terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Da Ilha Vem Uma Trilogia de Tinta Negra

Na última edição do Madeira Wine Experience organizado pelo Paulo Cruz do Bar do Binho em Sintra, tive o prazer de conhecer os vinhos Ilha, da jovem produtora Diana Silva. Uma trilogia de vinhos 100% nascidos a partir da casta Tinta Negra que pretendem mostrar que esta mal amada casta terá um potencial e versatilidade para além do que muitos lhe reconhecem de momento.
Três vinhos singulares, com uma acidez acutilante, muito salinos e com grande frescura. Sem dúvida a fugir ao padronizado e a causar um sorriso de agrado pelo bom trabalho que está a ser desenvolvido neste projecto.

ILHA TINTA NEGRA 2017 BRANCO | DOP MADEIRENSE | 12% | PVP 19,90€
TINTA NEGRA
DIANA SILVA WINES, UNIPESSOAL, LDA
15,5
O primeiro Blanc de Noirs da Ilha da Madeira feito com uma das mais emblemáticas castas da Ilha. 
Cor citrino, praticamente transparente e de aspecto limpo. Aromas delicados, fruta citrina, limas, flores brancas, num registo de elegância. Na boca uma acidez acutilante, a marcar o palato, sumarento, lima espremida, com ligeira untuosidade e um final de boca que parece não querer terminar. 

ILHA TINTA NEGRA 2017 ROSÉ | DOP MADEIRENSE | 12% | PVP 19,90€
TINTA NEGRA
DIANA SILVA WINES, UNIPESSOAL, LDA
15,5
Cor rosada, algum laivos rubi, bastante aberto e de aspecto limpo.No nariz, mostrando mais uma vez elegância e delicadeza, aprece a fruta vermelha, tímida, alguma cereja e rebuçado de fruto vermelho. Boca onde mais uma vez se faz notar uma acidez vivaz, que nos seca a boca, traço salino, com a fruta vermelha em fundo e com um final de boca longo.

ILHA TINTA NEGRA 2017 TINTO | DOP MADEIRENSE | 12% | PVP 19,90€
TINTA NEGRA
DIANA SILVA WINES, UNIPESSOAL, LDA
16
Cor vermelho veludo, mais aberto e pouca concentração, aspecto limpo e jovem. No nariz mostra-se uma fruta vermelha madura bem colocada, fresca, com algum floral a ladear, pétalas de rosa, sentido salino e um pouco rústico. De estrutura média de boca, frescura e leveza, acidez que se mostra, mas que se apresenta no ponto e onde a fruta aparece muito fresca e bonita, equilibrado e com final de boca longo. 
Será interessante levá-lo como companhia para um churrasco de verão.

Parabéns à organização do Madeira Wine Experience por incluir no programa uma prova que teve tanto de didáctica como inovadora.

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails