quinta-feira, 30 de junho de 2016

Restaurante Dom Carlos - Ericeira

A Vila da Ericeira, que dizem fazer descender o seu nome dos Ouriços do Mar, fica "situada no ponto mais saudável da costa portuguesa entre o Cabo da Roca e o Cabo Carvoeiro, a sete léguas da capital Lisboa"´, como muito bem somos recebidos pela inscrição no painel de azulejo no centro antigo da vila junto ao mar. 

Podemos encontrar o Restaurante Dom Carlos, na frente de mar da Reserva Mundial de Surf, a cerca de 250 metros das ondas bem conhecidas da “Pedra Branca”, “Reef” e “Ribeira d’Ilhas” e é um espaço gastronómico de qualidade e de referência na região da Ericeira.

A minha visita serviu para ir à procura dos primeiros Ouriços-do-Mar do ano, por ocasião do Festival do Ouriço-do-Mar, mas foi também oportunidade para conhecer um pouco mais da sua vasta oferta que tem por base a gastronomia portuguesa, especialmente da costa litoral da Ericeira com destaque para os peixes e mariscos grelhados no carvão, nomeadamente o afamados Robalos e Lagostas da Ericeira.

O Bacalhau à D. Amélia, o Arroz de Marisco à Dom Carlos, a Cataplana de Mariscos e o Polvo à Lagareiro fazem também parte dos pratos ícone desta casa não deixando por isso de ser também um boa opção em termos de variedade de ementa.

Inicio de refeição com os dois pratos à base de Ouriço-do-Mar. O Ouriço-do-Mar ao Natural com Vinagrette de Citrinos e o Ouriço-do-Mar na Grelha. Mostraram-se ainda magros,  com sabor a mar como tanto gosto, mas a saber a pouco. Ainda assim, continuo a preferir a opção ao natural. O Mar aparece muito mais. Marcada viagem de regresso para nova oportunidade.

A refeição continuou com o Bacalhau à Dom Carlos. Um posta bem servida de bacalhau frito, com batata a murro, cebola e broa de milho deliciosa.

O Arroz de Marisco com Lagosta entrou logo de seguida, mais uma vez bem servido, com a base do arroz bem malandrinho e com marisco fresco e bem cuidado. Tanto num caso como no outro não foi possível ir até ao fim, mas vontade nao faltou.

A sobremesa ficou por uma Tarte de Maçã feita na casa e por um doce bem regional chamado de Milréus. Um espécie de Pastel que foi a cereja em cima do bolo e que ainda acompanhou o café de despedida.

Um experiência a repetir num Restaurante com uma dinâmica muito interessante a nível de semanas temáticas que fazem com que haja sempre algo de diferente em cada visita.

_______________________________________________
RESTAURANTE MARISQUEIRA DOM CARLOS
Tipo de Cozinha: Regional / Peixe / Marisco
Copos de Vinho Adequados: Sim
Estacionamento: Fácil / Privado
Preço Médio p/ Refeição: 30€
Multibanco: Sim

Morada: Estrada Nacional 247, 2655-319 ERICEIRA
Telefone: +351 261 866 371
E-mail: reservas@domcarlos.com
Web: www.domcarlos.com

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Quinta dos Carvalhais 2012 Tinto

QUINTA DOS CARVALHAIS 2010 TINTO | DÃO | 13,5% | PVP  6,49€
TOURIGA NACIONAL, ALFROCHEIRO, TINTA RORIZ
SOGRAPE VINHOS, SA
90 / 100

Cor rubi, média concentração, aspecto limpo. Aromas a fruta vermelha e preta madura, florais de violetas, notas especiadas bem ligadas e notas refrescantes mentoladas bem integradas. Boca com estrutura e complexidade, vivaz, denso, taninos que marcam, fruta vermelha fresca, notas especiadas, fresco. Conjunto cheio de equilíbrio e frescura num tinto que oferece muito pelo seu valor de etiqueta.
Para além de pronto a beber já, para ir à mesa com carne vermelha, será também muito interessante acompanhar a sua evolução em garrafa ao longo dos próximos anos.

sábado, 25 de junho de 2016

QM Alvarinho Vindima Tardia 2014 Branco

QM ALVARINHO VINDIMA TARDIA 2014 BRANCO | VINHO VERDE | 12% | PVP  24,49€
ALVARINHO
QUINTAS DE MELGAÇO AGRICULTURA E TURISMO, SA
92 / 100

Um colheita tardia de Alvarinho não é (ainda) muito comum encontrar, apenas conheço mais um, que diga-se em abono da verdade me desiludiu um pouco perante as expectativas que tinha. Felizmente não é este o caso. Resultado de uma vindima no mês de dezembro, de uma vinha junto ao Rio Minho, num momento já bastante avançado na maturação e com os cachos completamente atacados pela podridão nobre. Antes de ir para as apenas 1000 garrafas produzidas passou ainda entre 6 a 9 meses em barricas de carvalho francês já com alguns anos de uso.
Dourados brilhantes dominam no aspecto visual, com aromas a fruta madura, pêssego, fruta de polpa, algum fruto seco, notas de mel, com muita frescura envolvente. Na boca o doce e a sua textura ligeiramente untuosa, sedosa fazem sair o primeiro sorriso, mas é o seu equilíbrio que acaba por seduzir e brilhar. Esta é a sua terceira colheita que espero que não fique por aqui.
Fez companhia a um bolo molhado de laranja e a queijo de pasta mole de média intensidade. Perfect!

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Quinta do Cardo Espumante Bruto 2010 Rosé

QUINTA DO CARDO ESPUMANTE BRUTO 2010 ROSÉ | BEIRA INTERIOR | 13% | PVP  7,49€
TOURIGA NACIONAL
COMPANHIA DAS QUINTAS VINHOS SA
90 / 100

Mais um vinho bem feito e muito interessante da Quinta do Cardo. Um espumante bruto rosé com 36 meses de estágio em cave e com a nossa bem conhecida touriga nacional plantada a uma altitude de 700 metros.
Cor rosada salmão, aberto, límpido, com bolha fina e persistente. A fruta vermelha fresca predomina no nariz, ligeiras notas florais, tostado leve, alguma bolacha de manteiga, mineral e fresco. Mantém o perfil fresco na boca, com bolha leve e cremosa, fruta vermelha bem colocada, equilibrado e com final de boca longo.

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Vale do Lacrau Sauvignon Blanc 2014 Branco

VALE DO LACRAU 2014 BRANCO | MESA | 12,5% | PVP  3,79€
SAUVIGNON BLANC
SECRET SPOT WINES
87 / 100

Com este calor apetecem os brancos, bebe-los de uma forma mais despreocupada, com frescura e, neste caso, a um preço baixo para arriscar num vinho desconhecido por mim. Apesar de ser um vinho de mesa, vem de terras durienses, pelo que provar um sauvignon blanc com estas permissas me pareceu um desafio interessante.
Apresenta cor amarelo citrino, nuances esverdeadas, aspecto limpo e brilhante. Nariz intenso, muito maracujá, citrino verde e fundo mineral muito refrescante. A estalar na boca, acidez verde, vegetal, seco e de final de boca longo. Apesar de ser da colheita de 2014 está ainda em muito boa forma.

terça-feira, 21 de junho de 2016

Quinta do Javali | O Tesouro a Descobrir

Em cada visita que faço à Quinta do Javali não há uma em que não fique surpreendido pela sua localização de aparente impossibilidade de ali ter nascido, fincado raízes em socalcos de arrepiante inclinação e de ali se produzirem vinhos com um carácter único, vincado pela sua força, personalidade e qualidade,

Com cerca de 20 ha apenas, dos quais metade estão destinados à vinha, a Quinta do Javali ocupa o seu lugar na margem esquerda do Rio Douro, na freguesia de Nagoselo do Douro em S. João da Pesqueira. Com exposição norte-nascente da encosta da propriedade e com o solo totalmente de xisto com diáclases vericais faz com que as raízes das videira consigam a sua penetração até profundidades de enorme extensão e que têm consequencia evidente numa série de beneficios para a videira e que conferem aos vinhos aqi produzidos qualidades de excepção.

A vinha encontra-se plantada a uma altitude entre os 150 e os 300m de altitude e aqui predominam as castas tintas Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinto Cão, Touriga Nacional, Tinta Barroca e Sousão. O enólogo António Mendes agarrou o desafio e explorar este tesouro escondido do Douro e ajudar a nascer vinhos Doc Douro e Porto de grande qualidade.

Oportunidade ainda, desta vez, para testemunhar o crescimento do projecto com a nova adega e sala de barricas que mostram cada vez mais a direcção para onde se pretende caminhar. Numa prova extensa de vinhos, com várias idades, ainda em barrica foi possível compreender o perfil cheio de raça que se quer para o Javali e para a sua consistência ano após ano. Grande pérolas estão ali ainda a dormitar.

Já a caminho de provar alguns vinhos da casa fomos brindados com o aparecimento feliz de um arco-íris sobre a vinha e sobre a paisagem lindíssima que o Rio Douro não se esquece de nos fazer relembrar a cada curva. Para sempre a recordar.

QUINTA DOS LOBATOS 2014 TINTO | DOURO | 14% | PVP 12€
TINTA RORIZ, TOURIGA FRANCA, TINTA BARROCA
SOCIEDADE AGRÍCOLA QUINTA DO JAVALI, LDA
90 / 100
O Quinta dos Lobatos, não saindo sob o nome de Quinta do Javali, provém de uma vinha a pouco metros de distancia, mas com um terroir completamente diferente e que naturalmente produz um vinho diferente. Nota-se, no entanto, a mão do enólogo e o perfil que se tenta aproximar do seu parente mais velho.
Cor rubi, intenso e de aspecto limpo. Aromas onde a fruta vermelha madura predomina, algum compotado, barrica bem ligada, notas especiadas e uma giesta fresca. Na boca mostra-se ainda rebelde, jovem e cheio de garra, com a fruta vermelha novamente em destaque, bem ladeada pelas notas provenientes do estágio em barrica.


QUINTA DO JAVALI RESERVA 2010 TINTO | DOURO | 14% | PVP 22€
TINTA RORIZ, TOURIGA FRANCA, TOURIGA NACIONAL, TINTO CÃO
SOCIEDADE AGRÍCOLA QUINTA DO JAVALI, LDA
91 / 100
Com 18 meses de estágio em barrica de carvalho francês este é um tinto de cor rubi concentrado e intenso, com aromas caracterizados pela presença da fruta vermelha e preta madura, compota de frutos vermelhos, tostados muito bem ligados, alguma baunilha, num conjunto fresco e equilibrado. Cheio de boca, grande complexidade, pujante, raçudo, parece novo apesar do ano de colheita, mostrando uma fruta em muito boa forma e toda uma harmonia de conjunto que nos deixa muito satisfeitos. Para levar à mesa e ainda a melhorar com o tempo de garrfa.


QUINTA DO JAVALI SC 2011 TINTO | DOURO | 14,5% | PVP 250€
TINTA RORIZ, TOURIGA FRANCA, TINTA BARROCA, TOURIGA NACIONAL, TINTO CÃO, SOUSÃO
SOCIEDADE AGRÍCOLA QUINTA DO JAVALI, LDA
96 / 100
O Special Cuvée é um vinho especial, com uma história engraçada que um amante do vinho acreditou poder ser realidade e lançou o desafio ao produtor. Vinho de quantidade de garrafas diminuta. A tal barrica especial. 
De cor rubi concentrado, opaco e escuro, dominado no nariz pela fruta preta madura, fruta silvestre e de caroço, como a ameixa preta, alguns perfumados da touriga nacional, cacau, alguma turfa, bosque, complexo, Grande dimensão e boca, largo, profundo, taninos a dizer presente a cada segundo, com volume e a mostrar desde logo o poder de envelhecimento do mesmo. Mostra-se o Javali. Um vinho que desde que se abre a garrafa vai mostrando evolução, mostrando-se diferente e cada vez melhor. 

QUINTA DO JAVALI 30 YEARS OLD TAWNY PORT | 20,5% | PVP 170€
TINTA RORIZ, TOURIGA FRANCA, TINTA BARROCA, TOURIGA NACIONAL, TINTO CÃO
SOCIEDADE AGRÍCOLA QUINTA DO JAVALI, LDA
96 / 100
A nota importante a reter é que neste vinho a média não serem os 30 anos, mas sim o mínimo ser os 30 anos. Acreditem que faz a diferença. 
Um tawny de cor âmbar definida, dourados bonitos, alguns esverdeados azeitona a aparecerem, aspecto limpo e cativante. No nariz marcam os frutos secos, noz e avelã em destaque, melaço, algum caramelo, sempre num registo elegante, fresco e equilibrado. Arrebata na boca, com uma textura única, untuosa, cheia, rapta-nos o palato, num continuidade e consistência de prova com o perfil olfativo. Persistente no final de boca.


QUINTA DO JAVALI VINTAGE PORT 2012 | 19,5% | PVP 70€
TINTA RORIZ, TOURIGA FRANCA, TINTA BARROCA, TOURIGA NACIONAL, TINTO CÃO
SOCIEDADE AGRÍCOLA QUINTA DO JAVALI, LDA
95 / 100
O vintage que já havia provado anteriormente e me continua a cativar de sobremaneira. Estamos em 2016 e a sua cor carregado e opaca ainda se mantém. 
Violetas carregados, bonitos, a mostrar um Vintage ainda novo. Pleno de aromas a fruta vermelha e preta bem madura, compotada, com muita cereja e ameixa preta, ligeira pimenta vermelha e notas de chocolate preto. Boca caracterizada pela sua densidade, concentração e volume. Mostra-se jovem, de taninos marcados e até ainda um pouco rudes. A fruta brinca com as notas especiadas, com harmonia e de grande dimensão.  

________________________
QUINTA DO JAVALI
Lugar da Ribeira - Nagozelo do Douro
Apartado 71, 5130-909 S JOÃO DA PESQUEIRA
Tel:  +351 254 484 532
Tlm: +351 938 637 204
Email: info@quintadojavali.com
Na net: www.quintadojavali.com

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Wine Loves Food Colares | 2 de Julho 2016

O Wine Loves Food tem desta vez encontro marcado consigo para Colares. 
Limitada a Oeste pelo Oceano Atlântico e a Sul pela Serra de Sintra, a Região Demarcada de Colares compreende a freguesia de Colares, parte da União das Freguesias de São João das Lampas e Terrugem (antiga freguesia de São João das Lampas) e parte da União das Freguesias de Sintra (antiga freguesia de São Martinho), todas do concelho de Sintra.
Colares é Denominação de Origem Controlada desde 1908, a Região Demarcada mais ocidental da Europa Continental e a mais pequena região produtora de vinhos tranquilos do país.
Os métodos de cultivo são muito peculiares: o engenho do Homem permitiu a adaptação da cultura (desde o Séc. XIII) às condições extremas que se fazem sentir (ventos marítimos fortes e salgados, humidade relativa elevada, nevoeiros constantes, solos de areia profundos).
A proposta desta vez é uma verdadeira promoção à Sintra e à região de Colares. Um almoço temático com a cozinha da Escola Profissional Alda Brandão de Vasconcelos - Escola de Hotelaria de Colares (EPAV) liderada pelo Chef Bruno Gaspar e com a participação dos seus alunos em ligação com os Vinhos da Região de Colares. Uma oportunidade única onde cada prato e vinho será apresentado por Bloggers Vinicos e Alunos desta casa. Uma oportunidade única!
No próximo dia 2 de Julho juntaremos a cozinhas do Restaurante Escola Sarrazola House com os vinhos de Colares num almoço onde o conceito Wine Loves Food estará em pleno. 
O preço do almoço de 25€ dá ainda entrada gratuita no Adegga Summer Winemarket Lisboa 2016, vale de desconto de 15% em compras de vinho no Casal Sta Maria, 10% de desconto no dia do evento em compras de vinho na Adega Viúva Gomes e para as 15 inscrições mais rápida uma experiência nos vinhos de Colares a realizar-se durante a manhã desse dia que o tornará inesquecível.
Inscrições em http://comerbeberlazer.blogspot.pt/p/wine-loves-food-colares.html .

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Quinta dos Carvalhais 2015 Branco

QUINTA DOS CARVALHAIS 2015 BRANCO | DÃO | 13% | PVP  6,49€
ENCRUZADO, VERDELHO
SOGRAPE VINHOS, SA
91 / 100

Assinado pela enóloga Beatriz Cabral de Almeida surge a nova criação da Quinta dos Carvalhais. Um branco jovem, que se expressa com elegância e frescura, demonstrado desde já que apesar de ser o colheita terá uma longa vida à sua frente.
De cor amarelo citrino, jovem, de aspecto limpo e brilhante. Aromas intensos com predominância das notas citrinas, fruta de polpa branca, com notas de barrica completamente ligada e praticamente imperceptível num conjunto pleno de delicadeza e frescura. Na boca com acidez equilibrada, boa textura, volume e ligeira untuosidade, com muita fruta citrina fresca, sobressaindo novamente a integração das notas de barrica, fino e com final intenso e longo.
Perfeito para ir à mesa.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

2008 É Ano Barca Velha!

A Casa Ferreirinha acaba de declara 2008 como ano Barca Velha. Passados 8 anos de uma vindima tida como excepcional na Quinta da Leda, o enólogo Luís Sottomayor acreditou ter chegado o momento ideal para o anúncio do 18º Barca Velha da história. 
Um sorriso de orelha a orelha para aqueles que vaticinaram que o próximo topo de gama da Casa Ferreirinha seria o da colheita de 2008.
O Casa Ferreirinha Barca Velha 2008 será apresentado pela primeira vez em Outubro de 2016 e, embora ainda sem preço conhecido, as cerca de 18.000 garrafas chegarão ao mercado a tempo de festejar o Natal!

terça-feira, 14 de junho de 2016

Quinta de Porrais 2015 Branco

QUINTA DE PORRAIS 2015 BRANCO | DOURO | 13% | PVP  4,90€
VINHAS VELHAS, RABIGATO, CÓDEGA DO LARINHO
SOC. AGRÍCOLA QUINTA DE PORRAIS, LDA
88 / 100

Embora não venha no rótulo "escarrapachado" este é um branco de Vinhas Velhas e um branco vinhas velhas do Douro por este preço deverá sempre merecer um olhar atento de qualquer enófilo que se preze. Para além disso, a Quinta de Porrais é uma das que pertenceu a Dona Antónia Adelaide Ferreira ,- ainda hoje está na posse dos seus bisnetos-, e está situada numa zona da Região Demarcada do Douro tradicionalmente conhecida pela alta qualidade dos seus vinhos brancos, a cerca de 600 metros de altitude e com solos xistosos.
De cor citrina, intenso, definido, aspecto límpido. Boa presença a nível de aromas, fruta citrina e de polpa madura, com toque vegetal e mineral bastante agradável. Surge na boca com boa expressão, vivaço, com ligeiro volume, fruta fresca e um final de boca longo e fresco.
Interessante saber a sua evolução com mais uns anos de guarda.

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Monte da Ravasqueira Sauvignon Blanc 2015 Branco

MONTE DA RAVASQUEIRA SAUVIGNON BLANC 2015 BRANCO | ALENTEJO | 13% | PVP  6,49€
SAUVIGNON BLANC
MONTE DA RAVASQUEIRA SOC AGRÍCOLA D. DINIZ, SA
16

O Monte da Ravasqueira continua a mostrar, colheita após colheita, que apesar do Alentejo significar, para muitos consumidores, um terroir quente, é possível produzir brancos com grande frescura e equilíbrio.
Assim é com este monocasta de Saugvignon Blanc, de cor amarelo citrino, aberto e de aspecto límpido. No nariz, bastante aromático,brilham as notas citrinas da lima, o tropical do maracujá e notas mais verdes e vegetais dos espargos num interessante fundo mineral. Presença de boca com acidez equilibrada, um certo verdinho guloso, seco, cheio de frescura e final prolongado.
Companhia mais do que acertada para os caracóis à portuguesa e fugir um pouco à mítica companhia da cerveja.

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Explicit Colheita Tardia 2014 Tinto

EXPLICIT COLHEITA TARDIA 2014 TINTO | ALENTEJO | 14,5% | PVP  13,90€
ARAGONEZ
SOC AGRICOLA JORGE ROSA SANTOS E FILHOS
87 / 100

Um colheita tardia de uva passa alentejano, no terroir da Serra D'Ossa, com um solo esquelético e xistoso, terrivelmente pedregoso, local onde os cachos passaram 28 dias ao sol, a passificar, ali debaixo das videiras e em cima do xisto lascado e ferido.
De cor vermelho aberto de pouca intensidade, aberto e de aspecto limpo. Nariz intenso a fruta passa, fruta vermelha e preta, ameixa preta, amora, melaço de frutos pretos, cheira a xisto. Na boca passamos para um registo mais fresco, bom volume e acidez, equilibrado, fruta vermelha, sabe a fruta, cremoso, polido e com doçura equilibrada. Final de boca longo e expressivo.

terça-feira, 7 de junho de 2016

Espinhosos 2015 Branco

ESPINHOSOS 2015 BRANCO | REG MINHO | 12,5% | PVP  6,50€
AVESSO, CHARDONNAY
A&D WINES
16,5

As castas avesso e chardonnay compõem este branco que de colheita em colheita tem vindo a afinar pormenores e a mostrar-se mais fresco e com a fruta mais nítida e bonita.
Cor amarelo citrino, palha seca, definido e de aspecto limpo. Nariz intenso, limonado, maça verde, ligeiras notas amanteigadas e um toque salino que se nota em fundo. Mostra algum volume de boca, ligeira cremosidade e untuosidade num conjunto bem equilibrado de acidez e fruta fresca terminando longo e ligeiramente mineral.

segunda-feira, 6 de junho de 2016

MR Premium 2013 Branco

MR PREMIUM 2013 BRANCO | ALENTEJO | 12% | PVP  25€
VIOGNIER, ALVARINHO, SEMILLON, ARINTO, MARSANNE
MONTE DA RAVASQUEIRA SOC AGRÍCOLA D. DINIZ, SA
17,5

O alentejo também produz vinhos brancos com esta frescura e esta finess. Um vinho que é Homenagem a José Manuel de Mello, empresário de excelência que se dedicou de forma apaixonada aos vinhos e aos seus cavalos lusitanos que levou a campeões do mundo de atrelagem em 1996 e que tem nesta gama de vinhos MR Premium o selo de excelência que sempre o acompanhou.
De cor amarelo citrino, definido, intenso e de aspecto límpido. Mostra-se exuberante de nariz, com citrinos frescos, fruta amarela de caroço e alguns tropicais em harmonia com notas leves de baunilha da barrica nova, toque mineral e fresco. Na boca revela bom volume, ligeira untuosidade, com uma acidez vivaz, a quebrar no palato, com fruta sumarenta, equilíbrio com uns espantosos 12% de álcool, tornando-o leve, elegante e fresco.
Final de boca extenso, fresco e a dizer que será também ele um branco para esquecer alguns anos na garrafeira.

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Quinta do Ameal Escolha 2012 Branco

QUINTA DO AMEAL ESCOLHA 2012 BRANCO | VINHOS VERDES | 11% | PVP  13,90€
LOUREIRO
QUINTA DO AMEAL SOC AGRICOLA, SA
90 / 100

A Região Demarcada dos Vinhos Verdes estende-se por todo o noroeste de Portugal, na zona tradicionalmente conhecida como Entre-Douro-e-Minho. Este branco verde chega-nos a sub-região do Lima e mostra bem o objectivo desta casa em produzir grandes vinhos brancos a partir da casta Loureiro.
Apresenta cor citrina, límpido e de aspecto brilhante. No nariz mostra-se perfumado, notas florais, flor de laranjeira, algum citrino da própria laranja, bem ligado com notas de alguma baunilha e fumados subtis provenientes do estágio em barrica. Na boca mostra ser um branco com estrutura, volume e textura, com acidez no ponto, fruta fresca, sumarenta, equilibrado, todo ele pronto a dar prazer. Final de boca intenso, longo e cheio de complexidade.

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Quinta da Alorna Arinto 2014 Branco

QUINTA DA ALORNA ARINTO 2014 BRANCO | TEJO | 13% | PVP  4,49€
ARINTO
SOCIEDADE AGRÍCOLA DA ALORNA, SA
87 / 100

O calor regressou e os brancos mais limonados e frescos apetecem. Este, ainda de 2014, revelou ser uma boa surpresa, mantendo o perfil frutado e a sua frescura num bom nível. Está guloso e a dar prazer.
Cor amarelo citrino, nuances esverdeadas, aspecto límpido e jovem. Aromas intensos a fruta citrina, muito limonado, muito mineral, pleno de frescura. Na boca primeira nota para uma acidez citrina bem sequinha, a secar o palato, cheio de força, muito sumarento, continua limonado, fresco e persistente.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails