domingo, 29 de maio de 2016

Colares à Mesa, Colares no Copo

A iniciativa Colares à Mesa promovida pelo Tivoli Palácio de Seteais, no Restaurante Seteais, chegou este ano à sua IVª edição. Durante cerca de duas semanas é feito o convite para o prazer raro da cozinha regional portuguesa, a arte gastronómica do Tivoli Palácio de Seteais e a tradição vinícola de Colares.
Este ano uma ementa pelo Chef António Santos Escudeiro e um selecção de vinhos de Colares e Carcavelos do enólogo Aníbal Coutinho foram as estrelas do programa. Excelente promoção para o valor gastronómico da região de Sintra, vinhos de Colares e Carcavelos.

No almoço de apresentação da iniciativa, oportunidade também para provar as novidades nos vinhos de Colares com um pleno dos produtores desta pequena Grande região vinícola. Apesar do crescimento nos últimos anos de área de vinho e da produção de litros de vinho, existem apenas 20 ha de chão de areia, que tem direito à Denominação Colares; e 40 ha em chão rijo que é considerado vinho Regional Lisboa.  Este crescimento tem sido mais visível na plantação de Malvasia de Colares do que em Ramisco, o que mostra também uma tendência de aposta no vinho branco.
Os brancos foram também os primeiros a ser apresentados, com o tintos logo de seguida e a terminar um vinhos generoso de Carcavelos.

COLARES CHITAS 2012 BRANCO | COLARES | PVP 11€
MALVASIA DE COLARES, JAMPAL, GALEGO DOURADO, ARINTO, DONA BRANCA
ANTÓNIO BERNARDINO PAULO DA SILVA
88 / 100
Com 90% de Malvasia de Colares, elaborado eatravés do método de bica aberta e com fermentação controlada em depósitos de inox é um branco de cor amarelo citrino, media intensidade, limpo. Aromas muito florais, tropical e algum citrino, leve traço salino, quase salubre, alguma rocha, mineral. Boca segura, com estrutura, acidez equilibrada, notas de salinidade, com persistência final longa.

VIUVA GOMES 2012 BRANCO | COLARES | 11,5% | PVP 16€
MALVASIA DE COLARES
92 / 100
Com fermentação em inox, 6 meses em barrica usada e 4 anos em tonel de madeiras exóticas e é um vinho de cor amarelo citrino, definido, de media intensidade e com ligeiros palha dourados. Aromas muito definidos, notas de fruto tropical e citrino, sente-se o mar, o sal, algum iodo, o solo, cheio de frescura e complexidade. Na boca acidez limonada, ligeiro sal, mineral, seca o palato de forma progressiva e elegante, persistente, muito fino.

CASAL STA MARIA 2013 BRANCO | COLARES | 12% | PVP 30€
MALVASIA DE COLARES
92 / 100
Fermentação em barricas de segundo ano de carvalho francês, com battonage e estágio de 8 meses apresenta cor amarelo palha, mais definido, algum esverdeado, aspecto limpo. No nariz aromas onde a barrica ainda aparece com alguma evidência, com notas de baunilha acompanhadas pela fruta citrina e leve floral, com o mar também a aparecer num conjunto pleno de frescura. Na boca a barrica aparece integrada, com volume e textura,grande acidez, salgado, largo, volumoso, algum mel e com um final de boca longo e profundo. A crescer ainda.

FUNDACAO ORIENTE 2013 BRANCO | COLARES | 13,5% | PVP 12€
MALVASIA DE COLARES, ARINTO
QUINTA DAS VINHAS DE AREIA SOC AGRÍCOLA, LDA
88 / 100
Com 95% de Malvasia de Colares, fermentação e inox e estágio em borras finas é um branco de cor amarelo citrino, aberto, média intensidade e limpo. Aromas uma pouco mais florais, mais exuberante e mais adocicado. Muito perfumado. Boca com acidez equilibrada, frutado, muito citrino, com expressão de maresia, fruta branca e longo de final de boca.

MONTE CASCAS 2013 BRANCO | COLARES | 11,5% | PVP 60€
MALVASIA DE COLARES
92,5 / 100
De prensa manual e fermentação em barricas usadas de carvalho francês nasce este branco de cor amarelo citrino, definido, média intensidade e de aspecto limpo. Nariz onde a fruta e a madeira aparecem lado a lado, fruta branca madura bem presente, maça reineta, algum adocicado, mais quente, notas salinas e fresco, perfil mais oxidado. Na boca surge com volume, acidez com equilíbrio, com fruta branca madura, citrinos, o travo salino sempre presente em conjunto com iodados nítidos, enche a boca. Com final persistente.

ARENAE 2013 BRANCO | COLARES | 12% | PVP 12,5€
MALVASIA E COLARES
ADEGA REGIONAL DE COLARES, CRL
91 / 100
Fermentação em inox durante cerca de 16 dias, com estágio de 12 meses em cuba com bâtonnage e posterior descanso em tonel de madeiras exóticas por mais 6 meses. Cor amarelo citrino, mais amarelado, aspecto limpo. Aromas onde se mostra a maça reineta, exuberante, casca da maça, muito frutado, com notas citrinas frescas, salinos evidentes, muita frescura, carácter mais oxidativo. Boa presença de boca, com volume médio, sequinho, acidez equilibrada, a mostrar perfil de colares, algo agridoce, longo e persistente.

VIUVA GOMES 2007 TINTO | COLARES | 12,5% | PVP 16€
RAMISCO, MOLAR, CASTELÃO
91 / 100
Com 95% de Ramisco, fermentação em inox com estágio em barrica usada durante 1 ano e 6 meses em tonel de madeiras exóticas resulta num tinto de cor rubi, media intensidade, mais aberto, aspecto limpo. Aromas a ramisco, fruta preta madura, algum fruto seca e resina de cedro, madeira bem ligada. Na boca está pronto a ir à mesa. Corpulento, cheio de vida e acidez, com travo marítimo, seco e de final de boca longo.

CASAL STA MARIA 2007 TINTO | 12,5% | COLARES | PVP 30€
RAMISCO
91,5 / 100
Fermentação em lagar e estágio em toneis de 10.000 lts de  madeira antiga. Cor rubi de media intensidade, aberto, aspecto jovem. Aromaticamente complexo e ao mesmo tempo muito limpo, fresco, com cereja fresca, algum húmus, resina de pinheiro, notas de licor, fumados e folhas secas. Austero na boca, cheio de vida e pujança, a secar por completo palato e a trazer a longevidade para cima da mesa. Encortiça a boca, com muita fruta, algum húmus, terroso e especiado. Final de boca persistente e guloso. Está a um grande nível.

ARENAE 2007 TINTO | COLARES | 12% | PVP 12,5€
RAMISCO
ADEGA REGIONAL DE COLARES, CRL
91 / 100
Resultado de vinificação pelo processo clássico de curtimenda, com fermentação em inox e estágio de 4 anos, primeiro por grandes toneis de madeira exótica, de seguida estágio em barricas de carvalho francês e por último em garrafa.Cor rubi avermelhado de media intensidade. Nariz com mais fruta preta, cereja  madura, ginja, mais salino, menos madeira, com toque a cedro ,conjunto muito pronto. Na boca um pouco mais macio que os anteriores e mesmo do que esperava,parece mais preparado, todavia mantém a robustez, a força e o potencial de longevidade que lhe reconheço. Final de boca seco, mineral e persistente.

FUNDAÇAO ORIENTE 2010 TINTO | COLARES | 13,5% | PVP 17€
RAMISCO
QUINTA DAS VINHAS DE AREIA SOC AGRÍCOLA, LDA
Estágio em barricas de carvalho francês usadas com cor rubi de média intensidade mais fechado que os anteriores. No nariz ainda muitos aromas voláteis, madeira a marcar, algum verniz, óleo de cedro, álcool ainda a sobressair e a mostrar que ainda está em processo de unificação. Amostra ainda de casco a mostrar toda a sua juventude. Ainda terá de passar pelo descanso da garrafa e depois sim cá estaremos para lhe fazer justiça.

MONTE CASCAS 2011 TINTO | COLARES | 10,5% | PVP 60€
RAMISCO
92,5 / 100
Estágio de 18 meses em barricas de carvalho francês, uma delas nova e as restantes duas de terceiro ano. Cor rubi, avermelho mais evoluído, media intensidade, aberto e de aspecto limpo. Aromas intensos, fruta preta madura, cinja, notas algo terrosas, salino pronunciado, muito fresco e mineral. Está poderoso na boca, bruto, cheio de vida, a secar por completo o palato, a encher a boca, com final longo e persistente. Grande vinho.

COLARES CHITAS 2011 TINTO | COLARES | PVP 12€
RAMISCO, MOLAR, PARREIRA MATIAS
ANTÓNIO BERNARDINO PAULO DA SILVA
89 / 100
Cor rubi, vermelho mais definido, média intensidade, aspecto limpo. No nariz notas mais frutadas, cereja madura, algum couro, madeira com alguma idade, toque salino e resina, bem ligado. Na boca aparece muito pronto, mais redondo, mais polido, com acidez equilibrada e secura mais leve. Final de boca longo e persistente.

VILLA OEIRAS 2004 BRANCO | CARCAVELOS | 17,5% |  PVP 60€
ARINTO, GALEGO DOURADO E RATINHO
MUNICIPIO DE OEIRAS
93 / 100
Cor ambar definido, ligeiros esverdeados, matizes de douradas, aspecto limpo e cativante. Aroma intenso, fruta seca, caramelos subtis, alguma fruta passa, melaço, especiaria fina,  ligeira cola cristal. Grande complexidade. Boca com volume, toque cremoso, seda, melado, com acidez que equilibra o doce, muito elegante e fino. Final persistente. Apenas 1000 garrafas desta preciosidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails