sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Caminhos Cruzados Com Teixuga Branco como Topo de Gama

Quando um produtor de vinhos procura dar a conhecer ao mundo o seu primeiro filho “Maior”, é natural que se espere por um vinho tinto. É algo muito nosso que se espere sempre algo mais de um tinto do que de um branco. Está enraizado no nosso corpo e mente que assim seja, pelo que, quando um produtor nos troca as voltas, é sempre de lhe bater palmas pela coragem com que se vira contra a corrente e, neste caso, pelo excelente branco com que nos presenteia. 

O produtor Caminhos Cruzados, da região vitivinícola do Dão, deu a conhecer o seu primeiro topo de gama: o Teixuga branco 2013. A cara mais visível, deste projecto recente do Dão, é o de Lígia Santos que, com o seu Pai, Paulo Santos, numa visão muito familiar de sonhar com o regressar às suas origens e de colocar Nelas no mapa dos grandes vinhos do Dão e objectivos muito bem traçados, têm sabido dar os passos certos para apresentar uma gama de vinhos com qualidade e perfil diferenciador do já existente no mercado. A gama Titular mostra-se, de colheita para colheita, um valor cada vez mais certo no nosso mercado. 

A dupla de enólogos da casa neste momento, Carlos Magalhães e Manuel Vieira, dispensa qualquer apresentação e reforçando, e de que maneira, o desenho inicialmente traçado. 
O Teixuga foi criado por esta equipa sabendo o objectivo que se queria alcançar e o resultado é um branco 100% Encruzado, proveniente de vinhas com mais de 60 anos, com berço nos vinhedos da Quinta da Teixuga e com estágio de 19 meses em barricas novas de carvalho francês e outros 12 em garrafa, Cuidado até hoje como um bébé que se quer muito ver nascer, o Teixuga branco revela um perfil pleno de estrutura, complexidade, de grande volume, equilíbrio do conjunto e potencial de guarda fabuloso. 

A apresentação à imprensa decorreu no Espaço Kuc, em Lisboa, com uma ementa preparada pelo Chef Vincent Farges, cuja passagem pelo Fortaleza do Guincho podemos recordar com um grande sorriso, e que aqui preparou, com mestria, a maridagem para o Teixuga Branco, como também para o Titular Encruzado/Malvasia Fina 2015 e para o surpreendente Titular Jaen 2014.

TITULAR ENCRUZADO-MALVASIA FINA 2015 BRANCO | DÃO | 13% | PVP 8€
ENCRUZADO, MALVASIA FINA
CAMINHOS CRUZADOS, LDA
16
revela cor amarelo citrino, aberto, aspecto limpo e jovem. No nariz destaca-se a fruta branca madura e o citrino, elegante, muito mineral e fresco. Boca com expressão citrina, fruta amarela de caroço, acidez equilibrada, sumarento e de final de boca longo.
TITULAR JAEN 2014 TINTO | DÃO | 13% | PVP 6,50€
JAEN
CAMINHOS CRUZADOS, LDA
16,5
Vinho de cor vermelho granada, de média concentração, aspecto limpo. Tem aromas intensos a fruta vermelha fresca, pinheiro verde, mentolado, muito fresco, desentope o nariz. Na boca mostra-se vivo, com acidez equilibrada, taninos mais redondos, mais polidos, fruta vermelha madura fresca, perfil muito harmonioso e de final de boca muito elegante e longo.
TEIXUGA 2013 BRANCO | DÃO | 13,5% | PVP 30€
ENCRUZADO
CAMINHOS CRUZADOS, LDA
17,5
Mostra-se amarelo citrino, definido, com leves tons esverdeados, aspecto jovem e brilhante. Aromas onde a fruta amarela de caroço, as notas florais e os traços vindos da barrica se juntam de forma feliz, muito equilibrado, pleno de frescura. No boca grande volume, untuosidade fina, leve, com acidez acutilante e harmoniosa, fruta fresca, alguma maçã verde, barrica completamente ligada, final de boca longo, persistente e elegante.
Ver mais fotografias aqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails