domingo, 13 de novembro de 2016

Arca Nova Vinhão Primoris No Dia de São Martinho

No dia de São Martinho vai à adega e prova o vinho. O vinho novo, o do ano. A tradição ainda é o que era e às nossas castanhas juntámos o vinho novo. 
No Café Garrett fomos convidados pelo produtor Quinta das Arcas a degustar uma ementa com base nos sabores de outono e onde a castanha foi rainha com presença em todos os pratos. No copo, o vinho em destaque foi o Arca Nova Vinhão Primoris 2016 com apenas dois dias de engarrafamento. Foi quase como ir à adega e provar o vinho.

Após as boas vindas foi servido o Raviolli de Leitão, Cogumelos e Castanhas que foi harmonizado com o Arca Nova Alvarinho 2015. Um regional Minho produzido com uvas provenientes na sua totalidade das vinhas do produtor em Sobrado.

ARCA NOVA ALVARINHO 2015 BRANCO | MINHO | 13,5€ | PVP 7€ 
ALVARINHO 
QUINTA DAS ARCAS SOCIEDADE AGRÍCOLA , LDA
15,5
Cor amarelo citrino , nuances esverdeadas jovens, aspecto limpo . Aromas citrinos e tropicais bem medidos, maracujá, manga, abacaxi maduro em fundo mineral e fresco. Boa cremosidade inicial na boca, seguida por uma acidez equilibrada, travo mineral, fruta citrina, harmonioso, com final persistente, elegante e fresco. 
 
De seguida, o prato principal. Javali e Castanha.  O Javali, a castanha e os cogumelos para receber o vinho novo engarrafado em 9 de Novembro de 2016. Para o Arca Nova Vinhão Primoris são seleccionadas uvas com a maturação fenólica perfeita, sendo uma série especial que ano após ano esgota o número de garrafas produzidas. Primeiro provado em copo e depois na tradicional malga, uma iniciativa também ela especial com o vinho.

ARCA NOVA PRIMORIS VINHÃO 2016 TINTO | VINHO VERDE |  12,5% | PVP 5€ 
VINHÃO 
QUINTA DAS ARCAS SOCIEDADE AGRÍCOLA , LDA
15
Cor vermelhão retinto, fechado, opaco, a pintar o copo e a deixar marcado o copo pela sua lágrima escorreita. Aromas com muita fruta vermelha madura, mostrando toda a tipicidade da casta e de perfil fresco.. Na boca espesso e expressivo, rude, rústico, seco, a secar por completo a boca, com a frescura dos taninos e a fruta aliados ainda a um ligeiro carbónico (que se quer assim) a fazer dele um vinho singular e indicado para o prato em questão.

A sobremesa foi também ela acompanhada pelo Arca Nova Primoris Vinhão. E surpreendeu na sua ligação ao Dióspiro, Castanhas e Pudim de Noz da Joana. Se com o prato anterior o casamento com o vinho esteve num plano superior, na ligação à sobremesa brilhou mesmo.
Por fim, como não poderia deixar de ser em dia de São Martinho, as castanhas. Ali, a fumegar e a trazer todo o ambiente de rua para dentro do restaurante.

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails