terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Fudge by Joaquim Arnaud

Joaquim Arnaud decidiu este ano aliar forças com o Chef João Oliveira a criar alguns produtos que agora começam a aparecer no mercado com a sua Assinatura  O Fudge, iguaria tradicional norte-americana,  é um deles. Numa interpretação simples e directa este é um pedaço de prazer sublime para os sentidos. Não sei se vos conte mais ou se vos obrigue a comprarem e a comprovarem sem mais palavras e adjectivos. E com um cálice de Vinho do Porto a perdição é completa. Hummmmm ca booommmmmm!!!!

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Hexagon 2013 Branco

HEXAGON 2013 BRANCO | PENÍNSULA DE SETÚBAL | 13% | PVP  25€
ALVARINHO, ANTÃO VAZ, VERDELHO, VIOSINHO
JOSÉ MARIA DA FONSECA VINHOS, SA
90 / 100

Um branco de topo. Faltava actualmente um branco de topo à José Maria da Fonseca. Assim nasce este Hexagon, uma referência superior nos tintos, e que surge não no inicio da Primavera a cair para o Verão, mas no inicio de Outono a cair para o Inverno. E, sem dúvida, em boa hora o temos.
Um branco de ligação à mesa, que apetece ligar à nossa gastronomia de meia estação, cheio de complexidade e volume, para ser bebido e apreciado à mesa.
Cor jovem, amarelo citrino definido com ligeiras nuances esverdeadas e de aspecto límpido. No nariz demonstra já toda a sua complexidade num blend de aromas a fruta de caroço, com destaque para o pêssego e o alperce, algumas notas mais de fruta passa e seca, figos e toque de avelã, madeira bem integrada num conjunto fresco. Surpreende na boca, onde a barrica não marca e a elegância e frescura impera. Grande equilíbrio entre a cremosidade e untuosidade que demonstra, com uma acidez fina e fresca.  Sem dúvida um grande branco com um final de boca longo. A beber já se não conseguir guardá-lo e apreciá-lo com mais tempo de garrafa..

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Frei João 2003 Branco

FREI JOÃO 2003 BRANCO | BAIRRADA | 12,5% | PVP  5€
MARIA GOMES, BICAL, CERCEAL
CAVES SÃO JOÃO - SOC. DOS VINHOS IRMÃOS UNIDOS, LDA
87 / 100

O vinho branco com idade é cada vez mais uma das minhas apostas no copo e à mesa. Encontrar estes néctares quase que como abandonados causa-me um misto de alegria e tristeza à qual ainda não me consegui habituar. É com alegria que os encontro, ali, disponíveis e por vezes a preços simpáticos; e é com tristeza que vejo que ainda não existe um interesse considerável pelos brancos com idade. Bem. Mais fica!
Este é um grande exemplo de longevidade de uma branco. Um simples colheita que atravessa mais de uma década para nos dar prazer ao beber. De cor amarelo dourado, limpo e brilhante. Aromas deliciosos, com frutos secos, fruta passa, alguma fruta citrina, excelente evolução. Boca com acidez, com vida,surpreende-me a fruta madura fresca, o equilibro e a vivacidade. Bom comprimento final.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Crasto 2013 Branco

CRASTO 2013 BRANCO | DOURO | 12% | PVP  9€
RABIGATO, VIOSINHO, GOUVEIO
QUINTA DO CRASTO, S.A.
88 / 100

Inicio de refeição com este branco, entradinhas, picar um pouco e depois continuação com a refeição, polvo grelhado, resultou na perfeição. A sua leveza, acidez e equilíbrio marcam a sua presença, envolvem-nos no vinho e na refeição.
Cor citrino, aspecto jovem, límpido e brilhante. Aromas citrinos, pleno de frescura e mineralidade. Boca com leve cremosidade, muita fruta citrina, lima e toranja, toque mineral e cheio de frescura. Reforço a ideia inicial. Óptimo para início de refeição e continuação para o primeiro prato.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Honorato Hamburgeres Artesanais Belém

Os hamburgeres artesanais da Honorato estão desde Junho deste ano também em Belém. O local parece-me perfeito. A dois passos da famosa casa dos Pasteis de Belém, encostado ao Starbucks e sempre com um movimento louco de turistas e outros passantes.
Com alguma expectativa e curiosidade visitei este espaço de fast-food moderno, com queda para o gourmet e querendo fazer esquecer os já costumeiros espaços de hamburgers e afins de origem norte americana.

Esplanada cheia. Lá dentro alguma desorganização. Subi ao primeiro piso. Cheio. Apertado. Fez-me lembrar o Abacadabra dos anos 80 e inícios de 90 à beira do Rossio. Voltei a descer e finalmente um empregado dirigiu-se a mim. Explicou o funcionamento, efectuei o pedido e subi para uma mesa já vazia, de braço dado com outra de turistas da vizinha Espanha que ainda se acomodavam ao espaço exíguo.
Tempo para perceber que aqui o Honorato é mesmo fast-food na verdadeira acepção da palavra. Mesas pequenas, muito barulho e tudo ao estilo IKEA/faça você mesmo.

Passado algum tempo toca o alarme! A peça electrónica apita como se não houvesse amanhã. Sinal que o nosso pedido estava pronto. Momento funny do dia. Toca a descer. Tabuleiros preparados. O seu a seu dono foi identificado pela bebida que cada um pediu. Toca a subir novamente. Sentados finalmente. Duas trincas e percebemos que os hamburgeres artesanais estavam trocados. Siga!

Boa qualidade do hamburger, batatas fritas à séria e pouco mais. Apresentação descuidada, ovos super passados e um pouco tudo ao monte em cima da carne e muita fé em Deus. Sempre a pressão de novos clientes à espera e a fitarem-nos como que dissessem que já lá estávamos à demasiado tempo. Já para não falar de um w.c. minúsculo para a quantidade de clientes e lado a lado com mesas onde se come.

No final de contas, os hamburgeres artesanais são interessantes, o espaço é interessante, mas tudo o resto me desiludiu um pouco não percebendo muito bem o porquê de tanta procura pelo local.
Mais um fast-food que fala português, mas respira made in usa.

_______________________________________
HONORATO HAMBURGERES ARTESANAIS BELÉM
Tipo de Cozinha: Hamburgeria Fast-Food
Estacionamento: Difícil
Preço Médio Refeição: 10€
Satisfação: 5/10

Morada: Rua de Belém, Nº 116-118, Belém, Lisboa
Telefone: +351 935 273 971
Facebook: https://www.facebook.com/HonoratoHamburgueresArtesanais

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Herdade das Servas Reserva Alicante Bouschet 2011 Tinto

HERDADE DAS SERVAS RESERVA ALICANTE BOUSCHET 2011 TINTO | ALENTEJO | 15,5% | PVP  16€
ALICANTE BOUSCHET
HERDADE DAS SERVAS - SERRANO MIRA S.A.
90 / 100

Esta é mais uma novidade com que os irmãos Carlos e Luís Serrano Mira nos brindaram em finais de Outubro deste ano. Fiel ao perfil dos monocastas desta casa, apenas produzidos em anos excelência, e com provas dadas no passado. Apresenta cor ruby concentrado, intenso, vermelho escuro e bonito. Intenso no nariz com fruta vermelha e preta madura a mostra-se fresca, com toque balsâmico, com notas vegetais bem encorporadas, pimento e no final voltamos à fruta preta já quase num segundo plano. Boca com corpo, acidez que equilibra o conjunto, lhe esconde o álcool e lhe atribui vivacidade e frescura. De taninos presentes e com toque vegetal e especiado que lhe dá frescura e elegância. Longitude de boca. Facilmente se percebe que a evolução em garrafa lhe dará ainda mais por onde nos agradar.

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Villa Oeiras | Nova Imagem, A Qualidade de Sempre

Uma nova imagem, a qualidade de sempre. Este é o mote para o vinho generoso de Carcavelos produzido pelo Município de Oeiras. 
O Município de Oeiras tem vindo a trabalhar na continuidade de um vinho histórico como o de Carcavelos, não o deixando desaparecer e apostando na sua produção, promoção e comercialização. Deste modo, o que até à pouco tempo se apresentava como Conde de Oeiras é agora Villa Oeiras. A marca muda, o rótulo altera, mas o conteúdo mantém-se o mesmo. Com a qualidade de um Carcavelos que continua a ser produzido com Paixão, Dedicação e Respeito pela história deste género de vinho.

A apresentação decorreu na Adega do Palácio do Marquês de Pombal, em Oeiras, agora recuperada, e contou com a presença do Presidente da Câmara de Oeiras Drº Paulo Vistas e do técnico responsável pela produção do mesmo, o Engº Tiago Correia, Enológo da casa. O Arqº Alexandre Lisboa, responsável pelo projecto e Espaços Verdes do Município, esteve também presente na apresentação, reforçando a ideia da aposta na manutenção de um património histórico riquíssimo deste Município.

Tempo ainda para o Engº Vasco D'Avillez, após singelas palavras com emoção acerca da continuidade da produção do vinho de Carcavelos, oferecer uma garrafa de Carcavelos com bastante idade e numerada com o número 1 ao Município de Oeiras. Simbólico, sem dúvida, no arranque da nova imagem: Villa Oeiras.

VILLA OEIRAS 10 ANOS | CARCAVELOS | 17,5% | PVP 25€
ARINTO, GALEGO DOURADO, RATINHO
MUNICIPIO DE OEIRAS
90 / 100
Cor âmbar, com leves nuances esverdeadas, aspecto límpido, cativante. Aromas com frutos secos, fruta passa, ligeiro caramelo, fino, aparece um ligeiro vinagrinho, fresco, com especiarias, folha de chá. Grande complexidade.  Na boca tem uma entrada doce, vivo, cremoso, acidez vivaz, cheio de frescura e bom comprimento no final de boca.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails