quarta-feira, 28 de junho de 2017

Wine2O | Juntos por Pedrógão

A Wine2O está a organizar 2 jantares e um almoço vínico solidário para com as vítimas da tragédia de Pedrogão Grande. Ser solidário é uma característica inata do povo português e o mundo vínico não poderia ficar indiferente ao sofrimento de pessoas que perderam tudo, muitas delas até familiares. 
Com o apoio de inúmeros produtores vínicos portugueses, a Wine2O resolveu pôr mãos à obra e em poucos dias conseguiu montar toda uma estrutura que fará com que o dinheiro arrecadado desses jantares, e de um leilão de vinho a acontecer no final do mesmo, seja depositado directamente numa conta solidária criada pela Caixa Geral de Depósitos, conta essa que é do domínio público. 
O primeiro evento será um almoço no dia 4 de Julho em Vilamoura, no Restaurante EMO do Hotel Anantara Vilamoura, o segundo será um jantar no dia 5 de Julho no Porto, na Brasão Cervejaria Coliseu e o terceiro será um jantar no dia 6 de Julho em Lisboa, no Restaurante Horizonte do Hotel Tryp da Costa da Caparica
Eis os produtores associados até ao momento: 
-Niepoort Vinhos 
-Jorge Moreira Vinhos 
-Luís Seabra Vinhos 
-Casa da Passarella 
-Quinta das Bágeiras 
-Casa de Saima 
-Quinta da Covela 
-Júlia Kemper Vinhos 
-Quinta de Santiago 
-R4 Douro Family 
-Portugal Boutique Winery 
-Pormenor Vinhos 
-Caves São João 
-Quinta de Soalheiro 
-Quinta Maria Izabel 
-Maçanita Vinhos 
-Quinta dos Plátanos 
-Joaquim Arnaud Vinhos 
-Pessoa Wines 
-António Saramago Vinhos 
-Herdade do Arrepiado Velho 
-Herdade Fonte Paredes 
-Herdade da Maroteira 
-Quinta do Pinto 
-João M. Barbosa Vinhos 
-Herdade do Portocarro 
-Quinta da Alorna 
-Quinta de Pancas 
-Herdade do Esporão 
-Herdade do Mouchão 
-Herdade da Malhadinha Nova 
-Quinta João Clara 
-Quinta do Convento do Paraíso 
-Lavradores de Feitoria 
-Márcio Lopes Winemaker 
-Quinta do Pôpa 
-Hugo Mendes Vinhos 
-Quinta das Carrafouchas 
-Casa Agrícola Horácio Simões 
-Vale dos Ares 
-Caves Messias 
-Herdade de Coelheiros 
-Dona Maria Vinhos 

Estarão também presentes vários sommeliers de serviço em cada jantar, vindos de alguns dos mais prestigiados restaurantes de Portugal. 

Os bilhetes de participação no jantar vão ter o preço fixo de 35€(em Lisboa e no Porto) e 50€(em Vilamoura), e estarão à venda através da plataforma Last2Ticket pelo link: https://www2.last2ticket.com/pt/events/398/sessions/7129/juntos-por-pedrógão-jantar-vínico-caparica 
No momento da compra esse dinheiro entrará directamente na seguinte conta solidária do CGD: IBAN- PT50 003500010010000033042 

Terão de mostrar o bilhete à entrada do restaurante como prova de pagamento do jantar. 
Para informação adicional por favor envie um email para: wine2o.pt@gmail.com 

Apareçam!

Foto: DR

terça-feira, 27 de junho de 2017

Ramos Pinto Quinta do Bom Retiro 2014 Vintage

RAMOS PINTO QUINTA DO BOM RETIRO 2014 VINTAGE | PORTO | 19,5% | PVP  78€
TOURIGA NACIONAL, VINHAS VELHAS, TINTA BARROCA, SOUSÃO
ADRIANO RAMOS PINTO
18,5

Um single quinta vintage, respeitado os princípios de um Porto Vintage, proveniente de uma quinta de terroir bastante quente e seco, que se mostra num excelente momento de forma e que deixa antever uma longa vida por bastantes mais anos.
Se consumir já sirva-o à sobremesa com chocolate negro, bastante percentagem de cacau ou, se quiser sair da zona de conforto, baixe-lhe um pouco a temperatura e sirva-o com uma Posta à Mirandesa e feche os olhos enquanto harmoniza este banquete.
Cor ainda de rubi fechado e muito concentrado, opaco e de aspecto limpo. No nariz releva intensidade da fruta preta silvestre bem madura, compotada, quente, fruta preta de árvore, ameixa e cereja preta, com notas florais de violeta, especiaria, pimenta preta, muita frescura e elegância.
Na boca cerca-nos com alguma opulência, sedução dos taninos, macios, sedosos, que nos agarram por completo, mostrando, novamente, toda a fruta madura, amora, ameixa, cereja, numa equilibrada disputa com alguma notas especiadas e torrefação. Final de boca longo e sempre em crescendo.

domingo, 25 de junho de 2017

Redoma Reserva 2013 Branco

REDOMA RESERVA 2013 BRANCO | DOURO | 12,5% | PVP  27€
RABIGATO, CÓDEGA DO LARINHO, DONZELINHO, ARINTO, OUTRAS (VINHA VELHA)
NIEPOORT VINHOS, SA
17,5

As vinhas velhas do Douro de altitude a mostrarem um branco que não precisa de apresentações, mas que cada vez mais confirma a minha ideia de necessitar de tempo em garrafa, mesmo sendo lançado alguns anos após a colheita. Com cerca de três anos em garrafa, mostrou muito bem o poder da vinha velha das casta brancas do douro, revelando um excelente equilíbrio, leveza e potencial de envelhecimento com qualidade enorme.
Visualmente continua a mostrar cor citrina, leves esverdeados, aspecto limpo e jovem. Intenso e complexo de nariz, fruta de polpa amarela de caroço, percepção de flores, notas de barrica a caminho da integração completa, alguma fruta seca e traço mineral vincado. Na boca mostra um branco com volume, com cremosidade ao toque, leve untuosidade, com a acidez da fruta citrina e do perfil mineral a conferirem equilíbrio, leveza e elegância. Longo de final de boca.
Um branco claramente para não ficar sozinho à mesa, a pedir comida à séria e a dizer que continuará em progressão durante mais uns anos.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Barca Velha 2004 Tinto

BARCA VELHA 2004 TINTO | DOURO | 13,5% | PVP  450€
TOURIGA NACIONAL, TOURIGA FRANCA, TINTA RORIZ, TINTO CÃO
SOGRAPE VINHOS
19

Aberta a garrafa cerca de uma hora antes de ir para a mesa foi, de facto, com alguma expectativa que provei este ícone dos vinhos nacionais.
Este 2004 foi o primeiro a ser vinificado na Quinta da Leda, sendo que desde 1980 as uvas para a composição do mesmo tenham já a sua proveniência nesta Quinta. O resultado é um vinho de uma extraordinária complexidade, quer a nível aromático quer da sua expressão na boca, mostrando grande elegância e ao mesmo tempo uma volúpia sedutora que nos agarra desde o inicio até ao fim.
Cor rubi, intenso, concentrado e de aspecto limpo. Aromaticamente mostrando uma fruta preta madura muito bonita, amoras silvestres, ameixa preta, cereja, algum cassis, com notas florais muito elegantes, terrosos frescos, turfa húmida e com a barrica completamente envolvida dando-lhe notas especiadas finas e continuando num perfil complexo e fresco.
Volumoso de boca, acidez acutilante, mostrando vivacidade, de toque macio e cremoso, com taninos presentes, polidos, redondos e com a fruta ainda fresca e em equilíbrio com os especiados muito finos que vão aparecendo na continuidade da prova. Final de boca extenso e a deixar a sensação que, provavelmente, a abrimos cedo demais pois ainda está em curva ascendente.
Para beber ou para guardar durante mais alguns valentes anos.

terça-feira, 20 de junho de 2017

Adegga WineMarket Summer 2017

O Adegga WineMarket Summer regressa já no próximo dia 1 de Julho a Lisboa. Com o objectivo de continuar a ser um evento de vinhos de qualidade e que prime pela diferença e inovação o Adegga WineMarket Summer conta com 60 produtores seleccionadas pela equipa do Adegga com 500 vinhos em prova que poderá adquirir facilmente a preços de evento.
__________________________________________
ADEGGA WINEMARKET SUMMER 2017
SÁBADO | 1 DE JULHO | 14:00H ÁS 21:00h
LISBON MARRIOTT HOTEL, LISBOA

domingo, 18 de junho de 2017

96 Anos de História Caves São João 1983 Branco

96 ANOS DE HISTÓRIA CAVES DE SÃO JOÃO 1983 BRANCO | BAIRRADA | 13,5% | PVP  60€
CHARDONNAY
CAVES DE SÃO JOÃO - SOCIEDADE DOS VINHOS IRMÃOS UNIDOS, LDA
16,5

As Caves de São João continuam em modo de celebração rumo ao seu centerário que terá o seu ponto maior no ano 2020. Recentemente foi lançado este vinho, em mais um marco nesta caminhada para o centésimo aniversário, assinalando a emblemática decada de 80 e a implementação daquilo que condicionaria todo o nosso futuro, ou seja, a world wide web.
 O vinho escolhido para assinalar os 96 anos de história foi um branco de 1983, produzido apenas da casta chardonnay de vinhas sitas na região da Bairrada. 527 garrafas que mostram, mais uma vez, o potencial de envelhicimentos dos brancos desta região e atestam da qualidade e riqueza existente nas Caves de São João a este nível.
De cor amarelo dourado, reluzente e intenso. No nariz a magia dos aromas mais evoluídos, fruta seca, alguma cera, sensação de algum melaço, especiaria fina, com grande complexidade e frescura envolvente. Expressivo de boca, a mostrar-se com grande energia e vivacidade, cheio, maduro e com um certa untuosidade, cremosidade que cativa o palato, ladeado por acidez fina e longo de comprimento de boca.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Herdade do Perdigão | A Passagem dos Anos em Brancos e Tintos

Em passeio pela Serra de São Mamede, andámos à descoberta de produtores de vinho que imprimam este terroir alentejano diferente do habitual mais quente e de intermináveis planícies. A Herdade do Perdigão estava no nosso mapa e fomos até lá conhecer um pouco melhor os seus vinhos.
Situada no concelho de Monforte, na encosta da Serra de São Mamede, a Herdade do Perdigão conta cerca de 45 hectáres de vinha e desfruta de um micro-clima particular que lhe permite fazer nascer brancos, tintos e espumantes com grande frescura.

VILLA ROMANU 2016 BRANCO | ALENTEJO| 13% | PVP 3,49€
ANTÃO VAZ, ARINTO, VERDELHO
HERDADE DO PERDIGÃO - EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA E VINÍCOLA, LDA
14,5
Cor amarelo citrino, esverdeados nítidos, aspecto limpo e jovem. Nariz com boa intensidade aromática, notas citrinas, lima, ligeiro vegetal, traça mineral e fresco. Na boca mostra vivacidade, sumarento, equilibrado, boa acidez e fruta citrina bem colocada. Final de boca médio-longo.

HERDADE DO PERDIGÃO RESERVA 2010 BRANCO | ALENTEJO | 14% | PVP 12€
ANTÃO VAZ
HERDADE DO PERDIGÃO - EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA E VINÍCOLA, LDA
16,5
Cor amarelo definido, nuances palha seca, aspecto limpo e brilhante. Aromas intensos, fruta citrina, tropical e de polpa amarela madura, mais gordo, notas de barrica já ligadas, traço fresco e elegante. Expressivo de boca, vivaz, acidez equilibrada, sequinho, com fruta muito bem composta, final de boca longo.

HERDADE DO PERDIGÃO RESERVA 2011 BRANCO | ALENTEJO | 14% | PVP 12€ 
ANTÃO VAZ 
HERDADE DO PERDIGÃO - EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA E VINÍCOLA, LDA 
16,5 
Cor amarelo citrino, ainda nuances esverdeadas e de aspecto jovem. Elegante de nariz, boa intensidade da fruta, citrina, de caroço com notas fresca de aromáticas. Um Antão Vaz a sair da regra. Na boca está em plena forma, acidez acutilante, seco, seco, tensão, vivaz e jovem, envolvente e com um final de boca que dura e dura. 

HERDADE DO PERDIGÃO RESERVA 2015 BRANCO | ALENTEJO | 13% | PVP 12€ 
ANTÃO VAZ 
HERDADE DO PERDIGÃO - EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA E VINÍCOLA, LDA 
16 
Cor amarelo citrino, nuances esverdeadas, aspecto límpido e jovem. Aromas intensos, fruta de caroço, polpa branca madura, fresco, alguns refrescos aromáticos, algum verde e fundo fresco. Boca com volume, macio, com grande acidez e perfil seco, fruta bem colocada e fresca, final de boca longo e persistente. 

VILLA ROMANU 2016 TINTO | ALENTEJO| 14% | PVP 3,49€ 
ARAGONÊS, TRINCADEIRA, CABERNET SAUVIGNON 
HERDADE DO PERDIGÃO - EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA E VINÍCOLA, LDA 
14,5
Cor rubi de nuances violáceas, média concentração, aspecto limpo. No nariz predominância para a fruta vermelha madura, leve traço vegetal, definido, directo e fresco. Na boca mostra textura, tanino presente, polido, fruta vermelha fresca, equilibrado e de final médio-longo. Boa opção para o dia a dia.

HERDADE DO PERDIGÃO RESERVA 1999 TINTO | ALENTEJO | 13% | PVP 14€ 
TRINCADEIRA, ARAGONEZ, CABERNET SAUVIGNON 
HERDADE DO PERDIGÃO - EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA E VINÍCOLA, LDA 
17
Cor vermelho com nuances alaranjadas, mais intenso no núcleo, aspecto limpo. Nariz com fruta vermelha muito elegante, com notas se café, toffee, tostado leve, balsâmico e fresco, complexo. Grande boca. Com volume e estrutura, elegante e fresco, no ponto, que grande evolução, longo e envolvente. 

HERDADE DO PERDIGÃO RESERVA 2004 TINTO | ALENTEJO | 15% | PVP 14€ 
TRINCADEIRA, ARAGONEZ, CABERNET SAUVIGNON
HERDADE DO PERDIGÃO - EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA E VINÍCOLA, LDA
17
Cor granada, concentrado média, aspecto limpo. Nariz com fruta preta madura, elegante e fresca, toffe, café moido, balsâmico, fresco. Vivaz, grande acidez, volumoso, boca larga, tanino polido, pronto a beber e adar prazer. Final de bica longo. 

HERDADE DO PERDIGÃO RESERVA 2005 TINTO | ALENTEJO | 14,5% | PVP 14€ 
TRINCADEIRA, ARAGONEZ, CABERNET SAUVIGNON
HERDADE DO PERDIGÃO - EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA E VINÍCOLA, LDA 
17
Cor rubi, ligeiro granada, aspecto limpo. No nariz, bom conjunto com as notas de fruta vermelha e preta, mais leveza e frescura, com ligeiros mentolados e motivos de ordem vegetal. Boca larga, vivaz, muito intenso, acidez acutilante, seco, a fazer salivar e a procurar comida. Final de boca longo e prazeiroso. 

HERDADE DO PERDIGÃO RESERVA 2011 TINTO | ALENTEJO | 15% | PVP 14€ 
TRINCADEIRA, ARAGONEZ, CABERNET SAUVIGNON
HERDADE DO PERDIGÃO - EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA E VINÍCOLA, LDA 
16,5
Cor rubi, concentrado, intenso, aspecto limpo. Aromaticamente intenso, notas de fruta vermelha e preta madura, cereja, ameixa preta, balsamico e fresco. Boca segura, corpulento e muito vivo, fruta em bom plano, com tanino polido, mais gordo e um pouco mais quente que colheitas anteriores já provadas. Final de boca longo e persistente.. 

HERDADE DO PERDIGÃO RESERVA 2014 TINTO | ALENTEJO | 14% | PVP 12€ 
TRINCADEIRA, ARAGONEZ, CABERNET SAUVIGNON
HERDADE DO PERDIGÃO - EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA E VINÍCOLA, LDA
16,5
Cor rubi, notas violetas escuras, média concentração, aspecto limpo. Aromaticamente posso dizer que é o mais "concensual", com a fruta bem definada, um floral perfumado e integrado e com notas de barrica e tosta ainda a sobressair. Na boca surge bastante vivaz, juventude ao de cima, encorpado, gordo e com bom equilíbrio. Final longo. Está pronto a beber.


terça-feira, 13 de junho de 2017

Adega de Pegões Grande Reserva 2013 Tinto

ADEGA DE PEGÕES GRANDE RESERVA 2013 TINTO | PENÍNSULA DE SETÚBAL | 14,5% | PVP  16€
SYRAH, TOURIGA NACIONAL, ARAGONEZ, ALICANTE BOUSCHET
COOPERATIVA AGRÍCOLA DE SANTO ISIDRO DE PEGÕES, CRL
17

O primeiro grande reserva da Adega Cooperativa de Pegões chega como resultado de uma vindima extraordinária e apenas será elaborado em anos excecionais como este de 2013. Antes de ser lançado no mercado descansou por 12 meses em barricas de carvalho francês seguido de um longo sono de 24 meses em garrafa.
Agora cá fora, confesso que me agradou bastante, mostrando estar ainda no início da caminhada de um belo vinho.
Cor vermelho intenso, concentrado, fechado, bordo violeta escuro bonito, aspecto limpo. Aromas intensos, fruta preta e vermelha, algum citrino, bergamota, barrica já ligada, cacau, fresco, surpreendentemente fresco. Boca firme, segura, com acidez acutilante, alguma secura e muito vivaz, robusto, largo, com final de boca longo.

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Quinta do Cardo Reserva 2012 Tinto

QUINTA DO CARDO RESERVA 2012 TINTO | BEIRA INTERIOR | 13,5% | PVP  14,50€
TOURIGA NACIONAL
AGROCARDO, SA
17

Aos rótulos muito bem conseguidos e bonitos junta-se a qualidade que os vinhos da Quinta do Cardo, ano após anos, vão apresentando.
Este reserva, um 100% touriga nacional, é proveniente de vinhas com altitude próxima dos 750 metros, amparadas pelas serras da Marofa e de Castelo Rodrigo e rodeadas pelos rios Douro, Coa e Águeda.
Cor rubi, concentrado e de tonalidades violáceas escuras, aspecto limpo. No nariz mostra grande frescura, com fruta preta silvestre, perfumados de violeta bem ligados, alguma turfa, bosque, caruma fresca e verde, complexo e sempre em evolução. Expressivo de boca, de taninos bem firmes, corpulento, denso, cheio de frescura e com uma acidez vivaz. Mostra agora estar em boa forma, com tudo bem ligado e equilibrado. Final de boca longo, persistente e fresco.

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Harmonização | O Vinho e a Sardinha nos Santos Populares

Este não é nada fácil. Quando juntamos o vinho com a sardinha e ainda o ambiente de festa e descontração dos Santos Populares o resultado pode ser complicado e por vezes acabamos a pensar que as escolhas podiam ter sido melhores.
A sardinha assada é, por si só, um prato para o qual a ligação ao vinho é difícil e onde o ditado "cada cabeça sua sentença" faz todo o sentido. Mas mesmo com todas estas variáveis podemos ter portos seguros. Mais uma publicação no site Enólogo Chef Continente no qual se podem juntar a mim nesta marcha popular.
"(...)O mês de junho é mês das festas dos Santos Populares. Santo António, São João e São Pedro estão mesmo à porta e as ruas já se enchem de gente, os bairros já contam com os tradicionais bailaricos, cheira a manjerico em cada canto e o céu estrelado confunde-se com a cor dos balões.(...)" continuar a ler aqui.

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Rola 2014 Tinto

ROLA 2014 TINTO | DOURO | 14% | PVP  7,90€
TOURIGA NACIONAL, TOURIGA FRANCA, TINTA RORIZ, TINTO CÃO
ANA ROLA WINES, LDA
16

Cor granada de tonalidades violetas escuros bem definidos, aspecto limpo e ainda jovem. Aromas fruta preta silvestre, muita amora, ameixa preta passa, intenso, floral, com toque mentolado e fresco. Boca com volume, tanino polido, macio, pronto, fruta preta madura, equilibrado e de final longo e persistente.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Restaurante Pesqueiro 25 - Lisboa

O restaurante Marisqueira Pesqueiro 25, que conta já com cerca de um ano de vida na sua casa em São Martinho do Porto, abriu recentemente um novo espaço em Lisboa, no Cais do Sodré.
Percorrendo a bem conhecida rua cor de rosa, por entre bares e discotecas, damos com um restaurante que está no primeiro piso do novo hotel 262 Authentic Suites. Subimos as escadas e parece que entramos num mundo novo, completamente diferente do que estavamos à espera e subitamente longe do ambiente frenético da rua que deixamos para trás.

Espaço acolhedor, com uma lareira a meio a transmitir aconchego e ambiente familiar,  cortando com os traços de inox que é costume nas marisqueiras, deixando sobressair a rusticidade do espaço, a sua história e o seu passado em cada canto e em cada parede deixada propositadamente desnuda, não esquecendo as grandes portas/janelas que convidam a uma espreitadela ao mundo inferior.

Após alguns minutos de conversa com Chefs João Diogo Mendes e César Lourenço, percebemos que estamos em boas mãos e que a base da cozinha do Pesqueiro 25 tem como base a simplicidade, a frescura e qualidade dos produtos. Sem truques de magia ou disfarces visuais.
A ementa é variada, com uma selecção cuidada de entradas, sopas, carnes, peixes e mariscos variados, mas para inicio de conversa o melhor foi mesmo começar pelo camarão cozido. Se há coisa que prezo é que numa marisqueira se como o Camarão Cozido no ponto e este, brilhou a todos os níveis.

No ponto de cozedura correcto, tamanho mais do que aceitável, textura bem crunchy e aqueles sucos na cabeça com um sabor viciante. Não podia pedir mais e estava pronto para seguir viagem.

Seguimos directos a uns Lagostins do Mar e uma Ameijoa Real da Lagoa de Óbidos que ficam na memória. Em ambos o reforço da ideia de simplicidade e do privilégio dado ao produto. Importante não estragar e fazer com que os sabores a mar brilhem. Perfeito!

De seguida, caminho aberto para o Camarão À Guilho. Mais uma vez camarão no ponto e aquela malagueta que depois de desfeita no próprio prato transporta o prato para outro ponto, outro nível. Sem a sua actuação este prato não funciona da mesma maneira.

A Sopa de Lavagante veio de seguida como que a tentar fazer uma final feliz. Não seria bem um final pois ainda se iria continuar um pouco mais nesta aventura, mas esta sopa é, de facto, um momento feliz. Desde à forma como é apresentado e servido, até à sua consistência e sabor magníficos. Esta é daquelas que apetece voltar e repetir nem que seja já em final de noite apenas para forrar o estômago.

As escolhas de carne são mais reduzidas e, na verdade, quem é que com tanta escolha a nível de marisco poderá estar interessado em carne? Mas a decisão de não ir embora antes de provar o Prego do Lombo estava tomada e provou no final ter sido acertada. Carne suculenta, alta, mal passada como deve ser, o molho a embeber o pão torrado e a mostarda dijon a envolver. Satisfação garantida.

Quando já a cominho da sobremesa e na sequência do apreço demonstrado pelo delicioso prego do lombo, os Chefs da casa insistem que se prove o Prego de Atum. Bendita insistência. Este é um daqueles que nos fará regressar só para isto mesmo. No final da refeição, com tudo o que já se tinha comido e vem este "simples" prego de atum dizer que a festa ainda não tinha acabado. Sem segredos nem enfeites. Brutalidade de sabor e de satisfação.

Nas sobremesas destaco o Pão de Ló da casa feito para os mais gulosos. Opção de chocolate e de canela. Diferente da doçaria habitual apresentada na carta de sobremesas.
__________________________________
PESQUEIRO 25
Tipo de Cozinha: Marisqueira
Copos de Vinho Adequados: Sim
Estacionamento: Fácil (Pago)
Horário: Todos os dias das 12:00h às 01:00horas
Preço Médio Refeição: 25€

Morada: Rua Nova do Carvalho, Nº 15, 1200-161 LISBOA
Telefone: + 351 916 781 281
Na Net: Página de Facebook

terça-feira, 6 de junho de 2017

Assobio 2016 Rosé

ASSOBIO 2016 ROSÉ | DOURO | 13,5% | PVP  7,49€
TOURIGA NACIONAL, TINTO CÃO, TINTA RORIZ, RUFETE
MURÇAS, SA
16

A curiosidade neste rosé duriense aponta para a inclusão da casta rufete proveniente de uma vinha de cota mais alta e com cerca de 30 anos de idade. Não fosse a idade mais jovem das vinhas de onde vêm as restantes castas e até poderíamos estar a falar de um rosé vinhas velhas.
Cor rosa salmonado, aberto, aspecto limpo e jovem. No nariz mostram-se o aromas a fruta vermelha fresca, morango, framboesa, alguma cereja, elegante, leve e fresco. Na boca expressa boa acidez, boa acidez, seca, por breve momento, o palato, revela corpo e pede por companhia de comida. Final de boca longo, fresco e elegante.

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Os Brancos e Rosés de 2016 da José Maria da Fonseca

A José Maria da Fonseca apresentou recentemente as suas novas colheitas de brancos e rosés. Todos eles da colheita de 2016 que, como o próprio Engº Domingos Soares Franco comentou, foi uma vindima que parecia fácil e que se tornou difícil devido ao verão quente desse ano. 
A destacar pela novidade, foi apresentado o Avis Rara, um branco doce, de verão, que mostra um perfil já muito explorado noutros países, mas que em Portugal ainda demora a pegar.
No que toca a boa surpresa pela pela qualidade há que colocar à frente o rosé Quinta de Camarate que, fugindo ao perfil habitual, mostra um perfil mais rústico e austero, fresco e com boa capacidade para acompanhar um bom prato de comida.

BSE 2016 BRANCO | PENÍNSULA DE SETÚBAL | 12% | PVP 3,99€ 
ANTÃO VAZ, ARINTO, FERNÃO PIRES 
JOSÉ MARIA DA FONSECA VINHOS, SA 
15
Cor amarelo citrino, esverdeados leves, aberto, aspecto limpo. Aromas limpos, verdes pronunciados, citrinos, traço de pedra lascada. Na boca mostra algum volume e acidez, perde um pouco de boca, sente falta daquela acutilância habitual. De final longo. 

PERIQUITA 2016 BRANCO | PENÍNSULA DE SETÚBAL | 12,5% | PVP 3,99€ 
VIOSINHO, VERDELHO, VIOGNIER 
JOSÉ MARIA DA FONSECA VINHOS, SA
15
Cor amarelo citrino, esverdeados leves, brilhante e limpo. No nariz mais fruta citrina definida, directo, fresco e fácil de gostar. Um pouco mais de corpo e untuosidade que o anterior e mesmo de boca com mais largura e profundidade. Tudo muito simples, mas correcto.

QUINTA DE CAMARATE 2016 BRANCO SECO | PENÍNSULA DE SETÚBAL | 12,5% | PVP 6,99€
ALVARINHO, VERDELHO 
JOSÉ MARIA DA FONSECA VINHOS, SA
16
Cor amarelo citrino, esverdeados, aspecto limpo e jovem. Nariz com expressão citrina, fruta amarela madura, traço de pedra lascada, fresco. No palato surge seco, mas com um pontinho de doçura, fruta madura e longo de final. Termina seco, mas não deixa de se notar a pontinha de doce que acaba por fugir ao perfil habitual. 

DSF COLECÇÃO PRIVADA VERDELHO 2016 BRANCO | 12,5% | PVP 9,90€ 
VERDELHO 
JOSÉ MARIA DA FONSECA VINHOS, SA
16,5
Cor amarelo citrino, esverdeados nítidos, aspecto limpo. Aromas mais escondidos, delicados, um pouco fechado, continua com nota fresca da pedra, mineral. Boca segura, expressiva, boa acidez, com fruta fresca, final longo, elegante e persistente.

AVIS RARA 2016 BRANCO | PENÍNSULA DE SETÚBAL | 11% | PVP 4,99€ 
MOSCATEL, FERNÃO PIRES 
JOSÉ MARIA DA FONSECA VINHOS, SA
16
Cor amarelo citrino, aberto, limpo. Aromas intensos, exuberante, com notas de flor de laranjeira, ervas aromáticas, ligeiro toque doce. Boca com leveza, doce equilibrado, fresco, curto de boca, mas viciante. Bebe-se e bebe-se, apesar de se perceber que estamos na presença de um branco entrada de gama. Boa aposta!

QUINTA DE CAMARATE 2016 BRANCO | PENÍNSULA DE SETÚBAL | 11,5% | PVP 6,99€ 
ALVARINHO, LOUREIRO 
JOSÉ MARIA DA FONSECA VINHOS, SA
16
Cor amarelo citrino, definido, erverdeados leves, aspecto limpo. Doce mais seguro, mais volume e textura, untuosidade e acidez. Longo de boca. 

PERIQUITA 2016 ROSÉ | PENÍNSULA DE SETÚBAL | 12% | PVP 3,99€
CASTELÃO, ARAGONEZ, TRINCADEIRA
JOSÉ MARIA DA FONSECA VINHOS, SA
15
Cor rosada com intensidade, ligeiro toque de casca de cebola, limpo. No nariz com ligeiro rebuçado de morango, fruta vermelha, framboesa, groselha e mesmo toque de cereja. Na boca continuamos com fruta, equilibrado, muito leve e fresco. 

QUINTA DE CAMARATE 2016 ROSÉ | PENÍNSULA DE SETÚBAL | 13% | PVP 6,99€
TOURIGA NACIONAL, CABERNET SAUVIGNON
JOSÉ MARIA DA FONSECA VINHOS, SA
16,5
Cor vermelho intenso, cor de gelatina de morango, profundo e de aspecto limpo. Nariz fresco, alguma flor, pedra lascada, mineral e fresco. Boca seca, pouco doce, mesmo austero e algo rústico, expressivo e mastigável, final de boca longo. Venha a mesa com comida.

DSF COLECÇÃO PRIVADA ROXO 2016 ROSÉ | PENÍNSULA DE SETÚBAL | 12% | PVP 9,90€
JOSÉ MARIA DA FONSECA VINHOS, SA
16
Cor salmão aberto, ligeiro rosado, aspecto limpo e brilhante. Nariz a mostrar o moscatel roxo, alguma cabeça de fosforo, floral, ligeiro doce. Na boca revela-se seco, bastante seco, a fazer salivar a boca, aparece um perfumado de boca maravilhoso, flores, final de boca longo.

domingo, 4 de junho de 2017

Hello Summer Wine Party no Lisbon Marriott Hotel | 9 Junho 2017

No próximo dia 9 de Junho vai haver um pôr-do-sol encantador, uma Lua Cheia e um evento que celebra, em antecipado, a chegada do verão de copo na mão. O Hello Summer Wine Party promete encher-se de apreciadores de vinhos e das coisas boas da vida, nesta que é já a sua a quarta edição. Uma festa vínica organizada pela revista Paixão pelo Vinho com o apoio do Lisbon Marriott Hotel. 
O evento vai reunir no jardim uma selação de 40 produtores e centenas de vinhos em prova, de Portugal e do mundo. Este é um evento já incontornável na cidade Lisboa e, uma vez mais, são esperadas cerca de 1000 pessoas para, juntas, brindarem à chegada do verão.
Paralelamente ao evento serão realizadas três provas especiais limitadas a 20 participantes cada, apresentadas por reconhecidos enólogos, contemplando uma seleção de vinhos fantásticos que prometem uma experiência sensorial única.
A entrada pode ser adquirida através da página online (https://ticketline.sapo.pt/evento/hello-summer-wine-party-18823) e também, no dia do evento, mas é recomendável a antecipada compra de bilhete, especialmente para quem deseje participar nas provas especiais.
Há três bilhetes disponíveis, todos incluem a oferta de copo de prova e um petisco: o bilhete “Hello Smmer” tem um valor de 10€; o bilhete “Hello Summer Plus” custa 20€ e dá acesso a uma prova especial; e o bilhete “Hello Summer Premium”, que está disponível numa quantidade muito limitada e dá acesso às três provas especiais pelo valor de 50€.
Durante todo o evento os convivas poderão desfrutar de um variado menú de petiscos e outras iguarias de autoria do reconhecido António Alexandre, Chef Executivo do Lisbon Marriott Hotel. Será uma perfeita fusão de aromas e sabores, entre vinhos e iguarias. Não faltará música e animação em ambiente de muito glamour. 

sábado, 3 de junho de 2017

Quinta Vale D'Aldeia Grande Reserva 2014 Branco

QUINTA VALE D'ALDEIA GRANDE RESERVA 2014 BRANCO | DOURO | 14% | PVP  22€
VIOSINHO, RABIGATO, GOUVEIO, MALVASIA FINA
QUINTA VALE D' ALDEIA, SA
17

O Douro Superior a dar forma a mais um grande branco de altitude. Vinhas na região da Mêda a cerca de 550 metros de altitude. Cor amarelo citrino, esverdeados leves, limpo. Aroma intenso, fruta citrina bem balanceado com notas de fruta tropical, barrica bem ligada, ligeira tosta, mineral e fresco. Palato com volume e untuosidade, acidez a quebrar o teor alcoólico, com fruta citrina, maçã verde, redondo, polido e equilibrado. O final de boca é longo e persistente.

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Provas: O Charme Dos Vinhos Com Idade

Cada ruga é marca de saber, de vivência, da passagem do tempo e da vida. O vinho, tal como qualquer outro ser vivo, também é afectado pela passagem dos segundos, pelo tic-tac apressado e ininterrupto do relógio.  Transforma-o, dá-lhe carácter, personalidade e, em alguns casos, muito charme. Mais uma publicação que escrevi no site Enólogo Chef Continente no qual podem juntar-se a mim nesta forma de pensar o vinho com idade.
"(...)No vinho, como na nossa vida, podemos aplicar o mesmo termo quando falamos de vinhos com idade. E não estou apenas a referir-me aos vinhos do Porto e outros fortificados. Os brancos e tintos entram cada vez mais nesta equação e exercem sobre o enófilo mais desprevenido um encanto, atracção ou mesmo sedução que é impossível ignorar.(...)" continuar a ler aqui.

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Restaurante Rei dos Leitões - Mealhada

O Restaurante Rei dos Leitões está de portas abertas desde 1947 e, desde então, que é lugar de romaria para todos aqueles que são amantes do Leitão Assado da Mealhada e que aqui procuram o melhor leitão assado do País.
Apesar de todo o sucesso ao longo dos anos este tem sido um reinado de constante mudança e inovação que levaram, desde obras profundas de remodelação do próprio restaurante, passando pela construção da Adega do Rei, que é já hoje uma das melhores a este nível quer no número de referências, quer na qualidade das mesmas ou, como recentemente, na aposta da sofisticação da sua cozinha e apresentação de uma nova ementa onde o Rei continua a ser Rei no Leitão, mas onde mostra poder conquistar mais território com uma oferta gastronómica mais alargada onde o peixe e marisco fresco, assim com uma maior diversidade de carnes, são a grande aposta.

O serviço marca também a diferença. Atento, cuidadoso e conhecer. Percebemos facilmente que por ali todos sabem muito bem como fazer para proporcionar um momento onde nenhum pormenor é descurado. Estranhamos no inicio, mas em pouco tempo nos habituamos e, verdadeiramente, não nos apetece outra coisa.

Neste dia, para além das entradas das quais já lhe reconheço a qualidade devida como o queijo de Azeitão ou o presunto Pata Negra, destaco as Empadas de Leitão, feitas na casa e acabadas de sair do forno, com a massa exterior bem estaladiça e com o recheio de textura suave e onde o leitão não se esconde.

A Sopa de Carabineiro com Laminas do Mesmo, Microverde de Rabanete e Pétala de Amor Perfeito surpreende visualmente, mas não só. Os restantes sentidos também são arrebatados. Salta a elegância e o conforto que transmite, com sensação de fumados e com o carabineiro cozinhado no ponto. Por momentos, esqueço que estou num restaurante cuja bandeira é o leitão.

A pouca distância do mar, o peixe vem de perto e chega com muita frescura. Os Filetes de Cherne ao Vapor com Creme de Batata e Espargos reforçam e consolidam a ideia de que este é um restaurante obrigatório para a lista. Este prato fez-me soltar um grande sorriso, perceber o ponto perfeito de cozedura do Cherne, a textura do creme de batata e o crocante dos espargos deram um equilíbrio notável ao prato. A minha escolha do dia.

O Leitão Assado chegou logo depois. É obrigatório saboreá-lo. A sua pele crocante nos pedaços de costela - que são os meus preferidos -, a laranja fatiada, a batata frita à rodela ou a mais tradicional batata cozida e com o molho de pimenta a finalizar (para quem gosta) fizeram-me voltar a pensar no Rei. O Rei está ali sim senhor!

Para sobremesa lugar à doçaria regional com o Morgado do Buçaco e depois, mesmo, mesmo para terminar, umas Chamuças de Maçã em Massa Filo Polvilhadas com Açúcar em Pó e Canela. Perfeito a ligar com o café.
A cozinha do Chef Carlos Fernandes revela-se com mão sábia e os produtos de elevada qualidade brilham quando surgem à mesa.

____________________________
REI DOS LEITÕES
Tipo de Cozinha: Tradicional Portuguesa, Leitão
Copos de Vinho Adequados: Sim
Estacionamento: Fácil
Horário: Encerra à quarta-feira
Preço Médio Refeição: 25€

Morada: EN1, Avenida da Restauração, Nº 17 3050-382 MEALHADA
Telefone: + 351 231 202093
Na Net: Página de Facebook

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails