quarta-feira, 23 de maio de 2012

Young Winemakers of Portugal: Os Vinhos

Dando continuidade ao artigo acerca do jantar de apresentação do Projecto Young Winemakers of Portugal, chegou agora a vez de conhecer os vinhos provados e bebidos nessa noite fantástica.

Clip Loureiro 2011: Cor amarela citrina de aspecto límpido e brilhante. Citrino no nariz, com intensidade mineral, notas de toranja e algo floral. Leve e descontraído na boca, continuidade cítrica, seco e muito fresco.
86/100

Camaleão 2011 Sauvignon Blanc: Inovação. O rótulo térmico muda de cor consoante a temperatura do vinho. Azul está pronto a beber. E estava azul. No copo é um Sauvignon Blanc. Intenso aromaticamente a fruta tropical, com ligeiras notas de espargos acabados de colher, fresco e muito cativante . Na boca sente-se algum corpo e ligeira untuosidade, continuidade da fruta e muito fresco. Uma secura e acidez no ponto dando bastante elegância a este vinho.
89/100

Contraste 2010 Branco: O branco entrada de gama, mas já um pouco acima dessa faixa. Cor quase translúcida, límpido e cristalino. Aromas complexos, com notas inicias bem presentes a fermento, depois notas florais  e alguma fruta de caroço cozida, um citrino fresco logo de seguida, mineral. Que voltas dei a este. A boca apresenta-se muito frutada, fruto exótico, com cremosidade, suavidade ao toque. Prazeiroso. Aquele toque mineral e fresco no final é delicioso. Para gama de entrada... começamos muito bem.
89/100

Conceito 2010 Branco: Aqui foi entrar num perfil de branco que já conheço e que gosto. Este 2010 não engana.Cor de uma amarelo definido. No nariz intensidade de aromas a fruta exótica, muita fruta fresca, toques de madeira subtil, mas presente e a presença mineral. Na boca continuamos com todas as notas já presenciadas anteriormente. A fruta e a madeira em perfeito equilíbrio com a acidez, frescura e mineralidade.  Fino e elegante. Bola longa e persistente.
91/100

Vadio 2010 Branco: Este foi um daqueles que ficou cá bem marcado. Muito bom. De cor citrina, quase incolor, muito brilhante. Belo bouquet de aromas, com ameixas brancas, nêsperas e notas minerais no ponto. Transmite frescura. Boca com corpo, bela acidez, ameixa branca meio verde e limas. Final seco.
91/100

Conceito Nova Zelândia Sauvignon Blanc 2011: Em relação ao provado anteriormente gostei mais deste no plano aromático. Simplesmente brutal (posso dizer isto assim?). Uma mousse de manga deliciosa, inebriante e fresca. Na boca prefiro o anterior embora se mantenha um nivel de secura que adoro, mas aqui mais frutado e com menos madeira. Muita pujança até ao final.
91/100

Hobby Fernão Pires e Chardonnay 2010: De cor amarelo palha seca, leves dourados, cativante ao olhar. Aromas delicados, com notas de fermento, um creme de leite guloso e alguma fruta exótica em fundo. Na boca o primeiro contacto acontece com alguma sensação de creme, untuoso, muito directo e fácil de agradar. Não está para muita complicação.
88/100

Hobby Antão Vaz 2010: Cor amarelo claro, laivos esverdeados, límpido, brilhante e de aspecto translucido. Aromas discretos e delicados, um pouco fechados, a fruta tropical está lá, mas sem o excesso que o poderia tornar monótono. No palato a fruta aparece com mais evidência, mas mais uma vez sem exageros, bom equilibrio com a acidez que o mantém fresco e vivo até ao final de média duração.
87/100

Hobby 2008 Tinto: Cor rubi, vermelho vivo, de concentração média e de aspecto cristalino. Aromas a fruta vermelha madura e algo especiado. Boca com força, pujante, bons taninos e com boa frescura. Um vinho equilibrado e para um ano como o 2008 no Alentejo, muito elegante. Final longo.
89/100

Vadio 2007 Tinto: Este foi para mim um dos vinhos da noite. Casou na perfeição com o prato apresentado e mostrou-se um baga fenomenal. Cor granada, com laivos acastanhados e de concentração média. Aromas com muita fruta vermelha e preta, boas notas de madeira, especiado e notas de caixa de tabaco. Tudo muito bem casado. Na boca o céu. Guloso e temperado. Com uma acidez fabulosa, elegante e para durar a noite toda. Final duracell.
93/100

Conceito 2007 Tinto: Cor rubi de média concentração, límpido após passar pelo decanter. Nariz com aromas maduros, muita fruta madura, compota, seduz logo desde o inicio. Na boca revela-se pujante, vivo, com força. A fruta aparece sem se dar muito pela passagem por barrica. Final persistente.
93/100

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails