quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Marquês de Borba 2018 Tinto

MARQUÊS DE BORBA COLHEITA 2018 TINTO | ALENTEJO | 14% | PVP  5,99€
ALICANTE BOUSCHET, ARAGONEZ, TRINCADEIRA, TOURIGA NACIONAL, PETIT VERDOT, MERLOT
J PORTUGAL RAMOS VINHOS, SA
16

O Alentejo de João Portugal Ramos. Este é um vinho que reflete, uma vez mais, a vontade de continuar a criar vinhos com o perfil e carácter do Alentejo e sempre a um nível de qualidade consistente ao longo dos anos. Mais uma colheita de não engana.
Cor rubi intenso, média concentração, violetas escuros, aspecto limpo e jovem. No nariz destaque para as notas de fruta vermelha e preta madura, amora silvestre, alguma compota, ligeiro tostado, totalmente ligado, perfil fresco. Pronto de boca, volume e corpo, tanino polido, fresco, continuidade da fruta vermelha e preta em boa medida, equilibrado, terminando longo e persistente.

terça-feira, 12 de novembro de 2019

Vinhos Quinta Beira Douro e Quinta do Malhô, A Escolha Pelo Douro!

A Quinta Beira Douro e a Quinta do Malhô ganharam um novo proprietário há dez anos. Seduzida pela magnitude da paisagem, das vinhas e dos vinhos plenos de história e qualidade, a Cap Wine Portugal, empresa que pertence ao grupo vitícola francês Cap Wine International, escolheu investir no Douro.
Na Quinta Beira Douro impera um clima mediterrânico moderado, os solos são graníticos e xistosos, as vinhas contam com 20 a 80 anos de idade (e mais).
Já a Quinta do Malhô tem solos xistosos onde nascem vinhas velhas com mais de 80 anos, a 300 metros de altitude. Ao todo estas duas quintas contemplam 15 hectares. Estão situadas no coração da melhor área produtora de vinho DOC Douro, o Cima Corgo, oferecendo o equilíbrio ideal entre os solos excessivamente ricos do Baixo Corgo e o calor intenso do Douro Superior.
As vinhas são geridas de acordo com um sistema de intervenção mínima, denominada “Produção Integrada”, para garantir a expressão natural dos vinhos, sendo que as decisões são tomadas de acordo com o ciclo de produção e em função do impacto mínimo sobre o ambiente.
O lema “Douro por Natureza” é assumido pela equipa de enologia, liderada por Sofia Valente que, juntamente com André Tremblay, empresário canadiano e presidente da Cap Wine Portugal, lideraram a apresentação oficial dos vinhos de amadas as Quintas.

BEIRA DOURO RESERVA 2018 BRANCO | DOURO | 13% | PVP 14€ 
RABIGATO, VIOSINHO, CÓDEGA DO LARINHO
CAP WINE PORTUGAL, SA
16,5
Cor amarelo citrino, aberto, leves esverdeados, aspecto limpo e jovem. Nariz com intensidade, fruto amarelo e branco de caroço, citrino como companhia, fresco. Boca com textura, untuosidade e cremosidade, acidez fina, fruta citrina bem colocada, equilibrado, fino e elegante, boa largura, barrica completamente integrada, termina longo e persistente.

BEIRA DOURO TF TN 2016 TINTO | DOURO | 13,5% | PVP 9,90€
TOURIGA FRANCA, TOURIGA NACIONAL
CAP WINE PORTUGAL, SA
16
Cor vermelho rubi, intenso e de média concentração, aureola violácea, aspecto limpo. No nariz reina a fruta vermelha madura, fresca, bem delineada. Boca com média estrutura, com leveza, muita fruta vermelha, acidez equilibrada, tanino maduro, polido com final de boca longo.

BEIRA DOURO RESERVA 2016 TINTO | DOURO | 14% | PVP 14€
TOURIGA FRANCA, TOURIGA NACIONAL, TINTA RORIZ, TINTA AMARELA, SOUSÃO
CAP WINE PORTUGAL, SA
16,5
Cor vermelho ruborizado, média concentração, aspecto limpo. No nariz sobressaem as notas de fruta vermelha e preta madura, notas de barrica muito bem ligadas, especiado fino, notas balsâmicas, respirante e fresco. Na boca mostra-se vivaz, com estrutura e volume, bela acidez, fruta bonita, bem colocada, madura, conjunto equilibrado, com taninos bem delineados, polidos, com final de boca longo e persistente.

QUINTA BEIRA DOURO VINHAS VELHAS 2014 TINTO | DOURO | 14,5% | PVP 23€
VINHAS VELHAS
CAP WINE PORTUGAL, SA
17
Cor vermelho granada concentrado, violetas bonitos, aspecto límpido. Intenso e complexo no plano aromático, frutos pretos maduros, fruto silvestre, notas de bosque, algum cedro, pinheiro, notas de pimenta branca, barrica bem ligada, fresco. Boca vivaz, jovem, irrequieto, grande estrutura, tanino presente, não agressivo, com fruta vermelha e preta bem madura e fresca, equilibrado. Final de boca  longo e persistente.

QUINTA DO MALHÔ VINHAS VELHAS 2013 TINTO | DOURO | 14,5% | PVP 23€
VINHAS VELHAS
CAP WINE PORTUGAL, SA
16,5
Cor vermelho granada intenso, sem nuances visíveis da idade, aspecto limpo. Nariz com intensidade, fruta vermelha e preta madura, ligeira compota, barrica muito bem integrada, notas especiadas, balsâmico, elegante, boas notas de evolução. Na boca mostra volume, estrutura, tanino polido, macieza no toque, fruta preta,  alguma turfa, terminando longo com notas de frescura..

QUINTA BEIRA DOURO DÁDIVA 2015 TINTO | DOURO | 15,5% | PVP 51€
VINHAS VELHAS, TOURIGA FRANCA, TOURIGA NACIONAL
CAP WINE PORTUGAL, SA
17,5
Cor vermelho intenso, concentrado, aspecto limpo. Elegante de aromas, fruta vermelha madura, notas florais, alguma violeta, ligeiro terroso, fresco, cativante e elegante. Boca com largura, a secar o palato, envolvente, com bela textura, fruta muito bonita, definida, agrada aos sentidos, equilibrado e fresco, com final de boca longo.

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Quinta das Bágeiras Espumante Velha Reserva Bruto Natural 2001 Branco

QUINTA DAS BÁGEIRAS ESPUMANTE VELHA RESERVA BRUTO NATURAL 2001 BRANCO | BAIRRADA | 12,5% | PVP  €
MARIA GOMES, BICAL, CERCIAL
MÁRIO SÉRGIO ALVES NUNO
17

Que bela surpresa nos havia destinado Mário Sérgio com este Velha Reserva da qual foram engarrafadas 129 garrafas de 3 litros. Anos e anos de descanso em cave, com o dégorgement a ser efectuado a 29-07-2015.
Cor amarelo definido, palha seca, intenso, com bolha vivaz, fina e persistente. No nariz marcam as notas de biscoito, bolacha de manteiga, algum salino, delicado, pedra lascada, bouquet uno e fresco. Na boca espuma leve, com cremosidade, acidez vivaz, vibrante, com muita finess, pé ante pé, leve tisana, bom comprimento final.
Fez companhia a uma série de entradas, com mais ou menos complexidade.

domingo, 10 de novembro de 2019

Mestre Daniel 2018 Tinto

MESTRE DANIEL 2018 TINTO | ALENTEJO | 12,5% | PVP  15€
TRINCADEIRA, ARAGONEZ, TINTA GROSSA
ACONCHEGO DA ALDEIA
16,5

Os vinhos de talha seguindo os métodos tradicionais. Seguindo a tradição de Vila Alva, os recipientes utilizados para a vinificação são as talhas, descendentes das grandes vasilhas romanas, com capacidades que variam entre os 300 e 1300 litros. Daqui resultam vinhos diferentes, direi audazes, com a fruta bem definida e fresca.
Cor rubi de média concentração, ligeiramente mais aberto que o normal tinto, aspecto jovem e limpo. No nariz mostra-se uma fruta vermelha madura, com muita frescura, alguma nota de cântaro, ligeiro barro, notas de cera de abelha, perfil com muita frescura. Na boca revela boa secura, acidez equilibrada, a mostrar-se sem se impor, novamente com a sensação de fruto em bom plano, conjunto equilibrado e harmonioso, com leveza, elegância, termina longo e persistente.

sábado, 9 de novembro de 2019

Quinta das Bágeiras 2018 Branco

QUINTA DAS BÁGEIRAS 2018 BRANCO | BAIRRADA | 13% | PVP  5,60€
MARIA GOMES, BICAL
MÁRIO SÉRGIO ALVES NUNO
16,5

Da anterior colheita sai a casta Cercial do lote e sobe um pouco o álcool. O resultado é um branco ligeiramente mais gordo, mas com a acidez e frescura a acompanhar, talvez mais pronto, dirão alguns, direi eu, um pouco diferente. Sem dúvida que continua um grande vinho para esta gama de preço.
Cor amarelo citrino, tonalidades esverdeadas, brilhante, aspecto limpo. Aromas frutados, citrinos, fruta de polpa amarela, alguma maça reineta, fruto de caroço, notas salinas, sóbrio, perfil fresco. Boca com acidez crocante, citrina, maça verde, a secar o palato, com alguma untuosidade e volume, fruta citrina fresca, equilibrado, com longo final de boca

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Brejinho da Costa Moscatel Roxo 2010

BREJINHO DA COSTA MOSCATEL ROXO 2010 | PENÍNSULA DE SETÚBAL | 17,5% | PVP  24,90€
MOSCATEL ROXO
RESIGON COMPANHIA AGRÍCOLA E GESTÃO, SA 
17

Solo arenoso, proximidade ao oceano Atlântico e a casta moscatel roxo. Eis a fórmula base para o nascimento deste néctar com anos de estágio até estar no ponto para sair para o mercado. Surpreendeu no copo e na conjugação com diversas sobremesas. Finura, equilíbrio, frescura, acidez revigorante.
Visualmente de tonalidades topázio, âmbar envelhecido, aspecto limpo e lágrima chorosa. No nariz revela complexidade, notas de frutos secos, melaço, laranja, casca de laranja, alguma compota, ligeiro caramelo em fundo, lado salino, marítimo, fresco. Na boca não desarma, continua muito neste registo, macio, untuoso, travo doce, bem amparado pelas notas mais citrinas e uma acidez bem vivaz e acutilante. Final de boca longo, intenso e com surpreendente finura.  

segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Família Horácio Simões Grande Reserva Vinhas Velhas 2013 Tinto

FAMÍLIA HORÁCIO SIMÕES GRANDE RESERVA VINHAS VELHAS  2013 TINTO | PENÍNSULA DE SETÚBAL | 14,5% | PVP  20€
CASTELÃO
HORÁCIO DOS REIS SIMÕES
17,5

Saber esperar é uma virtude que, por vezes, nos trazem grandes alegrias. É o caso deste vinho, o último deste ano na garrafeira, e que mostrou ter valido a pena esperar por ele. Um conjunto pleno de equilíbrio, elegância e a dar um prazer imenso no copo. Bem sei que normalmente não juntamos queijo e vinho tinto cá por estes lados, mas a sua ligação com o queijo da Serra da Estrela com algum tempo de cura fez com ambos desaparecessem em poucos minutos.
Cor vermelho rubi intenso, média concentração, violetas abertos, sem grandes notas da sua idade, aspecto limpido. No nariz muita elegância na forma como a fruta preta madura se faz notar, ameixa preta, cereja, alguma ginja em compota, especiaria fina, alguma nota de caixa de tabaco, complexo. No palato revela textura, com largura, cremesidade, de tanino polido e com fruta madura ainda bem fresca e distinta. Final de boca longo.

domingo, 3 de novembro de 2019

Pequenos Rebentos Alvarinho 2016 Branco

PEQUENOS REBENTOS ALVARINHO 2016 BRANCO | VINHOS VERDES | 12,5% | PVP  9,90€
ALVARINHO
MÁRCIO LOPES UNIPESSOAL, LDA
17

Bebi-o há pouco tempo e, como esperava, continua cheio de vida e juventude. A sua delicadeza de aromas, a fruta citrina bem fresca e bonita, o perfil de boca muito expressivo da casta. Mostra o seu potencial de guarda.
Cor amarelo citrino, aberto, ligeiros esverdeados, aspecto limpo. Nariz delicado, muito elegante, a mostrar fruta bem medida, fresca, lado mais citrino, flor de laranjeira, toque salino, pedregoso, muita frescura. Boca com textura, acidez fina, crocante, a secar o palato, fruta bonita, fresca, citrina, a envolver o palato, alguma untuosidade, longo de comprimento final.

sábado, 2 de novembro de 2019

Dona Fátima 2017 Branco

DONA FÁTIMA 2017 BRANCO | LISBOA | 13% | PVP  14€
JAMPAL
MANZWINE, LDA
17

Um dos brancos que me dá muito prazer a beber. Apesar de já não me passar pelo copo há algum tempo, assim que o vi na prateleira foi logo para o cesto. A ideia foi juntar-lhe como companhia um bacalhau confitado em azeite, só para ver como seria a batalha. Belíssimo na harmonização.
Cor amarelo citrino, aberto, esverdeados leves, aspecto límpido. Nariz intenso, fruta citrina, laranja, toranja, fruta amarela de caroço, alperce, ameixa amarela, toque leve de coco, notas salinas frescas, elegante. Boca com uma textura e acidez cativantes, ligeira untuosidade, largura de boca, boa amplitude, fruta madura fresca, citrina, persistente no final boca.

quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Grande Trinca Bolotas 2017 Tinto

GRANDE TRINCA BOLOTAS 2017 TINTO | ALENTEJO | 14% | PVP  8,99€
ALICANTE BOUSCHET, TOURIGA NACIONAL, SYRAH
HERDADE DO PESO - SOGRAPE VINHOS, SA
16

O Porco Boloteiro, espécie autóctone portuguesa e o único sobrevivente dos suínos de pastoreio na Europa, rei e senhor da planície alentejana, volta a ser inspiração para o nome da mais recente novidade da gama Herdade do Peso. Mais senhor, mais requintado, um alentejano que se quer para a mesa.
Cor vermelho rubi intenso, média concentração, violetas suaves, mais aberto no bordo do copo, aspecto limpo e jovem. No nariz respira a boa fruta vermelha e preta madura, bem ligada com notas de barrica, bem incorporadas, ligeiro floral, balsâmico, fumado leve. Boca com corpo, boa textura, envolve todo o palato, muita fruta vermelha madura, boa secura, equilibrado, largo, com final de boca longo e prazeirozo.

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

Tyto Alba 2014 Tinto

TYTO ALBA  2014 TINTO | TEJO | 14% | PVP 6,80€
TOURIGA NACIONAL, TOURIGA FRANCA, ALICANTE BOUSCHET
COMPANHIA DAS LEZÍRIAS, SA
16

Em relação à colheita de 2013 alterou-se o blend retirando-se o Cabernet Sauvignon e colocando o Alicante Bouschet.  Continua num registo de muito equilíbrio, intenso e com uma óptima relação qualidade-preço.
Cor rubi intenso, concentrado, aspecto limpo e jovem. No nariz revela alguma complexidade, com notas de fruta preta, amora, ameixa, alguns derivados do estágio em barrica, notas de cacau, tostado leve, alguma hortelã da ribeira, fresco. Na boca mostra boa estrutura, volume de boca, largura, de tanino polido, macio, ainda assim a fazer-se notar, bem ladeado por fruta madura fresca e com término de boca longo.

terça-feira, 29 de outubro de 2019

Elpídio Superior Espumante Bruto 2013 Branco

ELPÍDIO SUPERIOR ESPUMANTE BRUTO 2013 BRANCO | BAIRRADA | 12,5% | PVP 13€
ARINTO, CHARDONNAY
CAVES DO SOLAR DE SÃO DOMINGOS, SA
17

Um espumante para começar a refeição e para continuar durante a mesma. Elegante, fresco e delicado, com perfil mais frutado, menos notas de panificação, bolhas cremosa e leve, saem daqui grandes espumantes.
Cor amarelo citrino, aberto, bolha de aspecto finíssima e persistente. No nariz, elegante e delicado, notas de fruta de polpa branca, pera rocha, maça reineta, companhia da fruta citrina fresca e ligeiro toque tostado em fundo. Na boca, espuma cremosa, leve e persistente, boa fruta, a sobressair as notas da maça reineta, acidez fina, com término de boca longo.

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

Adegamãe Petit Verdot 2015 Tinto

ADEGAMÃE PETIT VERDOT 2015 TINTO | LISBOA | 14,5% | PVP  8,45€
PETIT VERDOT
ADEGAMÃE - SOCIEDADE AGRÍCOLA, LDA
16,5

Cor rubi concentrado, intenso, fechado, violetas escuros, aspecto limpo. Aromas ricos e complexos, mostra fruta fresca preta madura, amoras, framboesas, mirtilos, cerejas, leve traço mais vegetal, bem medido. Boca envolvente e segura, texturado, cheio e alguma untuosidade, tanino a dizer presente, com a fruta madura em boa forma, fresco e elegante, a revelar um final longo e persistente.
Ligação de sucesso com o rolo de carne no forno. Não devo estar enganado ao pensar que poderá ficar esquecido na garrafeira por mais um par de anos e continuar a dar alegrias.

sábado, 26 de outubro de 2019

Ochoa Moscatel Vindima Tardia 2016 Branco

OCHOA MOSCATEL VINDIMA TARDIA 2016 BRANCO | NAVARRA | 15% | PVP  12,95€
MOSCATEL
BODEGAS OCHOA, SA
15,5

Feito 100% a partir da casta Moscatel este vindima tardia da vizinha Espanha mostra um perfil doce, exuberante e intenso, para ser bebido enquanto bem fresco e à mesa com o tradicional foie gras, com as nossas bem típicas iscas ou mesmo numa sobremesa com fruta laminada.
Cor amarelo de tonalidades douradas, intenso e de aspecto limpo. Nariz intenso e exuberante, muita fruta passa, uva moscatel, melaço, fruto seco. Boca de textura cremosa, volumosa e gorda, alguma densidade, fruta bem doce, mel, um pouco mais de acidez apenas lhe daria um pouco mais de equilíbrio principalmente quando a temperatura sobe. Final de boca longo.

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Concurso de Vinhos Escolha da Imprensa 2019 | Conheça Os Vencedores

Foram hoje, dia 25 de Outubro, revelados os vencedores do Concurso de Vinhos Escolha da Imprensa 2019, competição que acontece no âmbito do maior evento vínico nacional, o Grandes Escolhas Vinhos & Sabores
De relembrar que a edição deste ano abriu portas esta tarde e prolonga-se durante o fim-de-semana e até segunda-feira, dia 28, sendo este último dia dedicado apenas a profissionais do sector. 
Interessante ver que os galardões maiores – Grande Prémio Escolha da Imprensa 2019 – foram distribuídos por regiões diversas: Bairrada (espumante), Vinhos Verdes (branco), Alentejo (rosé), Douro (tinto) e Madeira (generoso), respectivamente. No total, foram 115 os vinhos premiados: 13 espumantes; 32 brancos, 7 rosés, 51 tintos e 12 generosos. 
Nos espumantes, o vencedor do Grande Prémio Escolha da Imprensa 2019 foi o Montanha Grande Cuvée Bairrada Baga & Chardonnay branco 2010, do produtor Caves da Montanha; nos brancos, foi o Regueiro Barricas Vinho Verde Monção e Melgaço Alvarinho 2017, da Quinta do Regueiro, que conquistou o lugar do pódio; enquanto o Ravasqueira Premium Regional Alentejano 2017, da Sociedade Agrícola D. Diniz, assumiu a liderança nos rosés; e o Antónia Adelaide Ferreira Douro 2015’, da Sogrape Vinhos, superou nos tintos. Nos vinhos generosos, o destaque maior foi para o Justino’s Madeira Sercial Colheita 2017, da Justino’s Madeira Wine.
Esta é uma competição feita em regime de total prova cega. Este ano, a organização, nas mãos da revista da especialidade Grandes Escolhas, registou 380 referências vínicas a concurso, tendo o painel de jurados chegado perto das 60 pessoas. À semelhança dos anos anteriores, o júri foi composto pela diversidade, com vista a aproximar a avaliação dos vinhos ao patamar do consumidor mais comum e, ao mesmo tempo, realçar a função pedagógica. Para além de representantes dos media – imprensa escrita, rádio e televisão e social media –, fizeram parte deste grupo sommeliers, proprietários de lojas de vinho, entre outros especialistas, como críticos, profissional de vinhos e líderes de opinião, e enófilos.


LISTA DE VENCEDORES CONCURSO DE VINHOS ESCOLHA DA IMPRENSA 2019
ESPUMANTES
GRANDE PRÉMIO Escolha da Imprensa 2019
Montanha Grande Cuvée Bairrada Baga & Chardonnay branco 2010 (Caves da Montanha) 

Prémios Escolha da Imprensa 2019
Adega de Palmela DO Palmela Moscatel branco (Adega Cooperativa de Palmela) 
Adega Mayor Reserva branco (Adega Mayor) 
Kompassus Grande Reserva Pinot Noir & Baga Bairrada branco 2014 (Kompassus) 
M&M Gold Edition Beira Atlântico branco (Cave Central da Bairrada) 
Marquês de Marialva Cuvée Baga Bairrada branco 2014 (Adega Cooperativa de Cantanhede) 
Murganheira Millésime Távora-Varosa branco 2008 (Sociedade Agrícola e Comercial do Varosa) 
Murganheira Távora-Varosa Chardonnay branco 2010 (Sociedade Agrícola e Comercial do Varosa) 
Murganheira Vintage Távora-Varosa branco 2009 (Sociedade Agrícola e Comercial do Varosa) 
Quinta do Poço do Lobo Bairrada Arinto Chardonnay branco 2016 (Caves São João) 
Raposeira Peerless Super Reserva branco 2014 (Caves da Raposeira) 
Ravasqueira Grande Reserva Alfrocheiro branco 2014 (Sociedade Agrícola D. Diniz) 
RS Baga Bairrada branco 2017 (Rama & Selas) 

BRANCOS
GRANDE PRÉMIO Escolha da Imprensa 2019
Regueiro Barricas Vinho Verde Monção e Melgaço Alvarinho branco 2017 (Quinta do Regueiro) 

Prémios Escolha da Imprensa 2019
Aveleda Regional Minho Colheita Selecionada Alvarinho branco 2018 (Aveleda) 
B Opção Vinho Verde Avesso branco 2016 (AB Valley Wines) 
Baron de B Alentejo Reserva branco 2017 (BCH) 
Casa Amarela Douro Grande Reserva branco 2018 (Laura Regueiro) 
Casa da Passarella o Enólogo Dão Encruzado branco 2018 (O Abrigo da Passarela) 
Casal Sta. Maria Colares Malvasia branco 2015 (Adraga Explorações Vitivinícolas) 
Cheda by Lavradores de Feitoria Douro Reserva branco 2016 (Lavradores de Feitoria) 
Colombo Madeirense Verdelho branco 2017 (Justino’s Madeira Wine) 
Conde D’Ervideira Alentejo Reserva branco 2018 (Ervideira - Sociedade Agrícola) 
Covela Edição Nacional Vinho Verde Monção e Melgaço Alvarinho branco 2018 (Lima & Smith) 
Divai Regional Alentejo Reserva branco 2017 (Azinor) 
Dom Ponciano Vinho Verde Monção e Melgaço Alvarinho branco 2018 (RE Vinhos e Derivados Unipessoal) 
Dom Vicente Dão Grande Reserva branco 2017 (Artemis - Projectos e Desenvolvimento Agrário) 
Dona Ermelinda Palmela Reserva branco 2018 (Casa Ermelinda Freitas) 
Dona Maria Amantis Regional Alentejano Viognier Reserva branco 2017 (Júlio Bastos) 
Duas Quintas Douro Reserva branco 2018 (Adriano Ramos Pinto) 
Marquês de Borba Alentejo Vinhas Velhas branco 2018 (João Portugal Ramos Vinhos) 
Morvalley Douro Reserva branco 2017 (WDV Wine Douro Valley) 
Mundus Regional Lisboa Verdelho e Moscatel Graúdo Colheita Selecionada branco 2015 (Adega Cooperativa da Vermelha) 
Página Óbidos Encruzado branco 2018 (Romana Vini - Vinhos e Culturas) 
Pousio Regional Alentejano Arinto branco 2018 (Casa Agrícola HMR) 
Q Encontro 1 Bairrada branco 2014 (Quinta do Encontro) 
Quinta da Calçada Vinho Verde Reserva branco 2018 (Agrimota, Sociedade Agrícola e Florestal) 
Quinta das Cerejeiras Óbidos Grande Reserva branco 2017 (Companhia Agrícola do Sanguinhal) 
Quinta do Carmo Regional Alentejano Reserva branco 2017 (Bacalhôa Vinhos de Portugal) 
Quinta do Paral Regional Alentejano Reserva branco 2017 (Herdade Tinto e Branco) 
Sem Igual Ramadas Wood Vinho Verde branco 2017 (Arrochela & Camizão) 
Serras de Grândola Cepas Cinquentenárias Regional Península de Setúbal branco 2017 (Maria Jacinta Nunes da Costa Gomes Sobral da Silva) 
Valle Pradinhos Regional Transmontano Reserva branco 2018 (Maria Antónia Pinto de Azevedo Mascarenhas) 
Vinha Antiga Vinho Verde Monção e Melgaço Escolha Alvarinho branco 2017 (Provam - Produtores de Vinhos Alvarinho de Monção) 
Zulmira Vinho Verde Superior branco 2018 (Quinta de São Bento da Batalha) 

ROSÉS (7) 
GRANDE PRÉMIO Escolha da Imprensa 2019
Ravasqueira Premium Regional Alentejano rosé 2017 (Sociedade Agrícola D. Diniz) 

Prémios Escolha da Imprensa 2019
Adega Mayor Regional Alentejano Pinto Noir rosé 2018 (Adega Mayor) 
Da FitaPreta Non Millésimme Regional Alentejano rosé (FitaPreta Vinhos) 
Página Óbidos Touriga Nacional rosé 2018 (Romana Vini - Vinhos e Culturas) 
Pousio Selection Regional Alentejano rosé 2018 (Casa Agrícola HMR) 
Quinta do Poço do Lobo Bairrada Pinot Noir Reserva rosé 2018 (Caves São João) 
Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo Douro Reserva rosé 2018 (Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo) 

TINTOS
GRANDE PRÉMIO Escolha da Imprensa 2019
Antónia Adelaide Ferreira Douro tinto 2015 (Sogrape Vinhos) 

Prémios Escolha da Imprensa 2019
A.S. Regional Península de Setúbal tinto 2015 (António Saramago Vinhos) 
Adega de Borba Alentejo Grande Reserva tinto 2013 (Adega Cooperativa de Borba) 
Bacalhôa Regional Península de Setúbal Alicante Bouschet tinto 2016 (Bacalhôa Vinhos de Portugal) 
Beyra Beira Interior Grande Reserva tinto 2017 (Rui Reboredo Madeira) 
Bridão do Tejo Private Collection tinto 2016 (Adega Cooperativa do Cartaxo) 
Cabriz Edição Especial Dão tinto 2015 (Global Wines) 
Conde Vimioso Regional Tejo Reserva tinto 2017 (Falua - Sociedade de Vinhos) 
Cortes de Cima Regional Alentejano Reserva tinto 2014 (Cortes de Cima) 
Dona Sylvia Douro Grande Reserva tinto 2015 (Fracastel - Comércio de Vinhos) 
Encontro 1 Bairrada tinto 2011 (Quinta do Encontro) 
Escada Regional Lisboa Touriga Nacional Reserva tinto 2016 (DFJ Vinhos) 
Escadaria Maior Premium Douro tinto 2017 (Colinas do Douro) 
Esporão Alentejo Private Selection Garrafeira tinto 2014 (Esporão) 
Flor do Côa Douro Reserva Especial tinto 2015 (Costa Boal Family States) 
Gricha Douro tinto 2017 (Churchill Graham) 
Herdade Aldeia de Cima Alyantiju Regional Alentejano tinto 2017 (Herdade Aldeia de Cima) 
Herdade das Servas Sem Barrica Regional Alentejano tinto 2017 (Serrano Mira; Herdade das Servas) 
Herdade de São Miguel Regional Alentejano Reserva tinto 2015 (Casa Relvas) 
Herdade Paço do Conde Winemakers Selection Regional Alentejano tinto 2016 (Sociedade Agrícola Encosta do Guadiana) 
José de Sousa Regional Alentejano tinto 2017 (José Maria da Fonseca Vinhos) 
Kopke Vinhas Velhas Limited Edition Douro tinto 2015 (Sogevinus Fine Wines) 
M Marquês de Marialva Bairrada Grande Reserva tinto 2013 (Adega Cooperativa de Cantanhede) 
Mamoré de Borba Alentejo Grande Reserva tinto 2015 (Sovibor Sociedade de Vinhos de Borba) 
Maria Izabel Sublime Douro tinto 2016 (Quinta Maria Izabel) 
Monsaraz Gold Edition Alentejo tinto 2017 (CARMIM) 
Monte Branco Regional Alentejano tinto 2015 (Luís B. V. Louro) 
Opaco Regional de Lisboa tinto 2014 (Casa Santos Lima - Companhia das Vinhas) 
Outeiro Regional Alentejano tinto 2014 (Terras de Alter) 
Pegos Claros Palmela Reserva tinto 2015 (HPC) 
Quinta da Viçosa Regional Alentejano tinto 2017 (João Portugal Ramos Vinhos) 
Quinta de Foz de Arouce Vinhas Velhas de Santa Maria Regional Beira Atlântico tinto 2015 (Conde Foz de Arouce Vinhos) 
Quinta de Ventozelo Douro Touriga Franca tinto 2016 (Quinta de Ventozelo Sociedade Agrícola Comercial) 
Quinta do Noval Douro Reserva tinto 2016 (Quinta do Noval - Vinhos) 
Quinta do Paral Regional Alentejo Reserva tinto 2017 (Herdade Tinto e Branco) 
Quinta do Piloto Coleção da Família Palmela tinto 2015 (Quinta do Piloto - Vinhos) 
Quinta do Sobreiró de Cima Regional Transmontano Cabernet Sauvignon tinto 2017 (Quinta de Sobreiró de Cima) 
Quinta dos Avidagos Douro Grande Reserva tinto 2016 (Quinta dos Avidagos) 
Quinta dos Quatro Ventos Douro Grande Reserva tinto 2014 (Bacalhôa Vinhos de Portugal) 
Quinta Nogueira Regional Lisboa Reserva tinto 2017 (Romana Vini - Vinhos e Culturas) 
Quinta de Nossa Senhora do Carmo Terroir Blend Douro Reserva tinto 2017 (Quinta de Nossa Senhora do Carmo) 
Reserva do Passo Regional de Lisboa Reserva tinto 2017 (Paço das Cortes) 
S. Sebastião Regional Lisboa Reserva tinto 2016 (Multiwines) 
Santos da Casa Douro Reserva tinto 2015 (Santos & Seixo) 
Santos da Casa Regional Alentejano Reserva tinto 2016 (Santos & Seixo) 
Terras de Sto. António Dão Reserva tinto 2016 (Santos & Seixo) 
Terras do Grifo Douro Vinhas Velhas tinto 2015 (Rozès) 
Vale Barqueiros Limited Edition Regional Alentejano Garrafeira tinto 2015 (Sociedade Agrícola Herdade de Vale Barqueiros) 
Vallado Field Blend Douro Reserva tinto 2016 (Quinta do Vallado Sociedade Agrícola) 
Vallegre Douro Touriga Nacional tinto 2016 (Vallegre Vinhos do Porto) 
Villa Oliveira Dão Touriga Nacional tinto 2015 (O Abrigo da Passarela) 

GENEROSOS
GRANDE PRÉMIO Escolha da Imprensa 2019
Justino’s Madeira Sercial Colheita 2017 (Justino’s Madeira Wine) 

Prémios Escolha da Imprensa 2019
Adega de Favaios Moscatel do Douro 1989 (Adega Cooperativa de Favaios) 
Alambre Moscatel de Setúbal 20 Anos (José Maria da Fonseca Vinhos) 
Bacalhôa Moscatel Roxo de Setúbal Superior 10 Anos 2004 (Bacalhôa Vinhos de Portugal) 
Ferreira Quinta do Porto Vintage 2017 (Sogrape Vinhos) 
Justino’s Madeira Boal Colheita 1996 (Justino’s Madeira Wine) Kopke Porto White 20 Years Old (Sogevinus) 
Ramos Pinto Quinta de Ervamoira Porto Vintage 2017 (Adriano Ramos Pinto) 
Rozès Porto Tawny 20 Years Old (Rozès) 
Sivipa Moscatel de Setúbal 1996 (Sivipa - Sociedade Vinícola de Palmela) 
Villa Oeiras Carcavelos Vinhos Licoroso Generoso Superior (Município de Oeiras) 
Vista Alegre Porto Colheita 1970 (Vallegre Vinhos do Porto)

quinta-feira, 24 de outubro de 2019

Brave New World Shiraz Black Edition 2016 Tinto

BRAVE NEW WAOLD SHIRAZ BLACK EDITION 2016 TINTO | MCLAREN VALE (AUS) | 14,5% | PVP  12€
SYRAH
THOMAS HARDY & SONS
15,5

Veio de longe. Um Syrah/Shiraz com um perfil mais quente, muita frua madura, gordo e bastante exuberante. À mesa a carne vermelha mal passada juntou-se em boa companhia, embora o despejar do copo fosse em ritmo mais lento.
Cor rubi intenso, concentrado, fechado, de aspecto jovem e limpo. Aromas carregados pelas notas de fruta preta e azul maduras, ladeadas por chocolate, cacau preto, especiaria fina, alguma ameixa preta passa. Na boca surge com estruma e volume, tanino redondo, polido, boa cremosidade, com a fruta preta madura a marcar com alguma doçura, algum peso à medida que o vou bebendo e com final de boca longo.

terça-feira, 22 de outubro de 2019

Habla Nº 18 2015 Tinto

HABLA N°18 2015 TINTO | EXTREMADURA | 14% | PVP  22€
SYRAH
BODEGAS BH, SL
17

Um Syrah com muita frescura e elegância, do qual nos aproximamos logo desde o inicio, com a fruta muito nítida, muito definida e fresca, sem cobertas de outra coisa qualquer. Muito bem na ligação à carne grelhada, sem dúvida uma ligação perfeita com prato de carne, mesmo que mais fortes, como uma carne no forno com mais robustez.
Cor vermelho rubi intenso, concentrado, aspecto jovem e limpo. No nariz mostra a fruta preta silvestre madura de forma elegante, floral bem ligado, perfumado, alguma erva aromática, tomilho, envolvente fresca. Boca com garra, boa estrutura, sente-se uma frescura natural, com boa secura, fruta muito fresca, nítida, equilibrado, com profundidade, final de boca longo.

Ajitama Ramen Bistro - Lisboa

O Ajitama, que em português significa ovo suavemente cozido e condimentado com marinada caseira, nasce da paixão de dois amigos, João Ferreira e António Carvalhão, por este prato quente japonês o Ramen.
Com a descida das temperaturas e com a chegada dos dias mais frios,  chega também a vontade de abraçar a chamada comida de conforto, que nos aqueça não só o corpo, mas também a alma, e o Ramen do Ajitama funcionou na perfeição neste nosso intento.
Seguimos o conselho e com mesa marcada lá fomos nós. Adentramos o espaço, simples, com ripas de madeira de pinho a construírem uma espécie de pixelizado suspenso, harmonioso e clean.  Muita luz como preferimos, os janelões ajudam muito nesta parte. 

Para comer podemos optar por três hipóteses. As mesas no formato e disposição habitual, numas mesas viradas para os janelões que nos dão uma visão de tudo o que se passa lá fora e, a forma mais nipónica possível, ao balcão.
Não fomos muito ousados neste ponto e ocupámos uma das mesas mais normais com vista para todos o ambiente.

As Gyosas Vegetarinas foram a nossa primeira escolha que, embora não sendo as melhores que já nos passaram estreito, estavam a um grande nível, com textura no ponto e cheias de sabor. 

Ainda antes dos Ramen lugar ao Agedashi Tofu. O tofú japonês com cobertura crocante e enriquecido com dashi e filetes de peixe desidratado (Katsuobushi). Isto sim. Ficou na lembrança e no palato. Um mix de texturas, entre crocantes e o mais carnudo, mais uma vez de sabor intenso. Bela escolha.

No entanto, aqui enquanto se espera por um e outro prato, há tempo para se tirar um bocadinho o vicio do jogos e da banda desenhada (Manga) tão ligados à cultura deste País. De leituras pouco, mas entre o Pac-man e o Tetris ainda se recordaram velhos tempos.

O Ramen Miso chegou à mesa. Caldo intenso, tendo os seus criadores ido buscar inspiração do miso  ao norte do Japão, apresentando uma ligação perfeita entre miso vermelho e branco. Servido com o Ajitama ainda com a gema meio liquida, uma generosa porporção de chashu de barriga de porco, negi, rebentos de soja, couve lombarda e topping de carne picada.

De seguida o Ramen Hakata Tonkotsu. Sem dúvida a minha escolha natural.O ramen mais intenso da carta. Com um caldo tai pan de porco delicioso, que vai engrossando à medida que vamos comendo. O caldo faz de facto a diferença, assim como os nodles, um pouco mais espessos que os do Ramen Miso. Acompanha também com Ajitama, mais uma vez ainda com a gema meio liquida, uma generosa dose de chashu de barriga de porco, negi,cogumelos pretos kikurage e um toque final de mayu. Sem dúvida o must taste da casa.

Para além dos Ramen ainda provamos o Guydon, um dos prato mais consumidos pelo japoneses para além do ramen.Em vez da barriga de porco temos aqui carne de vaca fatiada com cebola em marinada caseira, com uma base de arroz japonês e com um ovo Osen Tamago, isto é, um ovo cozido a baixa temperatura japonês.

Por fim uma sobrema. Verdade que já não havia muito lugar para os doces, mas não pudemos deixar de pedir uma fatia do Bolo de Matcha com Chocolate. Interessante. Nada de especial. Mas também são sempre as sobremesas que menos me impressionam nos restaurantes de comida asiática. E esta até parece bem ocidental.
Verdadeiramente não sei dizer se o Ramen do Ajitama é ou no o melhor de Lisboa ou mesmo de Portugal pois ainda não os provei a todos, mas até ao momento é com toda a certeza aquele que mais alegria me deu. Comer é isso mesmo. Uma espécie de felicidade. No Ajitama somos felizes.
______________________________
AJITAMA RAMEN BISTRO
Tipo de Cozinha: Japonesa, Ramen
Copos de Vinho Adequados: Sim
Vinho a Copo: Sim
Estacionamento: Sim. A pagar e alguma dificuldade. Escolha transportes públicos para evitar o stress.
Preço Médio p/ Refeição: 20€

Morada: Avenida Duque de Loulé, Nº 36 1050-091 LISBOA
Telefone:  +351 213 540 920 /+351 213 460 988
Na net: Ajitama Ramen Bistro

segunda-feira, 21 de outubro de 2019

Druida Reserva 2017 Branco

DRUIDA RESERVA 2017 BRANCO | DÃO | 13% | PVP  18€
ENCRUZADO
C2O, LDA
17

Apesar de ainda jovem mostra um perfil onde a fruta citrina e as notas de sílex e pedra lascada se juntam formando um conjunto harmonioso e de grande potencial de guarda.
À mesa não se esconde, versátil e sempre a desafiar o próximo prato. Disse sim ao presunto fatiado e depois ao chuleton com algumas pedras de sal marinho.
Cor amarelo citrino, intenso, tonalidades esverdeadas, aspecto jovem e límpido. Nariz intenso onde as notas mais citrinas e de teor mineral se destacam, toranja, lima, pedra rolada de ribeiro, algum salino e pedra lascada, toque de flor branca, fresco. Boca com acidez acutilante, a secar o palato, com ligeiro volume e cremosidsde, largo, fruta sumarenta, bonita, final de boca longo.

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Espera 2018 Rosé

ESPERA 2018 ROSÉ | LISBOA | 12,5% | PVP  8,90€
TOURIGA NACIONAL
RODRIGO MARTINS CONSULTING UNIPESSOAL, LDA
16

Sinceramente, vou ficar à Espera dos próximos vinhos que este produtor, que desconhecia, trará. São apenas 3 hectares de vinha na região de Alcobaça e o objectivo será fazer nascer vinhos com autenticidade, sem precipitações e que reflita a história de uma família que agora se forma. Com este rosé fiquei curioso.
Cor rosada, salmão mais aberto, ligeiro laranja, aspecto limpo e jovem. Nariz elegante, fresco, com notas de fruta vermelha fresca e fruta branca de caroço fresca, bem ladeados por floral bem medido, alguma carga salina, mineral, leve. Na boca continuidade de destaque para a elegância e leveza, intenso, boa secura, com a fruta em bom plano, sem adocicar o momento, equilibrado e com término de boca longo.

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Primado 2017 Branco

PRIMADO 2017 BRANCO | DÃO | 14% | PVP  11,70€
ENCRUZADO
DMC PEREIRA DE MELO
16,5

Os vinhos Primado nascem de um desafio de Anselmo Mendes ao seu Amigo Manuel Pereira de Melo para que fosse feito um vinho que recuperasse o perfil dos prestigiados vinhos do Dão.  Este está agora num grande momento de forma, elegante, com uma fruta rica e já com a bondade de generoso tempo de garrafa .
Cor amarelo citrino, aberto, esverdeados leves, aspecto límpido. Muita elegância no plano aromático, notas bem medidas de fruta citrina e de fruta amarela de caroço, com traço envolvente mineral e fresco. Na boca revela boa textura e volume, mesmo sem ter passado por barrica mostra largura e alguma cremosidade, com acidez equilibradora e fruta fresca vibrante, citrino e maça verde, que lhe garantem alguma complexidade e boas perspetivas de guarda. O final de boca é longo e persistente.
À mesa, mostra versatilidade, acompanhando comida com mais alguma gordura e complexidade, como também alguns bem mais simples. Ficou.

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Quinta das Bágeiras 2017 Branco

QUINTA DAS BÁGEIRAS 2017 BRANCO | BAIRRADA | 12,5% | PVP  5,60€
MARIA GOMES, BICAL, CERCIAL
MÁRIO SÉRGIO ALVES NUNO
16

Agora com roupagem apropriada ao vinho, este branco continua a dar um prazer imenso a beber. Sem máscaras, com uma acidez, frescura e corpo em perfeito equilíbrio, na prateleira com um preço blockbuster. Assim se quis para estas enguias.
Cor amarelo citrino, intenso, nuances esverdeadas, aspecto jovem e límpido. No nariz revela  aromas de fruta amarela madura e algum citrino, sem grande exuberância, sóbrio, toque de mel, ligeiras notas de ervas aromáticas, notas de pedra lascada, perfil fresco. Boca mais mais volume e largura do que estava à espera, vivaz, acidez  em bom plano,  fruta citrina, laranja amarga, equilibrado, envolve o palato e mostra muita frescura e leveza.  Final de boca longo e persistente.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails