a humidade no ponto no interior. Fazia o jantar só de chamuças.

De seguida, mais uma delicia de Gôa. Os Bajis Puris. Ainda quentes e com a preparação a nosso gosto. Mais uma vez um tempero incrível, intenso, mas ao mesmo tempo cheio de suavidade. Ligação maravilhosa. Cozinha simples e cheia de sabor.

O Camarão Recheado chegou logo de seguida. Cozinhados no ponto e com o recheio a conferir aquele toque exótico que esperava. Mais uma vez sabores muito equilibrados e cozinhados na perfeição.
O ritual de aromas e sabores goeses prosseguiu com o Caril de Camarão acompanhado por uma salada mista não menos deliciosa. O arroz branco perfeito e o caril com boa textura, equilibrado de sabor, suave, com camarão de bom porte e a pedir o belo do pedaço de pão para o pecado do molhinho.

Foi já por pura gula que provei ainda os dois pratos seguintes.  O primeiro prato de carne, o Sarapatel de Porco, com os pedaços de carne cortados bem pequeninos, com molho envolvente, cheio de sabor, a pedir que lá volte só para lhe dar atenção.

 Depois, o regresso ao peixe, com o Ambotic de Cação onde mais uma vez brilham os ingredientes, as especiarias e a cozinha cuidada e atenta. Houvesse mais tempo e barriga e podia continuar a noite toda a ficar surpreendido com um prato atrás do outro.

Por último as sobremesas. A Bebinca, de preparação e confeção demorada, mas que depressa se comeu. Com as camadas bem nítidas, sem ser de excessivo doce e na quantidade certa.

O Gelado de Manga refrescou e limpou no final o palato. A manga madura marca a boca, limpando-a do travo mais especiado deixado pelos pratos anteriores e a frescura do gelado mantém o adocicado equilibrado.

Para quem é apreciador deste tipo de cozinha este é um restaurante a colocar na lista. O pormenor do livro de receitas bem antigo e manuscrito é um must e uma verdadeira pérola que funciona como uma verdadeira máquina do tempo.
Sabores autênticos numa casa onde se é sempre recebido com um sorriso e onde nos sentimos verdadeiramente em casa.
_____________________
DELICIAS DE GÔA
Morada: Rua do Conde de Redondo, Nº 2D, LISBOA
Telefone: + 351 961 491 521
Tipo de Cozinha: Goesa
Copos de Vinho Adequados: Sim
Estacionamento: Difícil ao almoço; fácil ao jantar
Preço Médio p/ refeição: 20€ (sem MB)

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails