segunda-feira, 10 de maio de 2021

Infinitude Blend Tinto

INFINITUDE BLEND TINTO | ALENTEJO | 13% | PVP 16€
PINOT NOIR, MERLOT
OSÓRIO & GONÇALVES, SA
17,5
 
As castas Pinot Noir e Merlot crescem sob influência de um microclima único, amadurecendo lentamente protegidas dos ventos Atlânticos e imersas, muitas vezes, pelas orvalhadas matinais e os verões sintrenses sempre tão bem temperados por aquela neblina quase que mágica, numa pequena vinha em Galamares, já afastada do chão de areia de Colares. 
A maior particularidade deste vinho reside no facto de ser um blend de anos de colheita. Neste lote, são eles os anos de 2012, 2015 e 2017. É obra! 
Cor vermelho rubi intenso, de tonalidade aberta, viva, pouca concentração e de aspecto límpido. No nariz revela uma fruta vermelha madura e fresca, morango, framboesa, bagas, com a companhia das notas terrosas, de cogumelos e fumados a mostrarem-se com algum destaque num conjunto onde o pinheiro, casca do pinheiro, óleo de cedro e as notas salinas frescas. Boca surpreende pela elegância  e frescura, com nervo, com uma acidez acutilante e a secar o palato, continuando a mostrar uma fruta em bom plano, frescura belíssima e um final de boca longo e persistente.
Um tinto para levar à mesa já este verão e colocá-lo à prova com umas sardinhas assadas ou uma carne vermelha na grelha.

quinta-feira, 6 de maio de 2021

Herdade do Moinho Branco Antão Vaz 2018 Branco

HERDADE DO MOINHO BRANCO ANTÃO VAZ 2018 BRANCO | ALENTEJO | 13,5% | PVP 39,90€
ANTÃO VAZ
RIBAFREIXO WINES, LDA
18
 
A gama Herdade do Moinho Branco é representativa dos vinhos mais icónicos do produtor de vinhos alentejanos Ribafreixo Wines. Vinhos nascidos no microclima da Vidigueira, mediterrânico, com grande influência Atlântica, verões quentes e secos e significativa variação de temperatura do dia e da noite. Um terroir reconhecido como sendo de potencial imenso para grandes vinhos brancos.
Cor amarelo citrino pálido, tonalidade mais aberta, aspecto límpido, brilhante e jovem. No nariz mostra-se, com muita elegância, a fruta tropical madura, acompanhada de citrinos bem medidos, onde a lima e a casca de laranja se revelam um pouco mais, algum froral envolvente, notas provenientes do estagário em barrica bem incorporadas, tendo ainda um salino, mineral a abarcar todo o conjunto. Boca com boa largura, volume médio, untuosidade equilibrada, acidez bem marcada, vincada, com a fruta a mostra-se, mais uma vez, em bom plano, sumarenta e elegante, num conjunto harmonioso e com final de boca longo e prazeiroso.
O seu papel principal apresenta-se à mesa, de preferência com pratos do receituário regional alentejano, mas, no fundo, sendo indicado para prato complexos de peixe, com alguma gordura, e para queijos de pasta mole aproveitando a sua intensidade.

terça-feira, 4 de maio de 2021

Mingorra Reserva 2016 Tinto

MINGORRA RESERVA 2016 TINTO | ALENTEJO | 14% | PVP 12,80€
TOURIGA NACIONAL, SYRAH, ALICANTE BOUSCHET
HENRIQUE UVA, SA
17
 
Um Alentejano que não engana. A partir do momento em que a garrafa é aberta os aromas que deixa escapar ditam desde logo a sua origem e a prova mais atenta e demorada apenas confirmam certezas. Complexidade aromática, fruta em plano de destaque, e na boca um vinho macio, com a fruta a mostrar-se novamente muito bem, acidez a pautar a nota de equilibrio, um valor seguro. 
Cor vermelho rubi intenso, média concentração, tonalidade mais aberta formando uma bonita auréola, aspecto límpido e jovem. Aromas com fruta vermelha e preta madura, amoras, ameixa preta, mirtilo, notas perfumadas florais, violetas, algum toffe, cacau, balsamico fresco, folha de tabaco, alguma especiaria, harmonioso e equilibrado. Boca com bom volume e corpo, macio e envolvente, com ligeira secura, a secar gradualmente, sem pressas, acompanhando a fruta bem sumarenta, fresca, mostrando tanino polido, num conjunto, reforço, pleno de equilibrio e um final de boca longo e peesistente.
Companheiro para um escabeche de perdiz, que se deixou envolver de forma harmoniosa, como também para uma carne de porco assada no forno e para pratos com estrutura e complexidade para estar ao seu lado.

segunda-feira, 3 de maio de 2021

1000 Curvas Único Blend de Tempo #1 Branco

1000 CURVAS ÚNICO BLEND DE TEMPO #1 BRANCO | MINHO | 12,5% | PVP 24,50€
CHARDONNAY, ALVARINHO
CASTANHEIRA DE SANTA LEOCADIA SOCIEDADE AGRÍCOLA, LDA
17,5
 
Um blend único de tempo aprisionado numa garrafa à espera que o destino o solte outra vez. As colheitas de 2015, 2016 e 2017 das castas Chardonnay e Alvarinho fazem aqui a sua magia para comemar os 5 anos desde o lançamento para o mercado do primeiro vinho do produtor. 
Impressiona a sua complexidade aromática à medida que o tempo de abertura da garrafa vai passando e o faz viver ao longo da prova. Ao mesmo tempo, mostra na boca uma harmonia, diria, quase perfeita, onde tudo bate certo, tal qual relógio suiço. E o tempo de garrafa vai continuar o seu trabalho.
Cor amarelo citrino intenso, tonalidade esverdeada mais aberta, límpido e brilhante. Tímido de aromas no inicio de prova, rapidamente começa a mostrar o seu lado frutado bastante diverso e complexo, com notas de fruto citrino e fruta de polpa amarela madura, assim como algum tropical e meloa madura. A flor branca também se junta ao bouquet, discreta mas presente, aprarecendo depois alguma panificação, bolacha de manteiga e um envolvente pedregoso. Desafiante. Apetece ficar, mas temos de seguir.
Boca com largura, acidez acutilante, a secar gradualmente o palato, com uma gordurinha e amanteigado bons, fruta sumarenta, citrinos na sua base, equílibrio notável, terminando longo e elegante.
Para quem tiver paciência ou mais uma garrafa, será interessante voltar a ele daqui a um ano ou dois. Um sono de beleza que lhe fará muito bem.

sexta-feira, 30 de abril de 2021

Empatia Vital 2019 Branco

EMPATIA VITAL 2019 BRANCO | LISBOA | 14,5% | PVP 5,99€
VITAL
ADEGA COOPERATIVA DA LABRUGEIRA, CRL
16,5
 
Este vinho resulta de uma parceria da Adega Cooperativa da Labrugeira com a Câmara Municipal de Alenquer e com o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterenária alinhados no objectivo comum de valorização e promoção das castas autóctones tradicionais da região de Alenquer. 
Um Vital que não foge à regra e mostra, ainda jovem, potencial de guarda, uma acidez acutilante e versatilidade quando se chega à mesa.
Cor amarelo citrino de tonalidade mais aberta, leves esverdeados, aspecto límpido e jovem. Aroma elegante onde nos apresenta uma fruta amarela e exótica madura, com fruta de pomar, citrinos evidentes, toque salino, pedregoso, limpo e fresco. Boca com textura, volume médio, acidez frutada, crocante, a secar o palato, boa fruta novamente, sumarenta, sensação adocicada, sem aborrecer, final de boca longo. 
Fez companhia a um caril de vegetais picante e uma bowl asiática também ela com notas mais quentes no sabor. Está no ponto. 
Reconheço o bom trabalho com a casta e é um vinho que merece toda a nossa atenção.


quinta-feira, 29 de abril de 2021

Valle Pradinhos Reserva 2018 Tinto

VALLE PRADINHOS RESERVA 2018 TINTO | TRÁS-OS-MONTES | 14,5% | PVP 11,50€
TINTA AMARELA, CABERNET SAUVIGNON, TOURIGA NACIONAL
CASAL DE VALLE PRADINHOS
17,5
 
O Valle Pradinhos, um clássico da região transmontana, com muitos e longos anos de boas histórias, continua a ser um vinho que temos de beber, de conhecer, não nos pode passar ao lado. Sendo muito resumido nas palavras posso afirmar que é um vinho com uma fruta belíssima, cheio de frescura e elegânca, prazeiroso, guloso, pronto a beber e ainda com um potencial de guarda imenso. Preciso de dizer mais?
Cor vermelho rubi intenso, concentrado, aspecto límpido e jovem. Aromas a fruto preto maduro, notas vegetais, algum pimento verde em fundo, vinoso, algumas notas de cafè, bolo de fruta, pimenta branca, fresco, desafiante e cativante. Boca com largura, volume, estrutura, acidez no ponto, fruta madura fresca, sumarenta e suculenta, harmonioso, num momento óptimo para se beber, guloso e com longo final de boca.
Merece muita atenção à mesa. A carne vermelha na grelha será uma das companhias ideiais nas churrascadas que se aproximam, mas mostra também uma versatilidade para outros pratos mais complexos como o escabeche de codorniz, um empadão de carne ou uma feijoada à transmontana.

quarta-feira, 28 de abril de 2021

Herdade do Sobroso Grande Reserva 2018 Tinto

HERDADE DO SOBROSO GRANDE RESERVA 2018 TINTO | ALENTEJO | 14,5% | PVP  25€
ALICANTE BOUSCHET, CABERNET SAUVIGNON
SOCIEDADE AGRO-PEC. HERDADE DO SOBROSO, LDA
18

A Herdade do Sobroso teima em continuar a lançar no mercado vinhos com uma frescura, elegância e equilibro bem medidos aliados a um lado mais pujante e poderoso dos mesmos que só nos podem deixar de sorriso rasgado. Este é mais um desses casos. Um Senhor vinho que conta também com a boa surpresa do seu preço, que apesar de no patamar na casa dos 25€, não deixa de ser de excelência na relação qualidade-preço. 
Cor vermelho rubi de média concentração, tonalidade violeta mais aberta no bordo do copo, aspecto límpido e jovem. No nariz revela uma grande complexidade aromática lado a lado com um perfil elegante e fresco notável. A fruta vermelha e preta madura em harmonia com notas vegetais bem medidas, folha de tomateiro, pimento verde, especiaria a temperar, tendo como pano de fundo e a envolver uma vertente fresca, respirante, de pedra molhada, mineral. Boca com estrutura e volume, cheia de garra e força, mas que sentimos ser domável, revelando, mais uma vez, elegância e frescura, fruta sumarenta e saborosa, com tanino poderoso, com as notas de estágio em barrica bem integradas e com um final de boca longo, longo.
Bebida esta garrafa, a vontade imediata é comprar outra para a colocar a repousar na garrafeira tendo em conta o potencial de guarda imenso.