terça-feira, 22 de março de 2016

Portugal De Norte a Sul | Sabores Açoreanos Aqui Tão Perto No Restaurante Terraço do Tivoli Lisboa

A iniciativa Portugal de Norte a Sul de Fátima Moura continua agora com os Açores à mesa. Sob o lema dos Sabores Açoreanos Aqui Tão Perto, com a colaboração da Escola de Formação Turística  e Hoteleira de Ponta Delgada e com a participação de alguns dos produtores de vinho mais conhecidos do Arquipélago.

O Restaurante Terraço, no Tivoli Lisboa, foi, mais uma vez, o palco de eleição para mais uma noite em que a gastronomia, neste caso dos Açores, brilhou.

Numa primeira fase, num petiscar informal pelas delicias que nos iam saindo ao caminho tais como as extraordinárias lapas de conserva ao natural ou, como na fotografia, numa espuma da própria água da conserva; o fabuloso Queijo São Jorge com mais de 24 meses de envelhecimento; ou ainda, continuando em modo conserveira dos Açores, os três tipos de atum em conserva da Fábrica Santa Catarina.

Numa segunda fase, o jantar, que contou com a supervisão do Chef Cláudio Pontes, onde foram apresentados sabores dos Açores interpretados de forma magnifica e a trazer algumas memórias da última minha última estadia em São Miguel.

Inicio de refeição com a Manteiga das Flores, a Pimenta da Terra e Queijo de Cabra da Conteira com a companhia da Massa Sovada e do Bolo Lêvedo.

Depois, algo diferente e ao mesmo tempo viciante. O Creme de Nabos de Santa Maria Com Espadarte. Os nabos de Santa Maria, com o seu sabor único e aqueles cubinhos por entre o creme fizeram brilhar este prato.

Seguiram-se os Chicharros, Inhame e Pimenta da Terra com a ligação vínica pelo Curral Atlantis, Arinto dos Açores 2015 branco. Simples, para comer mesmo à mão e limpar o palato com a acidez e frescura dada pelo Arinto dos Açores.

O prato de peixe principal surgiu com o Boca Negra, Arroz de Lapas e Açafora muito bem casado com o Terras de Lava 2014 branco. Um peixe delicioso, as lapas a trazerem mais mar ao prato e a açafora.

Por fim a carne. Ou a sopa. Lugar às Sopas do Espírito Santo e do Tinto Vulcânico 2014 da Azores Wine Company. Um prato que só com os aromas ficamos deliciados. Intenso e genuíno.

Antes da sobremesa tempo ainda para a degustação de alguns queijos dos Açores. São Jorge, Morro Curado e Pico.

Na sobremesa o Pudim de Feijão Com Sorbet de Maracujá e o peculiar licoroso Czar 2009 que tanto gosto e que aqui mostrou bem a sua versatilidade à mesa. A última vez que o tinha bebido havia acompanhado um charuto dos Açores. Belo!

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails