domingo, 3 de julho de 2011

Promoção do Vinho nos Grandes Espaços Comerciais

Como é possível valorizar e promover o vinho nos grandes espaços comercias, tais como os Hipermercados, se continuamos a verificar que são feitas as apostas erradas quando nos confrontamos com elas. Quando me deparo com este tipo de promoção num Pingo Doce, Auchan ou Continente existem sempre duas situações que ainda não consegui perceber o porquê. Ou melhor, consigo perceber em termos de custos, mas não em termos de aumento de vendas e para além de tudo da promoção do Vinho em si mesmo.
Primeira situação. Embora de vez em quando tenha boas surpresas. A maioria das pessoas que foi contratada ou designada para estar nesses locais a promover uma determinada marca de vinho não percebe nada de vinho. Tem umas indicações, umas luzes e leu um panfleto que lhe passaram para a mão. Tudo o que se pergunte para além disso levamos uma clara expressão facial de medo, tirem-me daqui ou o que raio este gajo está a perguntar porque é que não bebe e segue as suas compras. Porque é que o produtor não aposta, por exemplo, em jovens estudantes ou recém formados das Escolas de Hotelaria? Prefere colocar caras bonitas mas que em relação ao vinho nem bebe-lo sabem? Para esquecer. Poucas vezes consegui ter uma conversa mais interessante acerca do vinho em promoção quando nestes espaços.
Outra coisa que me continua a fazer uma confusão dos diabos é estarem a fazer a prova do vinho em promoção em pequenos copos plásticos. Daqueles normalmente utilizados para beber café num qualquer lugar que não tem chávenas ou quando bebemos um de uma máquina de vending. Horrivel! Não consigo acreditar que não existe nenhuma opção barata com mais qualidade e com mais profissionalismo.
Sem dúvida que existem outras situações menos positivas, mas estas duas retiram-me toda a vontade em aderir a essas acções ou a comprar a marca que se está a promover.

4 comentários:

  1. Quando vejo aqueles copos também perco logo a vontade de provar. Mas será que não percebem que o próprio vinho sai prejudicado na qualidade a ser servido assim? Depois admiram-se de não vender tanto como pensavam.

    ResponderEliminar
  2. Pois é, é o mal de contratarem empresas de figuração que contratam pessoas para estarem nestes sitios, como figurantes, as meninas que nós vemos nas exposições de carros, etc. Compram aparência e não conhecedores da matéria, seja ela qual for.

    ResponderEliminar
  3. Sou profissional do sector dos vinhos e não poderia deixar de comentar.
    Começo por dizer que criticar é sempre fácil. Depois, quanto aos copos, estou totalmente de acordo que os copos tipo "copo de café de máquina de vending" não faz sentido. No entanto, a maioria das acções não são feitas com esses copos. São feitas com copos de vidro (o que se as lojas fossem rigorosas, não permitiam) ou com copos de polipropileno mas com formato tipo "copo de vinho".
    Quanto às promotoras, estão lá para servir o vinho e dar uma simples informação. Não entendo porque lhes fazem perguntas a elas. Quando compram garrafas de vinhos que desconhecem e as bebem em casa, perguntam a alguém? Além disso, existem regras e imposições legais que impedem que se contratem quem se quer. No que me toca, já cheguei a abordar escolas de hotelaria, mas não se mostraram interessados, porque a maioria dos alunos já trabalha ou estagia e os que não trabalham ou estagiam, também não se querem sujeitar a estar um 8h num hipermercado.
    Por último, poderia dizer que considerando as críticas, seria melhor não fazer as acções, mas não é verdade. Normalmente, estas acções trazem mais vendas, o que significa que o consumidor, de uma forma geral, gosta da acção e compra o produto.
    Obrigado

    ResponderEliminar
  4. Caro Profissonal do Sector dos Vinhos,
    Desde já agradeço a sua visita e o seu comentário que trás sempre mais qualquer coisa de novo (pelo menos para quem não sabe) ao tema. A sua visão talvez difira um pouco mas no essencial até sou levado a pensar que também concorda com o essencial da critica.
    A questão dos copos para mim é continuará a ser o ponto mais negro. Em espaços como o El Corte Ingles ou outros mais pequenos todas as promoção costumam ser feitas em copos de vidro próprios para vinho. No caso dos promotores, a maioria dos próprios produtores são os próprios produtores, enólogos das quintas ou pessoas com formação ao nivel do que está a promover. Já não posso ser da mesma opinião no caso de Continente, Pingo Doce ou mesmo Auchan que destes talvez seja o melhor neste aspecto.
    Não ponho em causa que se continue a vender e que essa é a motivação essencial num negócio: Vender. Mas penso que seria subir um patamar de qualidade neste ponto. Tanto que um dos processos mais importantes em algumas empresas inclui um ponto que é o da melhoria continua. Isso seria de apostar.

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails