sábado, 13 de fevereiro de 2016

Revista de Vinhos distinguiu Os Melhores do Ano 2015 | And The Winner Is...........

Numa cerimónia épica, perante uma plateia de mais de mil pessoas, a Revista de Vinhos distinguiu ontem Os Melhores do Ano 2015, tendo escolhido Sangalhos, na região Centro, para receber o evento deste ano. 
O produtor bairradino Luís Pato foi agraciado com o prémio de carreira Senhor do Vinho, pela sua contribuição na divulgação e afirmação dos vinhos portugueses em todo o mundo e cuja influência no sector foi e continua a ser muito grande. 
Na Gastronomia, com o prémio que leva o nome do saudoso jornalista gastrónomo David Lopes Ramos, foi distinguido Ljubomir Stanisic, um chefe que nasceu no Leste mas que, desdobrando-se em várias frentes, é um grande divulgador dos produtos e saberes portugueses, sempre com paixão e profundidade. 
Nota ainda para o facto de, nesta que foi a 19.ª edição, não terem sido dezanove mas 21 os ‘Prémios Especiais’, com duas das categorias a elegerem vencedores em ex-aequo: Casa Agrícola HMR (sigla de Herdade do Monte da Ribeira) e Quinta Vale D. Maria (da Lemos & Van Zeller) na categoria Produtor; e Adega Mãe e Quinta do Gradil (da Parras Vinhos) com o prémio Empresa do Ano.

Os já conhecidos como Óscares do Vinho distinguiram a Caminhos Cruzados, do Dão, como Produtor Revelação. Igualmente para esta região foram os prémios de melhor Organização Vitivinícola, com a Comissão Vitivinícola Regional do Dão a arrecadar este troféu, e melhor Campanha Publicitária, atribuída às Histórias Escritas Com Vinho, criadas pela agência A Transformadora para o produtor Casa da Passarella. Mais a Norte, no Douro, a Gran Cruz levou para casa (ou para a adega!) a estatueta de melhor Empresa (Vinhos Generosos) e o prémio de Identidade e Carácter foi atribuído à Niepoort Vinhos. No que toca à Adega Cooperativa, segundo a Revista de Vinhos a que mais se destacou em 2015 foi a da Vidigueira, Cuba e Alvito. Mas este não foi o único prémio por terras do Cante Alentejano, isto porque é lá que está sediado o Melhor Enoturismo de 2015: a Adega Mayor, em Campo Maior, um destino imperdível para amantes de vinho aliado ao turismo. É caso para dizer que em Portugal se está a fazer um trabalho de excelência nos vinhos, de Norte a Sul do país.

Tal como os Prémios de Excelência atribuídos aos 30 melhores néctares nacionais, a revelação dos enólogos do ano é aguardada a cada edição com enorme expectativa e este ano não foi excepção. O facto de em 2015 ter confirmado ser um enólogo polivalente, extraindo qualidade com todos os tipos de uvas, valeu a Bernardo Cabral, enólogo na Companhia das Lezírias, e consultor em vários projectos como Pegos Claros e Bombeira do Guadiana, o título de melhor Enólogo
Já as qualidades técnicas muito apuradas, uma boa memória olfativa e a experiencia no desenho de muitos vinhos excepcionais foram factores que levaram Álvaro van Zeller ao pódio para receber a estatueta prateada com o título Enólogo (Vinhos Generosos). Também para um grande senhor do mundo do vinho ou, sendo mais preciso, da viticultura, foi o prémio dessa mesma categoria. O eleito foi o “viticólogo” Nuno Magalhães, detentor de uma carreira única, na Universidade e no campo, que faz dele um verdadeiro Senhor da Vinha.

Antes da entrega dos Prémios Especiais foi tempo de revelar os vinhos que se destacaram ao longo do ano findo. As 183 referências com o título de ‘Melhores de Portugal’ foram desfilando na tela ao longo do bem servido jantar, seguindo-se a aclamação aos 30 “excelentes” néctares de 2015. Os produtores não saíram da Gala sem levar para casa os diplomas de ‘Boa(s) Compra(s)’, que este ano foram atribuídos a 765 vinhos de Portugal Continental e ilhas. Os números falam por si e foram significativamente superiores aos de 2014: 169 e 624.

Os Prémios de Excelência, os melhores entre os melhores, foram distribuídos por um só espumante, o ‘Murganheira Távora-Varosa Chardonnay branco 2008’; três brancos, sendo dois deles de Alvarinho e o outro um Dão da Quinta da Pellada; 20 tintos, em que oito são do Douro e igualmente oito são alentejanos; três vinhos do Porto; dois Madeira; e um Moscatel de Setúbal. Os nomes dos produtores – e dos vinhos – são, na sua maioria, sonantes e repetentes nestas andanças. De colheitas bem distintas, os afamados ‘Barca Velha’ (2004), do Douro, e ‘Pêra-Manca’ (2011), do Alentejo, estão entre os vencedores. Destaque para o generoso ‘Vasques de Carvalho Porto Tawny 40 anos’, do produtor com o nome homónimo e que chegou ao mercado precisamente em 2015, embora de uma família com anos de história na produção de néctares do Douro e Porto.

Lista ‘Os Melhores do Ano 2015’ :: Prémio de Excelência
Murganheira Távora Varosa Espumante Chardonnay branco 2008 | Sociedade Agrícola e Comercial do Varosa
Anselmo Mendes Curtimenta Vinho Verde Alvarinho branco 2013 | Anselmo Mendes Vinhos
Quinta de Soalheiro Vinho Verde Alvarinho Reserva branco 2014 | Vinusoalleirus
Abandonado Douro tinto 2011 | Alves de Sousa
Barca Velha Douro tinto 2004 | Sogrape Vinhos
Chryseia Douro tinto 2013 | Prats & Symington
Legado Douro tinto 2011 | Sogrape Vinhos
Quinta do Crasto Vinha da Ponte Douro tinto 2012 | Quinta do Crasto
Quinta do Noval Douro tinto 2012 | Quinta do Noval
Quinta do Vale Meão Douro tinto 2013 | F. Olazabal & Filhos
Quinta Vale D. Maria Vinha da Francisca Douro tinto 2013 | Lemos & Van Zeller
Quinta da Alameda Dão Reserva Especial tinto 2012 | Alameda de Santar
Quinta da Pellada Primus Dão branco 2013 | Quinta da Pellada - Álvaro Castro
Luís Pato Vinha Pan Bairrada tinto 2011 | Luís Pato
Quinta das Bágeiras Bairrada Garrafeira tinto 2010 | Mário Sérgio Alves Nuno
Palácio da Bacalhôa Reg. Península de Setúbal tinto 2009 | Bacalhôa Vinhos de Portugal
Cortes de Cima Reg. Alentejano Reserva tinto 2011 | Cortes de Cima
Esporão Private Selection Alentejo Garrafeira tinto 2012 | Esporão
J de José de Sousa Reg. Alentejano tinto 2011 | José Maria da Fonseca Vinhos
Júlio B. Bastos Reg. Alentejano Alicante Bouschet tinto 2012 | Júlio Bastos - Dona Maria
Marmelar Reg. Alentejano tinto 2012 | Casa Agrícola HMR
Pêra-Manca Alentejo tinto 2011 | Fundação Eugénio de Almeida
Scala Coeli Reg. Alentejano Petit Verdot Reserva tinto 2011 | Fundação Eugénio de Almeida
Zambujeiro Reg. Alentejano tinto 2011 | Quinta do Zambujeiro
Graham’s Porto Colheita 1972 | Symington Family Estates
Taylor’s Very Old Porto Single Harvest 1966 | Taylor Fladgate & Yeatman
Vasques de Carvalho Porto Tawny 40 anos | Vasques de Carvalho
Blandy’s Madeira Frasqueira Verdelho 1973 | Madeira Wine Company
Ribeiro Real Madeira Malvasia Lote 1 - 20 Anos | Vinhos Barbeito (Madeira)
Bacalhôa Setúbal Moscatel Roxo Superior 2002 | Bacalhôa Vinhos de Portugal

Lista ‘Os Melhores do Ano 2015’ :: Prémios Especiais
Campanha Publicitária | Uma história escrita com vinho | A Transformadora para a Casa da Passarella
Restaurante (Cozinha Tradicional Portuguesa) | Dom Joaquim (Évora)
Restaurante | O Paparico (Porto)
Prémio de Gastronomia “David Lopes Ramos” | Ljubomir Stanisic
Loja Gourmet | Quinta do Saloio (Estoril)
Garrafeira | Garage Wines (Matosinhos)
Wine Bar | Grapes & Bites Winehouse (Lisboa)
Enoturismo | Adega Mayor (Campo Maior)
Organização Vitivinícola | Comissão Vitivinícola Regional do Dão
Viticultura | Nuno Magalhães
Adega Cooperativa | Adega Cooperativa da Vidigueira, Cuba e Alvito (Alentejo)
Produtor Revelação do Ano | Caminhos Cruzados (Dão)
Produtor | Casa Agrícola HMR e Quinta Vale D. Maria (Lemos & Van Zeller)
Empresa (Vinhos Generosos) | Gran Cruz
Empresa | Adega Mãe e Quinta do Gradil (Parras Vinhos)
Identidade e Carácter | Niepoort Vinhos
Enólogo Vinhos Generosos | Álvaro van Zeller
Enólogo | Bernardo Cabral
Senhor do Vinho | Luís Pato

in Press Release

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails