segunda-feira, 25 de julho de 2016

BSE 2015 Branco

BSE 2015 BRANCO | PENÍNSULA DE SETÚBAL | 12% | PVP  3,50€
ANTÃO VAZ, ARINTO, FERNÃO PIRES
JOSÉ MARIA DA FONSECA VINHOS, SA
79 / 100

A colheita mais recente do BSE foi recentemente lançado no mercado e veio mesmo a calhar para este verão mais quente que tardava em se mostrar. A emblemática marca deste produtor, Branco Seco Especial, mostra-se sempre à altura e ainda está para chegar um branco seco com esta qualidade e a este preço.
Beber novo, fresco, informal e descontraído. Cor amarelo citrino limpo e jovem, aromas onde a fruta tropical, como a bana e o abacaxi, marcam presença em conjunto com notas de fruta de amarela madura e citrinos frescos. Na boca mostra-se seco, como esperávamos, perfil frutado, equilibrado e com final médio, longo.

sábado, 23 de julho de 2016

Pai Abel "Chumbado" 2011 Branco

PAI ABEL "CHUMBADO" 2011 BRANCO | MESA | 13,5% | PVP  25€
BICAL, MARIA GOMES
MÁRIO SÉRGIO ALVES NUNO
95 / 100

Regresso, não previsto, a este "chumbado" da Quinta das Bágeiras, cerca de três anos após o ter provado pela última vez. Oportunidade para confirmar tudo o que pensei dele em 2013. Um branco de excelência mas, uma colheita que após voltar a ser "chumbada" pela Câmara de Provadores da Comissão Vitivinícola Regional da Bairrada, Mário Sérgio, numa decisão contrária ao habitual, decidiu registar com a marca Pai Abel Chumbado e comercializá-lo como vinho de mesa.
De cor amarelo definido, ainda de aspecto novo, sem os amarelados mais carregados que lhe poderiam marcar visualmente, surge no nariz com a complexidade e personalidade que esperava. Embora já com o peso de alguns anos em cima continua a mostrar fruta amarela madura bem fresca, com alguma fruta passa, casca de citrinos, alguma laranja cristalizada, notas florais e mineral envolvente. Demorei-me um pouco por aqui.
Na boca parece-me um pouco mais pronto, estruturado, volume que nos enche o palato, com aquela acidez rasgada, mas ao mesmo tempo completamente integrada.
A passagem pelas barricas dá-lhe agora um pouco mais de corpo, uma certa untuosidade, largura e está completamente envolvida no conjunto.

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Primum 1999 Branco

PRIMUM 1999 BRANCO | TERRAS DO SADO | 13% | PVP  5€
SAUVIGNON BLANC, ARINTO
JOSÉ MARIA DA FONSECA SUCC
86 / 100

No contra-rótulo deste vinho é possível ler que o mesmo devia ser apreciado de imediato, mas que ainda estaria em condições passados dois anos após o ano de colheita.
Ora cá estou eu, praticamente 17 anos depois a bebê-lo com todo o prazer que um branco com esta idade me poderia dar.
Apesar da sua cor já bastante marcada pelos dourados, revela-se ainda cheio de aromas frescos, com notas de fruta seca, nozes e avelãs principalmente, algum mel, citrino passa e sumo de laranja. Na boca surpreende com uma acidez ainda bem vincada, muita toranja, casca de laranja, vivo, com volume e cremosidade. Enche a boca, mostra-se muito bem. Se em novo a sugestão de maridagem era o peixe grelhado e o marisco, à minha mesa fez companhia a um belo peixe no forno e a um naco de queijo de cabra de Carviçais que me soube pela vida.

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Quintas de Melgaço | Paixão e Tradição em Novas Colheitas

A Quintas de Melgaço, fundada corria o ano de 1990, agrega hoje mais de 530 pequenos produtores da região e tem vindo nos últimos anos a afirmar-se, cada vez mais, como produtor de vinhos a partir da casta Alvarinho de qualidade.
Embaixadora da casta Alvarinho há 26 anos, esta alia Paixão, Tradição e Tecnologia na produção dos seus vinhos, criando assim um portefólio composto por 10 referências, com primazia para a casta Alvarinho, mas também com Loureiro e Trajadura.

As últimas novidades foram recentemente apresentadas no Restaurante O Solar dos Presuntos, em Lisboa, mostrando, para além de uma natural juventude, muita frescura e elegância, e reforçando a certeza de vinhos com grande capacidade de evolução e envelhecimento em garrafa.
As honras da casa ficaram por conta do Director Geral da Quintas de Melgaço Pedro Soares e a enóloga residente Virgínia Rainho.

ESPUMANTE QM SUPER RESERVA BRUTO 2012 BRANCO | VINHO VERDE | 12% | PVP 14,90€
ALVARINHO
QUINTAS DE MELGAÇO, AGRICULTURA E TURISMO, SA
88 / 100
Cor amarelo citrino, definido, de bolha fina e persistente. Aroma delicado, maçã verde, citrino, tropicais e algum biscoito, espuma fina, cremosa e estaladiça. Boca com fruta, algo untuso, com estrutura e corpo, com finess e final a cortar, a limpar o palato. Grande ligação com a Lampreia de Escabeche.

QM VINHAS VELHAS 2015 BRANCO | VINHO VERDE | 13% | PVP 17,5€
ALVARINHO
QUINTAS DE MELGAÇO, AGRICULTURA E TURISMO, SA
91 / 100
Cor citrino, aberto, nuances esverdeaas e de aspecto límpido. Com um nariz limpo e intenso com notas predominantes de fruta tropical madura, citrino, tangerina e ligeiro floral doce. Na boca é cheio e frutado, com uma acidez equilibrada, mais cremoso, e um final longo e persistente. Muita juventude ainda e a resultar em plena tanto no Polvo à Galega como nas Ameijôas à Bolhão Pato.

QM HOMENAGEM 2014 BRANCO | VINHO VERDE | PVP 25€
ALVARINHO
QUINTAS DE MELGAÇO, AGRICULTURA E TURISMO, SA
92,5 / 100
Aspecto límpido e cor com nuances douradas. Aroma intenso a frutos citrinos, alguma laranja, perfumados florais, com notas de estágio em barrica bem ligadas, carga mineral e muita frescura. Na boca,  de sabor característico da casta, de corpo cheio, acidez no ponto, volume de boca, amadeirado contido e integrado e com prolongado final de boca onde se evidencia as notáveis qualidades da casta Alvarinho. Uma justa homenagem ao sócio fundador da Adega. Apenas 800 garrafas no mercado.

ESPUMANTE QM VELHA RESERVA ALVARINHO 2011 BRANCO | VINHO VERDE | 13% | PVP €
ALVARINHO
QUINTAS DE MELGAÇO, AGRICULTURA E TURISMO, SA
90 / 100
Aspecto límpido e de cor citrina. Aromas frutados intensos, notas exóticas e ligeiro floral, com notas de pão, tostado leve, bastante complexo e desafiante. Espuma cremosa e fina, em corpo cm um certo volume num prolongado final de boca. Alinhou-se à sobremesa, mas terá sido a ligação mais difícil, embora não tenha ficado mal.

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Papa Figos 2014 Tinto

PAPA FIGOS 2014 TINTO | DOURO | 13,5% | PVP  5,95€
TINTA RORIZ, TOURIGA FRANCA, TOURIGA NACIONAL, TINTA BARROCA
CASA FERREIRINHA - SOGRAPE VINHOS, SA
89 / 100

Confesso-me surpreendido por este Papa Figos. Bebido a uma temperatura entre os 14/15 graus mostrou-se pleno de fruta, frescura e capacidade de ligação à mesa de forma versátil e com qualidade.
De cor rubi com violetas bem marcados, concentrado, intenso e de aspecto jovem mostra um nariz com fruta vermelha e preta madura, fruto silvestre preto, notas florais e balsâmicas, fresco e muito equilibrado. Boca com volume, textura, taninos presentes, prontos, cheio de fruta vermelha, mais uma vez com grande frescura e equilíbrio. Final de boca longo e persistente.
Uma grande opção valor-qualidade, mesmo para o verão cuja opção é normalmente um branco.

terça-feira, 5 de julho de 2016

Quinta do Portal White Port 10 Years Old

QUINTA DO PORTAL WHITE PORT 10 YEARS OLD | PORTO | 20% | PVP  13,49€
MALVASIA FINA, GOUVEIO, RABIGATO, OUTRAS
SOC QUINTA DO PORTAL, SA
92,5 / 100

A Quinta do Portal tem vindo a rejuvenescer o perfil dos seus vinhos introduzindo novas referências no mercado que possam trazer novos consumidores ao vinho do Porto e à Quinta do Portal. Esta é sem dúvida uma novidade que merece ser conhecida.
Um Porto branco envelhecido, cheio de frescura e equilíbrio. De cor âmbar definida, nuances douradas, aspecto limpo e brilhante. No nariz predominam as notas de frutos secos, alguma fruta passa, melaço, casca de laranja caramelizada, especiaria fina, complexo e desafiante. Na boca mostra paladar untuoso, rebuçado da régua, excelente acidez, notas meladas e novamente o traço especiado muito fino. Final de boca longo e fresco.

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Espumante Marquês de Borba Bruto Natural 2013 Rosé | O Novo Espumante de João Portugal Ramos

João Portugal Ramos lançou recentemente no mercado o seu novo espumante Doc Alentejo feito a partir das castas Pinot Noir, Touriga Nacional e Aragonez e com a particularidade da primeira vir de uma pequena parcela da propriedade em Estremoz, localizada junto a uma linha de água, com um solo mais profundo e fresco que o habitual e que melhor corresponde à exigência desta casta.

A marca mais emblemática do vasto portefólio da João Portugal Ramos ganha desta forma mais um membro cujo objectivo, para além de modernizar a mesma, pretende captar novos consumidores e apresentar um produto diferenciador num patamar premium em relação à concorrência.

ESPUMANTE MARQUÊS DE BORBA BRUTO NATURAL 2013 ROSÉ | ALENTEJO | 11,5% | PVP 12,49€
PINOT NOIR, TOURIGA NACIONAL, ARAGONEZ
JOÃO PORTUGAL RAMOS VINHOS, SA
90 / 100
Cor rosado salmão, bolha fina e persistente. Aromas limpos, fruta vermelha, framboesa, algum citrino e ligeiro biscoito num conjunto pleno de equilíbrio. Na boca continuamos com equilíbrio e elegância, espuma leve e cremosa, sequinho e de final longo e fresco.
Portou-se muito bem com alguns snacks da Espumantaria do Mar no espaço Palácio Chiado onde a Ostra ao Natural foi a sua natural companhia.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails